É importante dizer que as autorizações de entrada e as exigências podem mudar a qualquer momento, então é preciso conferir a situação de cada destino com cuidado. Esse conteúdo foi elaborado pela equipe SkyTeam e atualizado na data de 09/05/2022, sem responsabilizações divergentes e/ou alterações nas regras de cada país.

 

Veja as regras de entrada nos países

  • Afeganistão
    Publicado em 14.10.2021 1.

    1. Os passageiros não estão autorizados a entrar.
    – Isso não se aplica a passageiros com uma carta de pré-aprovação da autoridade local no Afeganistão.

    2. Os passageiros devem ter um teste de PCR COVID-19 negativo, feito no máximo 72 horas antes da chegada. O resultado do teste deve ser em inglês ou persa.
    – Não se aplica a passageiros menores de 8 anos.

  • África do Sul
    Publicado em 05.05.2022

    1. Os passageiros só podem pousar na Cidade do Cabo (CPT), Durban (DUR), Nelspruit (MQP) ou Joanesburgo: Lanseria International (HLA) e OR Tambo International (JNB).

    2. Os passageiros que entram ou transitam pela África do Sul estão sujeitos a um teste de antígeno COVID-19 na chegada e à quarentena se o resultado do teste for positivo, se não tiverem:
    - um teste PCR COVID-19 negativo feito no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque; ou
    - um teste de antígeno COVID-19 negativo feito no máximo 48 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque; ou
    - um certificado de vacinação COVID-19 mostrando que eles foram totalmente vacinados pelo menos 14 dias antes da chegada. As vacinas aceitas são: AstraZeneca (SK Bioscience), AstraZeneca (Vaxzevria), Covishield, Covovax, Janssen, Moderna (Spikevax), Nuvaxovid (Novavax), Pfizer-BioNTech (Comirnaty), Sinopharm (BIBP) e Sinovac; ou
    - um teste PCR COVID-19 positivo feito pelo menos 11 dias e no máximo 89 dias antes da chegada, e um certificado de recuperação COVID-19.
    - Isso não se aplica a passageiros menores de 12 anos.

    3. Os passageiros devem preencher um "Questionário de Saúde do Viajante" no momento da chegada. O formulário pode ser encontrado em https://health.gov.za/covid19/assets/downloads/faq/ENTRY%20SCREENING%20THQ%202.pdf

    4. Passageiros e tripulantes da companhia aérea estão sujeitos a exames médicos.

    5. A tripulação da companhia aérea pode estar sujeita a um teste COVID-19 na chegada.

  • Albânia
    Publicado em 01.05.2022

    COVID-19 regulamentos de entrada levantados em 1 de maio de 2022.

  • Alemanha
    Publicado em 04.04.2022

    1. Os passageiros que chegam da China (Representante do Povo) não podem entrar.
    - Isso não se aplica a:
    - nacionais e residentes da Alemanha;
    - nacionais de Andorra, Mônaco, San Marino, Suíça, Cidade do Vaticano (Santa Sé) e Estados-Membros da EEE;
    - familiares imediatos de cidadãos dos Estados-Membros da EEE e da Suíça. Eles devem apresentar provas de sua relação familiar;
    - familiares próximos de residentes da Alemanha. Eles devem apresentar provas de sua relação familiar;
    - passageiros com autorização de residência emitida por Andorra, Mônaco, San Marino, Suíça, Cidade do Vaticano (Santa Sé) ou um Estado-Membro da EEE;
    - Cidadãos britânicos com autorização de residência emitida pela Alemanha antes de 31 de Dezembro de 2020;
    - passageiros com visto "D" de longo prazo emitido por um Estado-Membro da EEE ou pela Suíça;
    - residentes de Taipei chinês, Hong Kong (SAR China), Indonésia, Coreia (Rep.), Macau (SAR China) e Nova Zelândia. Eles devem ter vivido no país de residência nos últimos 6 meses;
    - militares;
    - marinheiros mercantes;
    - alunos;
    - parceiros solteiros de residentes da Alemanha. Eles devem ter um convite escrito e uma cópia do documento de identidade do residente na Alemanha. Eles também devem ter uma declaração e ser capazes de apresentar provas de seu relacionamento.

    2. Os passageiros devem ter um certificado de vacinação COVID-19 mostrando que:
    - eles foram totalmente vacinados com AstraZeneca (Vaxzevria), Moderna (Spikevax), Nuvaxovid (Novavax) ou Pfizer-BioNTech (Comirnaty) pelo menos 14 dias e no máximo 270 dias antes da partida, ou receberam uma dose de reforço de AstraZeneca (Vaxzevria), Moderna (Spikevax), Nuvaxovid (Novavax) ou Pfizer-BioNTech (Comirnaty); ou receberam duas doses de Janssen pelo menos 14 dias e no máximo 270 dias antes da partida; ou
    - eles receberam uma dose de Janssen e uma dose de Moderno (Spikevax) ou Pfizer-BioNTech (Comirnaty) pelo menos 14 dias e no máximo 270 dias antes da partida; ou receberam uma dose de Janssen, uma dose de Moderna (Spikevax) ou Pfizer-BioNTech (Comirnaty), e uma dose de reforço de Moderna (Spikevax) ou Pfizer-BioNTech (Comirnaty); ou receberam uma dose de AstraZeneca (Vaxzevria), Janssen, Moderna (Spikevax), Nuvaxovid (Novavax) ou Pfizer-BioNTech (Comirnaty). Eles também devem ter um teste positivo COVID-19 LAMP, NAAT, PCR, RT-LAMP, RT-PCR ou TMA feito pelo menos 28 dias e no máximo 90 dias antes da chegada.
    Os certificados devem estar em inglês, francês, alemão, italiano ou espanhol. Mais detalhes podem ser encontrados em https://tinyurl.com/bp87kdxr .
    - Isso não se aplica a:
    - seus filhos acompanhantes menores de 12 anos;
    - passageiros que chegam da China (Representante do Povo););
    - nacionais e residentes da Alemanha;
    - passageiros que chegam da Áustria, Bélgica, Bulgária, Croácia, Chipre, Tcheco, Dinamarca, Estônia, Finlândia, França, Grécia, Hungria, Islândia, Irlanda (Rep.), Itália, Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Holanda, Noruega, Polônia, Portugal, Romênia, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Suécia ou Suíça;
    - nacionais de Andorra, Mônaco, San Marino, Suíça, Cidade do Vaticano (Santa Sé) e Estados-Membros da EEE;
    - familiares imediatos de cidadãos dos Estados-Membros da EEE e da Suíça. Eles devem apresentar provas de sua relação familiar;
    - familiares próximos de residentes da Alemanha. Eles devem apresentar provas de sua relação familiar;
    - passageiros com autorização de residência emitida por Andorra, Mônaco, San Marino, Suíça, Cidade do Vaticano (Santa Sé) ou um Estado-Membro da EEE;
    - Cidadãos britânicos com autorização de residência emitida pela Alemanha antes de 31 de Dezembro de 2020;
    - passageiros com visto "D" de longo prazo emitido por um Estado-Membro da EEE ou pela Suíça;
    - residentes de Taipei chinês, Hong Kong (SAR China), Indonésia, Coreia (Rep.), Macau (SAR China) e Nova Zelândia. Eles devem ter vivido no país de residência nos últimos 6 meses;
    - militares;
    - marinheiros mercantes;
    - alunos;
    - parceiros solteiros de residentes da Alemanha. Eles devem ter um convite escrito e uma cópia do documento de identidade do residente na Alemanha. Eles também devem ter uma declaração e ser capazes de apresentar provas de seu relacionamento.

    3. Os passageiros que entram ou transitam pela Alemanha devem ter:
    - um teste de antígeno COVID-19 negativo feito no máximo 48 horas antes da chegada; ou
    - um teste de LÂMPADA COVID-19 negativa, NAAT, PCR, RT-LAMP, RT-PCR ou TMA feito no máximo 48 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque.
    O resultado do teste deve ser em inglês, francês, alemão, italiano ou espanhol.
    - Isso não se aplica a:
    - passageiros menores de 12 anos;
    - passageiros com lâmpada COVID-19 positiva, NAAT, PCR, RT-LAMP, RT-PCR ou TMA feito pelo menos 28 dias e no máximo 90 dias antes da chegada;
    - passageiros com certificado de vacinação COVID-19 mostrando que foram totalmente vacinados pelo menos 14 dias e no máximo 270 dias antes da partida, ou foram totalmente vacinados e receberam uma dose de reforço. As vacinas aceitas são: AstraZeneca (Vaxzevria), Moderna (Spikevax), Nuvaxovid (Novavax) e Pfizer-BioNTech (Comirnaty). O certificado deve estar em inglês, francês, alemão, italiano ou espanhol;
    - passageiros com certificado de vacinação COVID-19 mostrando que receberam:
    - duas doses de Janssen pelo menos 14 dias e no máximo 270 dias antes da partida; ou
    - uma dose de Janssen e uma dose de Moderna (Spikevax) ou Pfizer-BioNTech (Comirnaty) pelo menos 14 dias e no máximo 270 dias antes da partida; ou
    - uma dose de Janssen, uma dose de Moderna (Spikevax) ou Pfizer-BioNTech (Comirnaty), e uma dose de reforço de Moderna (Spikevax) ou Pfizer-BioNTech (Comirnaty). Os certificados devem estar em inglês, francês, alemão, italiano ou espanhol.

    4. Os passageiros podem ficar sujeitos à quarentena por 10 ou 14 dias. Detalhes podem ser encontrados em https://www.bundesgesundheitsministerium.de/en/service/gesetze-und-verordnungen/guv-19-lp/coronavirus-einreiseverordnung.html
    - Isso não se aplica a:
    - passageiros com um certificado de vacinação COVID-19 mostrando que foram totalmente vacinados pelo menos 14 dias e no máximo 270 dias antes da partida, ou foram totalmente vacinados e receberam uma dose de reforço. As vacinas aceitas são: AstraZeneca (Vaxzevria), Moderna (Spikevax), Nuvaxovid (Novavax) e Pfizer-BioNTech (Comirnaty). O certificado deve estar em inglês, francês, alemão, italiano ou espanhol;
    - passageiros com certificado de vacinação COVID-19 mostrando que receberam:
    - duas doses de Janssen pelo menos 14 dias e no máximo 270 dias antes da partida; ou
    - uma dose de Janssen e uma dose de Moderna (Spikevax) ou Pfizer-BioNTech (Comirnaty) pelo menos 14 dias e no máximo 270 dias antes da partida; ou
    - uma dose de Janssen, uma dose de Moderna (Spikevax) ou Pfizer-BioNTech (Comirnaty), e uma dose de reforço de Moderna (Spikevax) ou Pfizer-BioNTech (Comirnaty). Os certificados devem estar em inglês, francês, alemão, italiano ou espanhol;
    - passageiros com certificado de vacinação COVID-19 mostrando que receberam a primeira dose de vacina da AstraZeneca (Vaxzevria), Janssen, Moderno (Spikevax), Nuvaxovid (Novavax) ou Pfizer-BioNTech (Comirnaty) pelo menos 14 dias e no máximo 270 dias antes da partida, e um teste positivo COVID-19 LAMP, NAAT, PCR, RT-LAMP, RT-PCR ou TMA realizados pelo menos 28 dias e no máximo 90 dias antes da chegada. Os certificados devem estar em inglês, francês, alemão, italiano ou espanhol.

    5. Mais informações relacionadas ao COVID-19 podem ser encontradas em www.bundespolizei.de/Web/DE/04Aktuelles/01Meldungen/2020/03/200317_faq.html

  • Andorra
    Consulte os regulamentos do Coronavirus (COVID-19) para a França ou Espanha, o que for transitado para entrar em Andorra.
  • Angola
    Publicado em 04.05.2022

    1. Os passageiros devem ter um teste RT-PCR RT-PCR negativo impresso, feito no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque. O certificado de teste deve ser em inglês, francês, mandarim ou português.

    2. Os passageiros estão sujeitos a um teste COVID-19 na chegada. O teste COVID-19 pode ser pago antes da partida em https://servicos.minfin.gov.ao/pservpublico/eminsa ou na chegada.

    3. Os passageiros estão sujeitos à quarentena por 7 dias.
    - Isso não se aplica aos passageiros com um certificado de vacinação COVID-19 mostrando que foram totalmente vacinados.

  • Anguilla
    Publicado em 24/12/2021

    1. Os passageiros devem preencher um "Formulário de inscrição" antes da partida em https://ivisitanguilla.com/. Eles devem apresentar um "Certificado de Autorização Eletrônica de Viagem" na chegada.

    2. Os passageiros devem ter um teste de antígeno COVID-19 negativo impresso, feito no máximo 48 horas antes da chegada. O teste deve ser baseado em swab nasofaríngeo; ou
    - um teste COVID-19 NAAT, RNA ou RT-PCR negativo impresso, obtido 2 a 5 dias antes da chegada. O teste deve ser baseado em esfregaço nasofaríngeo.

    3. Os passageiros devem ter um certificado de vacinação COVID-19 comprovando que foram totalmente vacinados pelo menos 21 dias antes da chegada. As vacinas aceitas são AstraZeneca (Vaxzevria), Covaxin, Covishield, Janssen, Moderna (Spikevax), Pfizer-BioNTech (Comirnaty), Sinopharm (BIBP) e Sinovac. Uma combinação de vacinas é aceita, mas devem ser uma variação da AstraZeneca (Vaxzevria), Covaxin, Moderna (Spikevax), Pfizer-BioNTech (Comirnaty), Sinopharm (BIBP) e Sinovac.
    - Isso não se aplica a:
    - residentes de Anguila;
    - passageiros com menos de 18 anos.

    4. Os passageiros devem ter seguro saúde para cobrir despesas com COVID-19.
    - Isso não se aplica a residentes de Anguila.

    5. Os passageiros estão sujeitos a um teste PCR COVID-19 na chegada.

    6. Os passageiros estão sujeitos à quarentena por até 14 dias. Mais detalhes podem ser encontrados em https://tinyurl.com/24rv64bu - Não se aplica a passageiros com certificado de vacinação COVID-19 comprovando que foram totalmente vacinados pelo menos 21 dias antes da chegada. As vacinas aceitas são Covaxin, Covishield, Janssen, Moderna (Spikevax), Pfizer-BioNTech (Comirnaty), Sinopharm (BIBP) e Sinovac. Uma combinação de vacinas é aceita.

  • Antígua e Barbuda
    Publicado em 16.12.2021

    1. Não é permitida a entrada de passageiros que cheguem ou tenham transitado pela Bélgica, Botswana, Hong Kong (RAE da China) e África do Sul nos últimos 14 dias.

    2. Os passageiros devem ter um certificado de vacinação COVID-19 comprovando que foram totalmente vacinados pelo menos 2 semanas antes da chegada. As vacinas aceitas são: AstraZeneca (SK Bioscience), AstraZeneca (Vaxzevria), Covaxin, Covishield, Janssen, Moderna (Spikevax), Pfizer-BioNTech (Comirnaty), Sinopharm, Sinovac e Sputnik V.
    - Isso não se aplica a passageiros menores de 18 anos.

    3. Os passageiros que entram ou transitam por Antígua e Barbuda devem ter um teste COVID-19 RT-PCR negativo feito no máximo 3 dias antes da partida do primeiro ponto de embarque.
    - Não se aplica a passageiros menores de 5 anos.

    4. Os passageiros estão sujeitos a exames médicos na chegada.

    5. Os passageiros estão sujeitos à quarentena por até 14 dias.
    - Isso não se aplica a cidadãos e residentes de Antígua e Barbuda com um certificado de vacinação COVID-19 mostrando que foram totalmente vacinados pelo menos duas semanas antes da chegada. As vacinas aceitas são: AstraZeneca (SK Bioscience), AstraZeneca (Vaxzevria), Covaxin, Covishield, Janssen, Moderna (Spikevax), Pfizer-BioNTech (Comirnaty), Sinopharm, Sinovac e Sputnik V.

    6. Os passageiros podem estar sujeitos ao teste COVID-19 na chegada.

    7. Os passageiros e a tripulação da companhia aérea que passarem a noite em trânsito devem permanecer em um hotel ou instalação designada até o próximo voo.

    8. Mais informações relacionadas ao COVID-19 podem ser encontradas em https://visitantiguabarbuda.com/travel-advisory/

  • Argentina
    Publicado em 04/11/2022

    1. Passageiros e tripulantes da companhia aérea devem completar um "Declaracion Jurada Electronica para el ingreso al Territorio Nacional" em http://ddjj.migraciones.gob.ar/app/
    - Isso não se aplica a passageiros com mais de 70 anos que podem completá-lo na chegada.

    2. Passageiros e tripulantes de companhias aéreas devem ter seguro de saúde para cobrir as despesas do COVID-19.
    - Isso não se aplica a nacionais e residentes da Argentina.

  • Armênia
    Publicado em 20.12.2021

    1. Suspensão do visto nas facilidades de chegada.

    2. Passageiros sem:
    - um teste PCR COVID-19 negativo em armênio, inglês ou russo tirado no máximo 72 horas antes da chegada (o resultado do teste deve ter uma assinatura e um carimbo de um laboratório); ou
    - um certificado de vacinação COVID-19 mostrando que foram totalmente vacinados com AstraZeneca, Moderna (Spikevax), Pfizer-BioNTech (Comirnaty), Sinopharm, Sinovac ou Sputnik V pelo menos 14 dias antes da chegada, ou com Janssen pelo menos 28 dias antes da chegada, são submetidos a um teste PCR na chegada, por sua própria conta e auto-isolamento, até que os resultados do teste estejam prontos.
    - Não se aplica a passageiros menores de 7 anos.

    3. Os passageiros estão sujeitos a exames médicos.

    4. Os passageiros podem ficar sujeitos ao auto-isolamento por 14 dias.

  • Aruba
    Publicado em 22.02.2022

    1. Os passageiros devem preencher um "Cartão de Embarque/Desembarque (Cartão ED)" no máximo 3 dias antes da partida em www.edcardaruba.aw. Eles receberão uma "Autorização de Viagem" que deve ser apresentada à companhia aérea antes do embarque.

    2. Os passageiros devem ter:
    - um teste molecular COVID-19 negativo realizado no máximo 3 dias antes da partida; ou
    - teste de antígeno negativo realizado no máximo 1 dia antes da partida; ou
    - um certificado de vacinação COVID-19 mostrando que foram totalmente vacinados e receberam uma dose de reforço pelo menos 7 dias antes da chegada. As vacinas aceitas são: AstraZeneca (Vaxzevria), Covishield, Janssen, Moderna (Spikevax), Nuvaxovid (Novavax) e Pfizer-BioNTech (Comirnaty).
    - Isso não se aplica a:
    - moradores de Aruba;
    - passageiros menores de 12 anos;
    - passageiros com teste molecular COVID-19 positivo emitido pelo menos 10 dias e no máximo 12 semanas antes da partida. O teste deve ser baseado em swab nasofaríngeo. Mais detalhes podem ser encontrados em https://tinyurl.com/mvfju74r
    Testes e vacinas aceitos podem ser encontrados em https://www.aruba.com/us/traveler-health-requirements/covid-testing

    3. Os residentes de Aruba sem um antígeno COVID-19 negativo ou teste molecular realizado no máximo 1 dia antes da partida ou sem um certificado de vacinação COVID-19 que comprove que foram totalmente vacinados estão sujeitos a um teste COVID-19 na chegada.
    - Isso não se aplica a:
    - passageiros menores de 12 anos;
    - passageiros com teste molecular COVID-19 positivo emitido pelo menos 10 dias e no máximo 12 semanas antes da partida. O teste deve ser baseado em swab nasofaríngeo. Mais detalhes podem ser encontrados em https://tinyurl.com/mvfju74r

    3. Os passageiros poderão ser submetidos a exames médicos à chegada.

    4. Mais informações relacionadas ao COVID-19 podem ser encontradas em https://tinyurl.com/2rvbmmym

  • Austrália
    Publicado em 13.05.2022

    1. Os passageiros devem ter um certificado de vacinação COVID-19 mostrando que foram totalmente vacinados pelo menos 7 dias antes da partida. As vacinas aceitas são: AstraZeneca (Vaxzevria), AstraZeneca (Covishield), Covaxin, Janssen, Moderna (Spikevax), Nuvaxovid (Novavax), Pfizer-BioNTec (Comirnaty), Sinopharm (BIBP), Sinovac e Sputnik V.Isso
    não se aplica a:
    - nacionais e residentes da Austrália;
    - passageiros com isenção de viagem aprovada. Mais informações podem ser encontradas em https://covid19.homeaffairs.gov.au/travel-restrictions;
    - passageiros viajando dentro de bonés de passageiros. Mais informações podem ser encontradas em https://covid19.homeaffairs.gov.au/coming-australia;
    - passageiros menores de 12 anos e 3 meses no momento da partida;
    - passageiros entre 12 e 17 anos viajando com pais/responsáveis totalmente vacinados.

    2. Os passageiros devem preencher um formulário "Declaração Digital de Passageiros (DPD)" e apresentá-lo no momento do check-in. O formulário pode ser encontrado em https://covid19.homeaffairs.gov.au/digital-passenger-declaration

    3. Os passageiros podem ficar sujeitos a quarentena por 14 dias no primeiro ponto de entrada. Os detalhes podem ser encontrados em https://www.australia.gov.au/states

    4. Os arranjos de quarentena para a tripulação da companhia aérea estão sujeitos aos respectivos requisitos estaduais ou territorios.

  • Austria
    Publicado em 16.05.2022

    COVID-19 regulamentos de entrada levantados em 16 de maio de 2022.
  • Bahamas
    Publicado em 04.01.2022

    1. Os passageiros devem ter um teste COVID-19 negativo feito no máximo 72 horas antes da chegada. Os testes aceitos são: NAAT, PCR, RNA, RT-PCR e TMA. Um teste rápido de antígeno também é aceito para passageiros entre 2 e 11 anos e para passageiros com certificado de vacinação COVID-19 mostrando que foram totalmente vacinados. As vacinas aceites são: AstraZeneca (Covishield), AstraZeneca (Vaxzevria), Covaxin, Janssen, Moderna (Spikevax), Pfizer-BioNTec (Comirnaty), Sinopharm e Sinovac. Uma combinação de vacinas é aceita. O teste deve ser carregado em www.travel.gov.bs
    - Não se aplica a passageiros menores de 2 anos.

    2. Os passageiros e a tripulação da companhia aérea devem ter um "Bahamas Travel Health Visa" aprovado com um código QR obtido em www.travel.gov.bs
    - Isso não se aplica a cidadãos e residentes das Bahamas.

  • Bahrein
    Publicado em 21/12/2021

    1. Os passageiros não estão autorizados a entrar.
    - Isso não se aplica a:
    - nacionais de Bahrain, Kuwait, Omã, Arábia Saudita e Emirados Árabes Unidos;
    - passageiros com autorização de residência emitida pelo Bahrein;
    - passageiros com um visto eletrônico obtido antes da partida;
    - passageiros que podem obter um visto à chegada;
    - pessoal militar;
    - passageiros com:
    - um certificado de vacinação COVID-19 emitido em países que são elegíveis para visto de chegada; ou
    - certificado de vacinação COVID-19 com código QR; ou
    - um certificado de vacinação COVID-19 emitido em Chipre, Grécia, Hungria, Israel, Jordânia, Kuwait, Omã, Arábia Saudita, Seychelles ou Emirados Árabes Unidos.
    As vacinas aceitas são AstraZeneca (SK Bioscience), AstraZeneca (Vaxzevria), Covishield, Janssen, Moderna (Spikevax), Pfizer-BioNTech (Comirnaty), Sinopharm, Sinovac e Sputnik V.

    2. Os passageiros devem ter um teste de PCR COVID-19 negativo feito no máximo 48 horas antes da partida. O resultado do teste deve conter um código QR.
    - Não se aplica a passageiros menores de 6 anos.

    3. Os passageiros estão sujeitos a um teste PCR COVID-19 na chegada.
    - Não se aplica a passageiros menores de 6 anos.

    4. Os passageiros podem ficar sujeitos à quarentena por até 10 dias.
    - Isso não se aplica a:
    - passageiros com certificado de vacinação COVID-19 com código QR indicando que foram totalmente vacinados pelo menos 14 dias antes da chegada;
    - passageiros com certificado de vacinação COVID-19 emitido em Chipre, Grécia, Hungria, Israel, Jordânia, Kuwait, Omã, Arábia Saudita, Seychelles ou Emirados Árabes Unidos comprovando que foram totalmente vacinados pelo menos 14 dias antes da chegada;
    - passageiros com certificado de vacinação COVID-19 emitido em países elegíveis para visto de chegada.
    As vacinas aceitas são AstraZeneca (SK Bioscience), AstraZeneca (Vaxzevria), Covishield, Janssen, Moderna (Spikevax), Pfizer-BioNTech (Comirnaty), Sinopharm, Sinovac e Sputnik V.

    5. A facilidade do visto na chegada foi reiniciada.
    - Não se aplica a passageiros com autorização de residência emitida pelo Kuwait, Omã, Arábia Saudita ou Emirados Árabes Unidos, se chegarem de um país que não seja Kuwait, Omã, Arábia Saudita e Emirados Árabes Unidos.

    6. A travessia da fronteira na ponte está suspensa.

  • Barbados
    Publicado em 14.12.2021

    1. Os passageiros devem apresentar um "Formulário de Imigração / Alfândega" na chegada. O formulário pode ser encontrado em www.travelform.gov.bb ou preenchido na chegada aos quiosques disponíveis.

    2. Os passageiros devem ter um teste COVID-19 PCR ou RT-PCR negativo feito no máximo 3 dias antes da chegada. O resultado do teste deve ser em inglês e deve especificar que é baseado em swab nasofaríngeo e / ou orofaríngeo e obtido por um profissional de saúde.
    - Não se aplica a passageiros menores de 5 anos acompanhados por um responsável legal.

    3. Os passageiros estão sujeitos a um teste PCR COVID-19 na chegada.
    - Não se aplica a passageiros com certificado de vacinação COVID-19 comprovando que foram totalmente vacinados pelo menos 14 dias antes da chegada. As vacinas aceitas são AstraZeneca (Vaxzevria), Janssen, Moderna (Spikevax), Pfizer-BioNTech (Comirnaty), Sinopharm, Sinovac e Sputnik V. Uma combinação de vacinas é aceita.

    4. Passageiros com um certificado de vacinação COVID-19 mostrando que foram totalmente vacinados pelo menos 14 dias antes da chegada podem ser submetidos a um teste de antígeno COVID-19 na chegada.

    5. Os passageiros podem ficar sujeitos à quarentena. Mais detalhes podem ser encontrados em https://www.visitbarbados.org/covid-19-travel-guidelines-2021
    - Não se aplica a passageiros com certificado de vacinação COVID-19 comprovando que foram totalmente vacinados pelo menos 14 dias antes da chegada. As vacinas aceitas são AstraZeneca (Vaxzevria), Janssen, Moderna (Spikevax), Pfizer-BioNTech (Comirnaty), Sinopharm, Sinovac e Sputnik V. Uma combinação de vacinas é aceita.

  • Bélgica
    Publicado em 26.12.2021

    1. Os passageiros não estão autorizados a entrar.
    - Isso não se aplica a:
    - nacionais e residentes na Suíça e nos Estados-Membros do EEE;
    - passageiros com visto "C" emitido pela Bélgica;
    - passageiros com um visto "C" emitido por outro Estado-Membro Schengen que viajem através da Bélgica para o país que emitiu o visto;
    - passageiros com visto "D" emitido por um Estado-Membro Schengen;
    - residentes na Argentina, Austrália, Bahrein, Canadá, Chile, Taipei Chinês, Colômbia, Hong Kong (RAE da China), Indonésia, Coreia (Rep.), Kuwait, Macau (RAE da China), Nova Zelândia, Peru, Qatar, Ruanda, Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos e Uruguai, chegando da Argentina, Austrália, Bahrein, Canadá, Chile, Taipei Chinês, Colômbia, Hong Kong (RAE da China), Indonésia, Coreia (Rep.), Kuwait, Macau (RAE da China), Novo Zelândia, Peru, Qatar, Ruanda, Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos ou Uruguai;
    - marinheiros mercantes;
    - passageiros com passaporte diplomático em viagem de serviço;
    - alunos;
    - militares em viagem de serviço;
    - passageiros que entram na Bélgica para viajar por terra para um país terceiro. Eles devem provar que podem entrar no país de destino;
    - passageiros com certificado de vacinação COVID-19 comprovando que foram totalmente vacinados pelo menos duas semanas antes da partida. As vacinas aceitas são AstraZeneca (Vaxzevria), Covishield, Janssen, Moderna (Spikevax) e Pfizer-BioNTech (Comirnaty);
    - passageiros não vacinados com menos de 18 anos se acompanhados por um dos pais com um certificado de vacinação COVID-19 mostrando que o pai foi totalmente vacinado pelo menos duas semanas antes da partida. As vacinas aceitas são AstraZeneca (Vaxzevria), Covishield, Janssen, Moderna (Spikevax) e Pfizer-BioNTech (Comirnaty);
    - mais isenções podem ser encontradas em https://www.info-coronavirus.be/en/travels/

    2. Os passageiros não estão autorizados a transitar se chegam de um Estado Membro não Schengen a um Estado Membro Schengen.
    - Isso não se aplica a:
    - nacionais e residentes na Suíça e nos Estados-Membros do EEE;
    - passageiros com visto "C" emitido pela Bélgica;
    - passageiros com um visto "C" emitido por outro Estado-Membro Schengen que viajem através da Bélgica para o país que emitiu o visto;
    - passageiros com visto "D" emitido por um Estado-Membro Schengen;
    - residentes na Argentina, Austrália, Bahrein, Canadá, Chile, Taipei Chinês, Colômbia, Hong Kong (RAE da China), Indonésia, Coreia (Rep.), Kuwait, Macau (RAE da China), Nova Zelândia, Peru, Qatar, Ruanda, Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos e Uruguai, chegando da Argentina, Austrália, Bahrein, Canadá, Chile, Taipei Chinês, Colômbia, Hong Kong (RAE da China), Indonésia, Coreia (Rep.), Kuwait, Macau (RAE da China), Novo Zelândia, Peru, Qatar, Ruanda, Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos ou Uruguai;
    - marinheiros mercantes;
    - passageiros com passaporte diplomático em viagem de serviço;
    - alunos;
    - militares em viagem de serviço;
    - passageiros com um "Certificado Essencial de Viagem" emitido pela Bélgica ou uma "nota verbal" declarando que o país de destino lhes permitirá a entrada;
    - passageiros com certificado de vacinação COVID-19 comprovando que foram totalmente vacinados pelo menos duas semanas antes da partida. As vacinas aceitas são AstraZeneca (Vaxzevria), Covishield, Janssen, Moderna (Spikevax) e Pfizer-BioNTech (Comirnaty);
    - passageiros não vacinados com menos de 18 anos se acompanhados por um dos pais com um certificado de vacinação COVID-19 mostrando que o pai foi totalmente vacinado pelo menos duas semanas antes da partida. As vacinas aceitas são AstraZeneca (Vaxzevria), Covishield, Janssen, Moderna (Spikevax) e Pfizer-BioNTech (Comirnaty).

    3. Passageiros com visto "C" emitido pela Bélgica antes de 18 de março de 2020 devem ter um Certificado de Viagem Essencial.
    - Isso não se aplica a:
    - passageiros com passaporte diplomático em viagem de serviço;
    - marinheiros mercantes.

    4. Passageiros com um visto "C" emitido por outro Estado Membro Schengen viajando para ficar na Bélgica, devem ter um Certificado de Viagem Essencial emitido pela Bélgica.
    - Isso não se aplica a:
    - passageiros com passaporte diplomático em viagem de serviço;
    - marinheiros mercantes.

    5. Os passageiros com visto "C" emitido por outro Estado-Membro Schengen, em viagem através da Bélgica para o país que emitiu o visto, devem possuir uma nota verbal ou outra prova de que o país de destino os permite a entrada.
    - Isso não se aplica a:
    - passageiros com passaporte diplomático em viagem de serviço;
    - marinheiros mercantes.

    6. Os passageiros devem ter um Certificado de Viagem Essencial emitido pela Bélgica ou uma "nota verbal" declarando que o país de destino permitirá a entrada.
    - Isso não se aplica a:
    - nacionais e residentes na Suíça e nos Estados-Membros do EEE;
    - passageiros com visto "C" emitido por um Estado-Membro Schengen;
    - passageiros com visto "D" emitido por um Estado-Membro Schengen;
    - residentes na Argentina, Austrália, Bahrein, Canadá, Chile, Taipei Chinês, Colômbia, Hong Kong (RAE da China), Indonésia, Coreia (Rep.), Kuwait, Macau (RAE da China), Nova Zelândia, Peru, Qatar, Ruanda, Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos e Uruguai chegando da Argentina, Austrália, Bahrein, Canadá, Chile, Taipei Chinês, Colômbia, Hong Kong (RAE da China), Indonésia, Coreia (Rep.), Kuwait, Macau (RAE da China), Nova Zelândia, Peru, Catar, Ruanda , Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos ou Uruguai;
    - passageiros com certificado de vacinação COVID-19 comprovando que foram totalmente vacinados pelo menos duas semanas antes da partida. As vacinas aceitas são AstraZeneca (Vaxzevria), Covishield, Janssen, Moderna (Spikevax) e Pfizer-BioNTech (Comirnaty);
    - passageiros menores de 18 anos viajando com seus pais / responsáveis ​​vacinados;
    - marinheiros mercantes;
    - passageiros com passaporte diplomático em viagem de serviço;
    - militares em viagem de serviço;
    - alunos.

    7. Passageiros que chegam da Áustria, Bélgica, Bulgária, Croácia, Chipre, Tcheca, Dinamarca, Estônia, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Hungria, Islândia, Irlanda (Rep.), Itália, Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta , Holanda, Noruega, Polônia, Portugal, Romênia, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Suécia ou Suíça devem ter:
    - um teste de antígeno COVID-19 negativo feito no máximo 36 horas antes da chegada. O resultado do teste deve ser em holandês, inglês, francês ou alemão; ou;
    - um teste de PCR COVID-19 negativo, obtido no máximo 72 horas antes da chegada. O resultado do teste deve ser em holandês, inglês, francês ou alemão; ou
    - um certificado de vacinação COVID-19 comprovando que foram totalmente vacinados pelo menos duas semanas antes da chegada. As vacinas aceitas são AstraZeneca (Vaxzevria), Covishield, Janssen, Moderna (Spikevax) e Pfizer-BioNTech (Comirnaty); ou
    - um teste PCR COVID-19 positivo emitido no máximo 180 dias antes da chegada e um certificado de recuperação.
    - Isso não se aplica a:
    - passageiros residentes na Bélgica;
    - passageiros com menos de 12 anos;
    - passageiros que chegam de regiões laranjas da Finlândia, França, Itália, Portugal, Espanha ou Suécia. Os detalhes podem ser encontrados em https://www.info-coronavirus.be/en/colour-codes-by-country/

    8. Os passageiros devem ter:
    - um teste de antígeno COVID-19 negativo feito no máximo 36 horas antes da chegada. O resultado do teste deve ser em holandês, inglês, francês ou alemão; ou;
    - um teste de PCR COVID-19 negativo, obtido no máximo 72 horas antes da chegada. O resultado do teste deve ser em holandês, inglês, francês ou alemão.
    Isso não se aplica a:
    - passageiros residentes na Bélgica;
    - passageiros com menos de 12 anos;
    - passageiros que chegam da Áustria, Bélgica, Bulgária, Croácia, Chipre, Tcheca, Dinamarca, Estônia, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Hungria, Islândia, Irlanda (Rep.), Itália, Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Holanda, Noruega, Polônia, Portugal, Romênia, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Suécia ou Suíça
    - passageiros que chegam da Argentina, Austrália, Bahrein, Canadá, Chile, Taipei Chinês, Colômbia, Hong Kong (RAE da China), Indonésia, Coreia (Rep.), Kuwait, Macau (RAE da China), Nova Zelândia, Peru, Qatar, Ruanda , Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos ou Uruguai.

    9. Os passageiros que entram ou transitam pela Bélgica devem preencher um "Formulário de localização de passageiros" no máximo 180 dias antes da chegada em https://travel.info-coronavirus.be/public-health-passenger-locator-form

    10. Os passageiros podem ser submetidos a um teste COVID-19 e quarentena; detalhes podem ser encontrados em https://www.info-coronavirus.be/en/

    11. Os passageiros estão sujeitos a exames médicos.

    12. As autorizações de residência emitidas pela Itália com a anotação ‘ASILO’ não são aceites para entrar ou transitar pela Bélgica.

  • Belize
    Publicado em 12/08/2021

    1. Passageiros que chegam de Botswana, Eswatini, Lesoto, Malawi, Moçambique, Namíbia, África do Sul ou Zimbabué:
    - deve ter um certificado de vacinação COVID-19 comprovando que foram totalmente vacinados pelo menos 14 dias antes da chegada; e
    - estão sujeitos a um teste COVID-19 na chegada; e
    - estão sujeitos à quarentena em uma instalação designada por 10 dias.

    2. Os passageiros estão sujeitos a um teste COVID-19 na chegada, por sua própria conta.
    Isso não se aplica a:
    - passageiros com resultado negativo no teste de PCR COVID-19 obtido 96 horas antes da partida;
    - passageiros com resultado negativo no teste rápido do antígeno COVID-19 48 horas antes da partida;
    - passageiros com menos de 6 anos;
    - passageiros provenientes do Botswana, Eswatini, Lesoto, Malawi, Moçambique, Namíbia, África do Sul ou Zimbabué.

    3. Os passageiros estão sujeitos a exames médicos.

    4. Os passageiros que viajam como turistas devem ter uma confirmação de reserva de um hotel aprovado. O hotel deve estar listado em https://belizing.com/Tourism-Gold-Standard-Hotels/
    - Isso não se aplica a:
    - passageiros que visitam amigos ou parentes. Detalhes podem ser encontrados em https://www.travelbelize.org/health-safety;
    - passageiros provenientes do Botswana, Eswatini, Lesoto, Malawi, Moçambique, Namíbia, África do Sul ou Zimbabué.

    5. Os passageiros podem ficar sujeitos à quarentena.
    - Isso não se aplica a passageiros com um certificado de vacinação COVID-19 mostrando que eles foram totalmente vacinados pelo menos 14 dias antes da chegada e um COVID-19 PCR ou teste rápido de antígeno negativo.

  • Benin
    Publicado em 15.10.2021

    1. Os passageiros estão sujeitos a um teste PCR COVID-19 na chegada, por sua própria conta.

    2. Os passageiros devem preencher um formulário de inscrição online antes da partida em http://centresurveillancesanitaire.com

  • Bermudas
    Publicado em 20.12.2021

    1. Os passageiros e a tripulação da companhia aérea devem ter uma autorização de viagem aprovada obtida pelo menos 1 dia e no máximo 3 dias antes da partida. A autorização deve ser obtida em https://www.gov.bm/applying-bermuda-travel-authorisation e apresentada no momento da partida.
    - Isso não se aplica a:
    - residentes das Bermudas que podem completá-lo na chegada. Uma taxa de 1000 USD terá que ser paga.
    - passageiros com menos de 2 anos;
    - tripulação de linha aérea que permaneça por menos de 24 horas.

    2. Os passageiros devem ter um teste de PCR COVID-19 negativo feito no máximo 4 dias antes da chegada.
    - Isso não se aplica a:
    - residentes das Bermudas;
    - passageiros com menos de 2 anos;
    - passageiros com certificado de vacinação COVID-19 comprovando que foram totalmente vacinados pelo menos 14 dias antes da chegada. As vacinas aceitas são: AstraZeneca (Vaxzevria), Janssen, Moderna (Spikevax), Pfizer (Comirnaty), Sinopharm (BIBP) e Sinovac.

    3. Os passageiros devem ter um certificado de vacinação COVID-19 comprovando que foram totalmente vacinados pelo menos 14 dias antes da chegada. As vacinas aceitas são: AstraZeneca (Vaxzevria), Janssen, Moderna (Spikevax), Pfizer (Comirnaty), Sinopharm (BIBP) e Sinovac.
    - Isso não se aplica a:
    - residentes das Bermudas;
    - passageiros com menos de 18 anos.

    4. Os passageiros estão sujeitos à quarentena por 14 dias às suas próprias custas.
    - Não se aplica a passageiros com certificado de vacinação COVID-19 comprovando que foram totalmente vacinados pelo menos 14 dias antes da chegada. As vacinas aceitas são: AstraZeneca (Vaxzevria), Janssen, Moderna (Spikevax), Pfizer (Comirnaty), Sinopharm (BIBP) e Sinovac.

    5. Os passageiros estão sujeitos a um teste PCR COVID-19 na chegada.

    6. A tripulação da companhia aérea que permanecer por menos de 24 horas está sujeita à quarentena em um quarto de hotel até o próximo voo.
    - Isso não se aplica à tripulação aérea com:
    - um teste de PCR COVID-19 negativo obtido no máximo 4 dias antes da chegada; e
    - um certificado de vacinação COVID-19 comprovando que foram totalmente vacinados pelo menos 14 dias antes da chegada. As vacinas aceitas são: AstraZeneca (Vaxzevria), Janssen, Moderna (Spikevax), Pfizer (Comirnaty), Sinopharm (BIBP) e Sinovac.

  • Bielorrússia
    Publicado em 01.09.2021

    1. Os passageiros devem ter um teste de PCR COVID-19 negativo feito no máximo 4 dias antes da chegada. O resultado do teste deve ser emitido em bielorrusso, inglês ou russo.
    Isso não se aplica a:
    - nacionais e residentes da Bielo-Rússia;
    - passageiros com passaporte diplomático ou de serviço;
    - passageiros menores de 6 anos:
    - passageiros com certificado de vacinação COVID-19 comprovando que foram totalmente vacinados pelo menos 1 mês e no máximo 12 meses antes da chegada. O certificado de vacinação deve ser em bielorrusso, inglês ou russo;
    - passageiros com um Laissez-Passer emitido pelas Nações Unidas ou pela União Europeia e seus familiares;
    - passageiros em viagem de negócios com carta-convite de uma empresa na Bielorrússia;
    - nacionais do Fed russo. entrando na Bielo-Rússia para transitar por terra para o Fed russo. por um máximo de 24 horas.

    2. Os passageiros devem ter seguro saúde para cobrir despesas com COVID-19.
    - Isso não se aplica a cidadãos e residentes da Bielo-Rússia.

    3. Os passageiros podem ficar sujeitos ao auto-isolamento por 7 dias; mais detalhes podem ser encontrados em https://gpk.gov.by/covid-19/en/
    - Não se aplica a passageiros com certificado de vacinação COVID-19 comprovando que foram totalmente vacinados pelo menos 1 mês e no máximo 12 meses antes da chegada. O certificado de vacinação deve ser em bielorrusso, inglês ou russo.
  • Bolívia
    Publicado em 02/05/2022

    1. Os passageiros devem ter:
    - um teste RT-PCR COVID-19 negativo feito no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque; ou
    - um teste de antígeno COVID-19 negativo feito no máximo 48 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque; ou
    - um certificado de vacinação COVID-19 mostrando que eles foram totalmente vacinados pelo menos 14 dias antes da chegada.
    - Isso não se aplica a passageiros menores de 6 anos.

    2. Uma declaração jurada del viajero para el seguimiento COVID-19" deve ser apresentada na chegada.

  • Bósnia e Herzegovina
    Publicado em 26.10.2021

    1. Os passageiros devem ter:
    - um resultado negativo de COVID-19 PCR ou teste rápido de antígeno emitido no máximo 48 horas antes da chegada, se chegar da Albânia, Andorra, Armênia, Áustria, Azerbaijão, Bielorrússia, Bélgica, Bósnia e Herzegovina, Bulgária, Croácia, Chipre, Tcheca, Dinamarca, Estônia, Finlândia, França, Geórgia, Alemanha, Grécia, Hungria, Islândia, Irlanda (Rep.), Itália, Cazaquistão, Kosovo (Rep.), Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Moldávia (Rep.), Mônaco, Montenegro, Holanda, Macedônia do Norte (Rep.), Noruega, Polônia, Portugal, Romênia, Federação Russa, San Marino, Sérvia, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Suécia, Suíça, Turquia, Ucrânia, Reino Unido ou Cidade do Vaticano (Santa Sé ); ou
    - um resultado negativo de COVID-19 PCR ou teste rápido de antígeno emitido no máximo 72 horas antes da chegada, se chegar de um país diferente da Albânia, Andorra, Armênia, Áustria, Azerbaijão, Bielo-Rússia, Bélgica, Bósnia e Herzegovina, Bulgária, Croácia, Chipre, Tcheca, Dinamarca, Estônia, Finlândia, França, Geórgia, Alemanha, Grécia, Hungria, Islândia, Irlanda (Rep.), Itália, Cazaquistão, Kosovo (Rep.), Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Moldávia (Rep. ), Mônaco, Montenegro, Holanda, Macedônia do Norte (Rep.), Noruega, Polônia, Portugal, Romênia, Federação Russa, San Marino, Sérvia, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Suécia, Suíça, Turquia, Ucrânia, Reino Unido ou Vaticano Cidade (Santa Sé); ou
    - um certificado de vacinação COVID-19 comprovando que foram totalmente vacinados pelo menos 14 dias antes da chegada; ou
    - um certificado de recuperação COVID-19 emitido pelo menos 14 dias e no máximo 180 dias antes da chegada.
    - Isso não se aplica a:
    - nacionais da Bósnia e Herzegovina;
    - filhos menores de 18 anos e cônjuges de nacionais da Bósnia e Herzegovina;
    - nacionais da Croácia, Montenegro e Sérvia que chegam diretamente do país da nacionalidade;
    - filhos menores de 18 anos e cônjuges de nacionais da Croácia, Montenegro e Sérvia, se chegarem diretamente do país da nacionalidade;
    - passageiros que regressam através da Bósnia e Herzegovina ao seu país de residência;
    - passageiros com passaporte diplomático ou oficial em viagem de serviço;
    - militares da OTAN;
    - residentes da Bósnia e Herzegovina retornando à Bósnia e Herzegovina em 48 horas. Eles devem ter estado na Croácia, Montenegro ou Sérvia;
    - passageiros com menos de 7 anos, se acompanhados pelos pais ou tutores legais que tenham:
    - resultado do teste de PCR ou antígeno rápido COVID-19 negativo, ou
    - Certificado de vacinação COVID-19; ou
    - um certificado de recuperação COVID-19.

    2. Um "Formulário de localização de passageiros" preenchido deve ser apresentado na chegada.

  • Brasil
    Publicado em 05.05.2022

    1. Os passageiros devem ter:
    - um certificado de vacinação COVID-19 mostrando que foram totalmente vacinados pelo menos 14 dias antes da partida do primeiro ponto de embarque. O certificado deve ser em inglês, português ou espanhol.
    - Isso não se aplica a:
    - nacionais e residentes do Brasil. Eles também podem entrar com um teste de antígeno COVID-19 negativo ou RT-PCR feito no máximo 1 dia antes da partida do primeiro ponto de embarque. O certificado de prova deve ser em inglês, português ou espanhol;
    - passageiros com carta emitida por um médico provando que o passageiro está medicamente incapaz de receber a vacina. Eles também podem entrar com um teste de antígeno COVID-19 negativo ou RT-PCR feito no máximo 1 dia antes da partida do primeiro ponto de embarque. A carta e o certificado de teste devem ser em inglês, português ou espanhol;
    - passageiros que chegam do Afeganistão, Argélia, Angola, Armênia, Benim, Burkina Faso, Burundi, Camarões, Representante Centro-Africano, Chade, Congo, Congo (Dem. Rep.), Costa do Marfim, Djibuti, Egito, Eritreia, Etiópia, Gabão, Gâmbia, Gana, Guiné, Guiné-Bissau, Haiti, Irã, Iraque, Quênia, Kiribati, Libéria, Líbia, Madagascar, Malawi, Malásia, Mali, Moçambique, Namíbia, Nicarágua, Níger, Nigéria, Papua Nova Guiné, Senegal, Serra, Salomão Sudão do Sul, Sudão, Síria, Tanzânia, Uganda, Iêmen ou Zâmbia. Eles também podem entrar com um teste de antígeno COVID-19 negativo ou RT-PCR feito no máximo 1 dia antes da partida do primeiro ponto de embarque. A carta e o certificado de teste devem ser em inglês, português ou espanhol;
    - passageiros menores de 12 anos viajando com pais/responsáveis vacinados. Se viajarem sozinhos ou os pais/responsáveis não forem vacinados, eles devem ter um teste de antígeno COVID-19 negativo ou RT-PCR feito no máximo 1 dia antes da partida do primeiro ponto de embarque;
    - passageiros com menos de 2 anos.

    2. A tripulação da companhia aérea está sujeita a quarentena em um quarto de hotel até o próximo voo.
    - Isso não se aplica à tripulação da companhia aérea com um certificado de vacinação COVID-19 mostrando que foram totalmente vacinados pelo menos 14 dias antes da partida do primeiro ponto de embarque.

  • Burkina Faso
    Publicado em 11.08.2020

    Os passageiros e a tripulação da companhia aérea sem um resultado de teste de PCR COVID-19 negativo emitido no máximo 5 dias antes da chegada estão sujeitos à triagem médica por conta própria.

  • Butão
    Publicado em 21/10/2021

    1. Os passageiros não estão autorizados a entrar.
    - Isso não se aplica a:
    - nacionais do Butão;
    - passageiros com uma aprovação da Força Tarefa Nacional COVID-19, Departamento de Imigração e Ministério do Trabalho e Recursos Humanos.

    2. Os passageiros devem ter um teste COVID-19 RT-PCR negativo feito no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque.
    - Isso não se aplica a cidadãos do Butão.

    3. Os passageiros estão sujeitos a exames médicos e quarentena por até 21 dias.

    4. A tripulação da companhia aérea está sujeita a exames médicos e quarentena.

    5. Suspensão do visto nas facilidades de chegada.

  • Cabo Verde
    Publicado em 12/08/2021

    1. Os passageiros devem se registrar online em https://www.ease.gov.cv/ pelo menos 5 dias antes da partida.

    2. Os passageiros e a tripulação da companhia aérea devem ter um teste de antígeno COVID-19 negativo feito no máximo 48 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque; ou
    - um teste de PCR COVID-19 negativo obtido no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque.
    - Isso não se aplica a passageiros menores de 12 anos.

    3. Os passageiros estão sujeitos a exames médicos.

  • Camarões
    Publicado em 09.08.2021

    1. Os passageiros não estão autorizados a entrar.
    - Isso não se aplica a:
    - nacionais e residentes dos Camarões;
    - passageiros com visto.

    2. Os passageiros devem ter um teste de PCR COVID-19 negativo feito no máximo 3 dias antes da partida do primeiro ponto de embarque.
    - Não se aplica a passageiros menores de 5 anos.

    3. Os passageiros estão sujeitos a um teste rápido de antígeno COVID-19 na chegada.

  • Camboja
    Publicado em 12/08/2021

    1. Suspensão do visto nas facilidades de chegada.

    2. Os passageiros devem ter um resultado negativo do teste de PCR COVID-19 impresso, emitido no máximo 72 horas antes da chegada. O resultado do teste deve ser em inglês e ter carimbo ou assinatura do médico.

    3. Os passageiros estão sujeitos a um teste de antígeno COVID-19 na chegada.

    4. Os passageiros estão sujeitos à quarentena por até 14 dias às suas próprias custas.

  • Canadá
    Publicado em 25.04.2022

    1. Passageiros e tripulantes da companhia aérea devem ter um certificado de vacinação COVID-19 enviado no ArriveCAN mostrando que foram totalmente vacinados pelo menos 15 dias (dia de vacinação + 14 dias) antes da chegada. O certificado deve ser em inglês, francês ou acompanhado de uma tradução certificada em inglês ou francês. As vacinas aceitas são: AstraZeneca (Covishield), AstraZeneca (SK Bioscience), AstraZeneca (Vaxzevria), Covaxin, Covovax, Janssen, Moderna (Spikevax), Nuvaxovid (Novavax), Pfizer-BioNTech (Comirnaty), Sinopharm ou Sinovac. Uma combinação de vacinas é aceita.
    - Isso não se aplica a:
    - nacionais do Canadá;
    - residentes permanentes do Canadá;
    - pessoas registradas sob a Lei Indiana do Canadá com o Certificado de Status Indiano (CEI) ou o Certificado Seguro de Status Indiano (SCIS);
    - passageiros com autorização da Agência de Saúde Pública do Canadá (PHAC) para entrada compassiva;
    - passageiros com documento de viagem de refugiados canadense ou documento de viagem único para reassentamento no Canadá;
    - passageiros menores de 18 anos viajando com seus pais/responsáveis vacinados;
    - passageiros com pedido de residência permanente. Eles devem ter uma notificação por escrito emitida sob a Lei de Imigração e Proteção aos Refugiados;
    - cidadãos da Ucrânia e seus familiares próximos com uma Permissão de Residente Temporário Canadense ou um Visto de Residente Temporário Canadense.
    Mais isenções podem ser encontradas em https://tinyurl.com/s4tbrc8

    2. Os passageiros devem ter:
    - um teste molecular negativo COVID-19 feito fora do Canadá no máximo 72 horas antes da partida do último voo direto para o Canadá. Os testes aceitos são: CRISPR, Ct, detecção do gene E, detecção do gene N, detecção de Orf1a/b, detecção do gene RdRp, detecção do gene S, ddPCR, amplificação isotérmica, LamPORE, NAAT, NAT, NGS, PCR, qPCR, RNA, RT-LAMP, RT-PCR, sequenciamento e WGS; ou
    - um teste de antígeno COVID-19 negativo feito no máximo um dia antes da partida do último voo direto para o Canadá.
    Mais detalhes podem ser encontrados em https://tinyurl.com/uuf5nntc
    - Isso não se aplica a:
    - passageiros com menos de 5 anos;
    - passageiros entre 5 e 11 anos viajando com seus pais/responsáveis totalmente vacinados;
    - passageiros com certificado de vacinação COVID-19 mostrando que foram totalmente vacinados pelo menos 15 dias (dia de vacinação + 14 dias) antes da chegada. O certificado deve ser em inglês, francês ou acompanhado de uma tradução certificada em inglês ou francês. As vacinas aceitas são: AstraZeneca (Covishield), AstraZeneca (SK Bioscience), AstraZeneca (Vaxzevria), Covaxin, Covovax, Janssen, Moderna (Spikevax), Nuvaxovid (Novavax), Pfizer-BioNTech (Comirnaty), Sinopharm ou Sinovac. Uma combinação de vacinas é aceita;
    - passageiros com um teste molecular positivo COVID-19 feito pelo menos 10 dias e no máximo 180 dias antes da partida do último voo direto para o Canadá. Os testes aceitos são: CRISPR, Ct, detecção do gene E, detecção do gene N, detecção de Orf1a/b, detecção do gene RdRp, detecção do gene S, ddPCR, amplificação isotérmica, LamPORE, NAAT, NAT, NGS, PCR, qPCR, RNA, RT-LAMP, RT-PCR, sequenciamento e WGS;
    Mais isenção pode ser encontrada através https://travel.gc.ca/travel-covid/travel-restrictions/exemptions

    3. Passageiros e tripulantes da companhia aérea devem enviar suas informações eletronicamente, no máximo 72 horas antes da chegada, através do aplicativo ArriveCAN ou do site https://www.canada.ca/en/public-health/services/diseases/coronavirus-disease-covid-19/arrivecan.html . Os passageiros devem apresentar um recibo ArriveCAN antes do embarque.

    4. O passageiro pode estar sujeito a teste molecular COVID-19 na chegada. Os detalhes podem ser encontrados em https://travel.gc.ca/travel-covid/travel-restrictions/covid-vaccinated-travellers-entering-canada para passageiros vacinados e https://travel.gc.ca/travel-covid/travel-restrictions/exemptions#unvaccinated para passageiros não vacinados.

    6. Os passageiros podem ficar sujeitos a quarentena por 14 dias. Os detalhes podem ser encontrados em https://travel.gc.ca/travel-covid/travel-restrictions/flying-canada-checklist
    - Isso não se aplica a:
    - passageiros menores de 12 anos viajando com seus pais/responsáveis totalmente vacinados;
    - passageiros com certificado de vacinação COVID-19 mostrando que foram totalmente vacinados pelo menos 15 dias (dia de vacinação + 14 dias) antes da chegada. O certificado deve ser em inglês ou francês ou estar acompanhado de uma tradução certificada para inglês ou francês.
    - As vacinas aceitas são: AstraZeneca (Covishield), AstraZeneca (SK Bioscience), AstraZeneca (Vaxzevria), Covaxin, Covovax, Janssen, Moderna (Spikevax), Nuvaxovid (Novavax), Pfizer-BioNTech (Comirnaty), Sinopharm ou Sinovac. Uma combinação de vacinas é aceita.
    - Mais detalhes podem ser encontrados em https://travel.gc.ca/travel-covid/travel-restrictions/covid-vaccinated-travellers-entering-canada

  • Catar
    Publicado em 12/04/2022

    1. Passageiros e tripulantes de companhias aéreas que chegam de Bangladesh, Egito, Índia, Nepal, Paquistão, Filipinas ou Sri Lanka não podem entrar no Catar.
    - Isso não se aplica a:
    - cidadãos do Bahrein, Kuwait, Omã, Catar, Arábia Saudita e Emirados Árabes Unidos;
    - residentes do Catar;
    - passageiros e tripulantes de companhias aéreas com certificado de vacinação COVID-19 mostrando que:
    - foram totalmente vacinados com a AstraZeneca (Vaxzevria), Covishield, Janssen, Moderna (Spikevax) ou Pfizer-BioNTech (Comirnaty) pelo menos 14 dias e no máximo 9 meses antes da chegada; ou
    - eles foram totalmente vacinados com AstraZeneca (Vaxzevria), Covishield, Janssen, Moderna (Spikevax) ou Pfizer-BioNTech (Comirnaty) e receberam uma dose de reforço pelo menos 14 dias e no máximo 9 meses antes da chegada; ou
    receberam duas doses de Janssen pelo menos 7 dias e no máximo 9 meses antes da chegada; ou
    - foram totalmente vacinados com Covaxin, Sinopharm, Sinovac ou Sputnik V pelo menos 14 dias e no máximo 6 meses antes da chegada. Eles também devem ter um resultado positivo do teste de anticorpos emitido no máximo 30 dias antes da chegada ou devem ficar em quarentena por 5 dias; ou
    - eles foram totalmente vacinados com Covaxin, Sinopharm, Sinovac ou Sputnik V, e receberam uma dose de AstraZeneca (Vaxzevria), Covishield, Janssen, Moderna (Spikevax) ou Pfizer-BioNTech (Comirnaty) pelo menos 7 dias e no máximo 9 meses antes da chegada;
    - passageiros e tripulantes de companhias aéreas com certificado de recuperação COVID-19 emitido no máximo 9 meses após o teste positivo. Os passageiros também devem ter um resultado covid-19 positivo anterior;
    - passageiros menores de 12 anos acompanhados de seus pais totalmente vacinados ou pais recuperados.

    2. Passageiros e tripulantes de companhias aéreas devem ter um teste PCR COVID-19 negativo feito no máximo 48 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque.
    - Isso não se aplica a:
    - cidadãos e residentes do Catar que chegam de um país diferente de Bangladesh, Egito, Índia, Nepal, Paquistão, Filipinas ou Sri Lanka;
    - nacionais e residentes do Catar com certificado de vacinação COVID-19 mostrando que:
    - foram totalmente vacinados com a AstraZeneca (Vaxzevria), Covishield, Janssen, Moderna (Spikevax) ou Pfizer-BioNTech (Comirnaty) pelo menos 14 dias e no máximo 9 meses antes da chegada; ou
    - eles foram totalmente vacinados com AstraZeneca (Vaxzevria), Covishield, Janssen, Moderna (Spikevax) ou Pfizer-BioNTech (Comirnaty) e receberam uma dose de reforço pelo menos 14 dias e no máximo 9 meses antes da chegada; ou
    receberam duas doses de Janssen pelo menos 7 dias e no máximo 9 meses antes da chegada; ou
    - foram totalmente vacinados com Covaxin, Sinopharm, Sinovac ou Sputnik V pelo menos 14 dias e no máximo 6 meses antes da chegada. Eles também devem ter um resultado positivo do teste de anticorpos emitido no máximo 30 dias antes da chegada ou devem ficar em quarentena por 5 dias; ou
    - eles foram totalmente vacinados com Covaxin, Sinopharm, Sinovac ou Sputnik V, e receberam uma dose de AstraZeneca (Vaxzevria), Covishield, Janssen, Moderna (Spikevax) ou Pfizer-BioNTech (Comirnaty) pelo menos 7 dias e no máximo 9 meses antes da chegada;
    - nacionais e residentes do Catar com um certificado de recuperação COVID-19 emitido no máximo 9 meses após o teste positivo. Os passageiros também devem ter um resultado covid-19 positivo anterior;
    - nacionais e residentes do Catar com menos de 12 anos acompanhados de seus pais totalmente vacinados ou pais recuperados;
    - nacionais e residentes da Áustria, Bahrein, Bélgica, Bulgária, Croácia, Chipre, Tcheco, Dinamarca, Estônia, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Hungria, Irlanda (Rep.), Itália, Kuwait, Letônia, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Holanda, Omã, Polônia, Portugal, Romênia, Arábia Saudita, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Suécia e Emirados Árabes Unidos que chegam de um país diferente de Bangladesh, Egito, Índia, Nepal, Paquistão, Filipinas ou Sri Lanka com um certificado de vacinação COVID-19 mostrando que: - foram totalmente vacinados com AstraZeneca (Vaxzevria), Covishield, Janssen, Moderna (Spikevax) ou Pfizer-BioNTech (Comirnaty) pelo menos 14 dias e no máximo 9 meses antes da chegada; ou
    - eles foram totalmente vacinados com AstraZeneca (Vaxzevria), Covishield, Janssen, Moderna (Spikevax) ou Pfizer-BioNTech (Comirnaty) e receberam uma dose de reforço pelo menos 14 dias e no máximo 9 meses antes da chegada; ou
    receberam duas doses de Janssen pelo menos 7 dias e no máximo 9 meses antes da chegada; ou
    - foram totalmente vacinados com Covaxin, Sinopharm, Sinovac ou Sputnik V pelo menos 14 dias e no máximo 6 meses antes da chegada. Eles também devem ter um resultado positivo do teste de anticorpos emitido no máximo 30 dias antes da chegada ou devem ficar em quarentena por 5 dias; ou
    - eles foram totalmente vacinados com Covaxin, Sinopharm, Sinovac ou Sputnik V, e receberam uma dose de AstraZeneca (Vaxzevria), Covishield, Janssen, Moderna (Spikevax) ou Pfizer-BioNTech (Comirnaty) pelo menos 7 dias e no máximo 9 meses antes da chegada;
    - nacionais e residentes da Áustria, Bahrein, Bélgica, Bulgária, Croácia, Chipre, Tcheco, Dinamarca, Estônia, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Hungria, Irlanda (Rep.), Itália, Kuwait, Letônia, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Holanda, Omã, Polônia, Portugal, Romênia, Arábia Saudita, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Suécia e Emirados Árabes Unidos que chegam de um país diferente de Bangladesh, Egito, Índia, Nepal, Paquistão, Filipinas ou Sri Lanka com um certificado de recuperação do COVID no máximo 9 meses após o teste positivo. Os passageiros também devem ter um resultado covid-19 positivo anterior;
    - nacionais e residentes da Áustria, Bahrein, Bélgica, Bulgária, Croácia, Chipre, Tcheco, Dinamarca, Estônia, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Hungria, Irlanda (Rep.), Itália, Kuwait, Letônia, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Holanda, Omã, Polônia, Portugal, Romênia, Arábia Saudita, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Suécia e Emirados Árabes Unidos com menos de 12 anos de chegada de um país que não bangladesh, Filipinas ou Sri Lanka e acompanhados por seus pais totalmente vacinados ou pais recuperados.

    3. Os passageiros devem se registrar em https://www.ehteraz.gov.qa/ pelo menos 3 dias antes da chegada e obter aprovação pré-viagem.
    - Isso não se aplica a nacionais e residentes do Catar.

    4. Os passageiros devem preencher o "Formulário de Compromisso e Reconhecimento" antes da chegada. O formulário pode ser encontrado em https://covid19.moph.gov.qa/EN/travel-and-return-policy/Pages/default.aspx - Isso não se aplica a:
    - cidadãos e residentes do Catar que chegam de um país diferente de Bangladesh, Egito, Índia, Nepal, Paquistão, Filipinas ou Sri Lanka, com um certificado de vacinação COVID-19 mostrando que foram totalmente vacinados no Catar.

    5. Os passageiros que chegam de Bangladesh, Egito, Índia, Nepal, Paquistão, Filipinas ou Sri Lanka devem ter um pacote de hotel de quarentena confirmado por 5 dias reservado em https://www.discoverqatar.qa/welcome-home/ .
    - Isso não se aplica a:
    - passageiros com certificado de vacinação COVID-19 mostrando que:
    - foram totalmente vacinados com AstraZeneca (Vaxzevria), Covishield, Janssen, Moderna (Spikevax) ou Pfizer-BioNTech (Comirnaty) pelo menos 14 dias e no máximo 9 meses antes da chegada; ou
    - eles foram totalmente vacinados com AstraZeneca (Vaxzevria), Covishield, Janssen, Moderna (Spikevax) ou Pfizer-BioNTech (Comirnaty) e receberam uma dose de reforço pelo menos 14 dias e no máximo 9 meses antes da chegada; ou
    receberam duas doses de Janssen pelo menos 7 dias e no máximo 9 meses antes da chegada; ou
    - foram totalmente vacinados com Covaxin, Sinopharm, Sinovac ou Sputnik V pelo menos 14 dias e no máximo 6 meses antes da chegada. Eles também devem ter um resultado positivo do teste de anticorpos emitido no máximo 30 dias antes da chegada ou devem ficar em quarentena por 5 dias; ou
    - eles foram totalmente vacinados com Covaxin, Sinopharm, Sinovac ou Sputnik V, e receberam uma dose de AstraZeneca (Vaxzevria), Covishield, Janssen, Moderna (Spikevax) ou Pfizer-BioNTech (Comirnaty) pelo menos 7 dias e no máximo 9 meses antes da chegada. Os passageiros que não são nacionais do Bahrein, Kuwait, Omã, Catar, Arábia Saudita e Emirados Árabes Unidos ou residentes do Catar ainda devem ter um pacote de hotel de quarentena confirmado por 1 dia;
    - passageiros com certificado de recuperação COVID-19 emitido no máximo 9 meses após o teste positivo. Os passageiros também devem ter um resultado COVID-19 positivo anterior. Os passageiros que não são nacionais do Bahrein, Kuwait, Omã, Catar, Arábia Saudita e Emirados Árabes Unidos ou residentes do Catar ainda devem ter um pacote de hotel de quarentena confirmado por 1 dia.

    6. Os passageiros podem estar sujeitos a um teste de antígeno COVID-19 na chegada.

    7. Os passageiros podem estar sujeitos a quarentena domiciliar por até 5 dias.

    8. Nacionais do Bahrein, Kuwait, Omã, Catar, Arábia Saudita e Emirados Árabes Unidos não podem entrar com uma carteira de identidade nacional.

    9. O visto nas instalações de chegada foi reiniciado.

    10. Os passageiros devem instalar o aplicativo Ehteraz em seus dispositivos móveis. Detalhes podem ser encontrados em https://covid19.moph.gov.qa/EN/travel-and-return-policy/Pages/default.aspx
    - Isso não se aplica aos passageiros com passaportes diplomáticos viajando em serviço.

  • Chade
    Publicado em 14.12.2021

    1. Os passageiros devem ter um resultado negativo do teste de PCR COVID-19 emitido no máximo 72 horas antes da chegada.
    - Isso não se aplica a passageiros menores de 12 anos.

    2. Os passageiros estão sujeitos a um teste de antígeno COVID-19 na chegada.
    - Isso não se aplica a passageiros menores de 12 anos.

  • Chile
    Publicado em 21.01.2021

    1. Os passageiros não estão autorizados a entrar se nos últimos 14 dias estiveram no Botswana, Eswatini, Lesoto, Moçambique, Namíbia, África do Sul ou Zimbabué.
    - Isso não se aplica a nacionais e residentes do Chile.

    2. Não é permitida a entrada de passageiros.
    - Isso não se aplica a:
    - nacionais e residentes do Chile;
    - filhos e pais de nacionais e residentes no Chile. Eles devem ter prova de seu relacionamento;
    - cônjuges e parceiros com parceria registrada de nacionais e residentes no Chile que foram casados ​​ou registrados como parceiros no Chile. Devem ter comprovativo da sua relação expedido pelo Registo Civil;
    - passageiros com visto diplomático ou oficial emitido pelo Ministério das Relações Exteriores do Chile;
    - passageiros com passaporte diplomático ou oficial;
    - passageiros com certificado de vacinação COVID-19 comprovando que foram totalmente vacinados pelo menos 14 dias antes da chegada. As vacinas aceitas são: AstraZeneca (SK Bioscience), AstraZeneca (Vaxzevria), CanSinoBIO (Convidecia) Covieshield, Janssen, Moderna (Spikevax), Pfizer-BioNTech (Comirnaty), Sinopharm, Sinovac e Sputnik V. O certificado deve ser carregado antes da partida em https://mevacuno.gob.cl/;
    - passageiros menores de 6 anos viajando com seus pais/responsáveis ​​vacinados.

    3. Os passageiros devem chegar a Antofagasta (ANF), Iquique (IQQ), Punta Arenas (PUQ) ou Santiago (SCL).
    - Isso não se aplica a:
    - nacionais e residentes do Chile;
    - passageiros com passaporte diplomático.

    4. Os passageiros devem ter um teste PCR COVID-19 negativo, realizado no máximo 72 horas antes da partida do último voo direto para o Chile.
    - Isso não se aplica a:
    - passageiros com menos de 2 anos;
    - nacionais e residentes do Chile com 2 atestados médicos com resultados positivos do teste RT-PCR para Coronavírus (COVID-19):
    - o primeiro teste realizado pelo menos 14 dias e no máximo um mês antes da partida, e
    - o segundo teste realizado no máximo 72 horas antes da partida.

    5. Os passageiros devem preencher um "Declaração Jurada para Viajantes para Prevenir Doenças por Coronavírus (COVID-19)" (Declaração Jurada)" no máximo 48 horas antes do embarque em www.c19.cl . Eles receberão um e-mail de confirmação com um código QR a ser apresentado no momento da chegada. O e-mail de confirmação deve indicar "Vacunas Validadas" para passageiros com certificado de vacinação COVID-19.

    6. Os passageiros devem ter seguro de viagem para cobrir as despesas do COVID-19, com cobertura mínima de USD 30.000.
    Isso não se aplica a:
    - nacionais e residentes do Chile;
    - nacionais de Espanha com formulário E-CHL/09 e E-CH/11.

    7. Os passageiros devem fazer o "Rastreamento de Passageiros" por 14 dias ou até deixarem o Chile.

    8. Os passageiros podem ser sujeitos a um teste PCR COVID-19 à chegada; e
    - estão sujeitos a quarentena por até 7 dias. Passageiros com certificado de vacinação COVID-19 mostrando que foram totalmente vacinados pelo menos 14 dias antes da chegada estão sujeitos a quarentena até que os resultados dos testes estejam prontos. Detalhes podem ser encontrados em https://chile.gob.cl/chile/en/ingreso-a-chile-desde-el-exterior .
    - Isso não se aplica a passageiros que nos últimos 14 dias estiveram em Botsuana, Eswatini, Lesoto, Moçambique, Namíbia, África do Sul ou Zimbábue.

    9. Os passageiros que nos últimos 14 dias estiveram em Botswana, Eswatini, Lesoto, Moçambique, Namíbia, África do Sul ou Zimbábue estão sujeitos a um teste de PCR COVID-19 na chegada e em quarentena por 7 dias.

    10. Os passageiros menores de 18 anos que viajem desacompanhados estão sujeitos a quarentena domiciliar.

    11. A tripulação da companhia aérea pode ficar em quarentena por até 7 dias.
    - Isso não se aplica a:
    - tripulantes de companhias aéreas com certificado de vacinação COVID-19 comprovando que foram totalmente vacinados e receberam uma dose de reforço no máximo 6 meses antes da chegada;
    - tripulação de avião com um antígeno COVID-19 negativo ou teste RT-PCR realizado pelo menos a cada 7 dias.

  • China
    Publicado em 04/05/2022

    1. A entrada de estrangeiros com visto está suspensa.
    - Isso não se aplica a:
    - cidadãos estrangeiros com visto emitido após 28 de março de 2020 com o local de emissão fora do continente chinês. Eles não devem chegar de Bangladesh, Bélgica, França, Índia, Itália, Filipinas, Fed russo e Reino Unido;
    - estrangeiros com um visto diplomático, de serviço, cortesia ou C;
    - estrangeiros com visto emitido após 3 de novembro de 2020;
    - passageiros com carta convite emitida pelo Comitê Organizador de Pequim para os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de Inverno de 2022.

    2. A entrada de estrangeiros com autorização de residência está suspensa.
    - Isso não se aplica a:
    - estrangeiros com permissão de residência permanente;
    - estrangeiros com autorização de residência com o propósito de "trabalho", "assuntos pessoais" ou "reunião". Eles não devem chegar de Bangladesh, Bélgica, França, Índia, Itália, Filipinas, Fed russo e Reino Unido.

    3. A entrada de estrangeiros com um Cartão de Viagem de Negócios da APEC está suspensa.

    4. Vistos portuários, política de trânsito sem visto 24/72/144 horas, Política de isenção de visto de 30 dias hainan, política de 15 dias sem visto especificada para passeio de grupo de cruzeiros estrangeiros através do Porto de Xangai, Guangdong política de isenção de visto 144 horas especificada para grupos turísticos estrangeiros de Hong Kong ou Macao SAR, e a política de isenção de visto de 15 dias de Guangxi especificada para grupos estrangeiros de turismo de países da ASEAN estão suspensas.

    5. Cidadãos estrangeiros que vêm ao continente da China para atividades econômicas, comerciais, científicas ou tecnológicas necessárias ou fora de necessidades humanitárias emergenciais podem solicitar vistos em embaixadas ou consulados chineses.

    6. Os passageiros estão sujeitos à triagem médica e quarentena por até 21 dias no primeiro ponto de entrada.

    7. Tripulação de companhias aéreas estrangeiras:
    - não são obrigadas a se submeter a teste de ácido nucleico se tiverem uma curta estadia após o pouso e depois partirem imediatamente e não deixarem avental durante a transição; OR
    - receberá teste de ácido nucleico no primeiro porto de entrada se precisar entrar no país para descansar ou continuar a operar rotas domésticas. Os resultados dos testes serão confirmados pelo governo local de acordo com as exigências de manejo da prevenção epidêmica. Somente se os resultados dos testes forem negativos, as equipes podem continuar as operações; Or
    - são autorizados a retornar ao seu país de origem para tratamento de isolamento quando acordados pelo mecanismo local de controle articular, se forem sintomáticos, em contato próximo com pessoas infectadas ou testados positivos. As companhias aéreas e as tripulações assumirão todos os compromissos para assumir suas responsabilidades e também realizar proteções rigorosas.

    8. Os passageiros devem preencher um "Formulário de Declaração de Saúde de Saída/Entrada" e apresentar um código QR antes da partida. O formulário pode ser obtido em http://health.customsapp.com/ .

    9. Os Nacionais da China (Representante do Povo) devem ter um código QR verde com uma marca 'HS'. O código pode ser obtido no aplicativo wechat 'Fang Yi Jian Kang Ma Guo Ji Ban'. Mais detalhes sobre os requisitos específicos podem ser encontrados no site da respectiva embaixada chinesa. Os passageiros que não chegarem diretamente à China (Representante do Povo) devem obter um novo código QR verde com uma marca 'HS' em cada país de trânsito.
    - Isso não se aplica aos cidadãos da China (Representante do Povo) que chegam de Taipei chinês, Hong Kong SAR, China, Macao SAR, China.

    10. Os passageiros devem ter um código QR verde com uma marca 'HDC'. O código pode ser obtido em https://hrhk.cs.mfa.gov.cn/H5/ . Mais detalhes sobre os requisitos específicos podem ser encontrados no site da respectiva embaixada chinesa. Os passageiros que não chegarem diretamente à China (Representante do Povo) devem obter um novo código QR verde com uma marca 'HDC' em cada país de trânsito.
    - Isso não se aplica a:
    - cidadãos da China (Representante do Povo.);
    - passageiros que chegam de Taipei chinês, Hong Kong SAR, China, Macao SAR, China.

    11. Os passageiros que chegam de Taipei chinês devem ter um atestado médico com um resultado de teste PCR Coronavirus (COVID-19) negativo emitido no máximo 3 dias antes da partida.

    12. Os passageiros que entram em Pequim (PEK) a partir de Hong Kong SAR, China devem ter um atestado médico com um resultado de teste PCR Coronavirus (COVID-19) negativo emitido no máximo 7 dias antes da partida.

    13. Os passageiros que chegam de Macao SAR, China devem ter um atestado médico com um resultado de teste PCR Coronavirus (COVID-19) negativo emitido no máximo 7 dias antes da partida.

  • Cingapura
    Publicado em 26.04.2022

    1. Os passageiros devem ter:
    - um certificado de vacinação COVID-19 mostrando que foram totalmente vacinados pelo menos 14 dias antes da chegada. As vacinas aceitas são AstraZeneca (Vaxzevria), AstraZeneca (SK Bioscience), Covaxin, Covishield, Janssen, Moderna (Spikevax), Nuvaxovid (Novavax), Pfizer-BioNTech (Comirnaty), Sinopharm e Sinovac; ou
    - um status de vacinação no aplicativo HealthHub ou no aplicativo TraceTogether; ou
    - uma carta de aceitação emitida pelo Safe Travel Office (STO), confirmando que o certificado de vacinação do viajante foi verificado por meio do Portal de Verificação de Vacinação; ou
    - um e-mail de reconhecimento SGAC confirmando que o certificado de vacinação do viajante foi verificado.
    Mais detalhes podem ser encontrados em: https://safetravel.ica.gov.sg/arriving/overview#vaccination .
    - Isso não se aplica a:
    - cidadãos não vacinados ou parcialmente vacinados e residentes permanentes de Cingapura;
    - passageiros menores de 18 anos com aprovação de longo prazo ou respectiva Aprovação Em Princípio (IPA);
    - passageiros menores de 13 anos;
    - passageiros com carta de isenção de vacinação;
    - passageiros com Carta de Aprovação para Entrada (ALE) do Escritório de Viagem Segura (STO), Ministério das Relações Exteriores (MFA), Ministério da Educação (MOE), Ministério da Saúde (MOH), Ministério da Mão-de-obra (MOM), Ministério do Desenvolvimento Social e Familiar (MSF) ou Ministério do Comércio e Indústria (MTI);
    - passageiros com um Passe de Viagem de Negócios (BTP);
    - residentes de Brunei Darussalam com uma carta de aprovação válida safetravel pass emitida por Cingapura sob a Singapura-Brunei Reciprocal Green Lane, um teste PCR COVID-19 negativo feito no máximo 3 dias antes da partida do primeiro ponto de embarque, e um bilhete de retorno/em diante. Eles devem ter ficado em Brunei Darussalam nos últimos 14 dias antes da partida;
    - residentes da China (Representante do Povo) com uma carta de aprovação válida do Safe Travel Pass emitida por Cingapura sob a Pista Verde Recíproca De Cingapura-China, um teste PCR COVID-19 negativo feito no máximo 3 dias antes da partida do primeiro ponto de embarque, e um bilhete de ida e volta/marcha. Eles devem ter ficado em Chongqing, Guangdong, Jiangsu, Xangai, Tianjin ou Zhejiang nos últimos 7 dias antes da partida;
    - passageiros retornando com um Passe de Trabalho, Passe do Estudante, Passe de Dependente ou Passe de Visita de Longo Prazo que têm um Passe de Viagem de Entrada emitido pelas autoridades brunei sob a Pista Verde Recíproca Singapura-Brunei ou uma carta convite emitida pelas autoridades chinesas sob a Pista Rápida De Cingapura-China.

    2. Os passageiros sem um dos documentos de vacinação mencionados no item 1 acima, devem ter um teste COVID-19 negativo feito no máximo 2 dias antes do dia da partida do primeiro ponto de embarque. Os testes aceitos são: LAMP, NAAT, NA-PCR, PCR, antigen rápido, PCR rápido e RT-PCR. Testes rápidos de antígeno auto-administrados remotamente supervisionados por um provedor em Cingapura também são aceitos. Se os passageiros transitaram por mais de 24 horas antes de chegar a Cingapura, o teste negativo deve ser feito no máximo 2 dias antes do dia da partida do último voo direto para Cingapura.
    O certificado de teste deve:
    - estar em inglês; e
    - incluir a data em que o teste foi feito; e
    - incluir um mínimo de 2 identificadores pessoais conforme indicado no passaporte (nome e data de nascimento ou número do passaporte).
    Mais detalhes podem ser encontrados em https://safetravel.ica.gov.sg/arriving/general-travel/non-fully-vaccinated .
    - Isso não se aplica a:
    - passageiros menores de 13 anos;
    - passageiros com prova de recuperação. Mais detalhes podem ser encontrados em https://www.caas.gov.sg/docs/default-source/docs---cartf/circulars-2022/caas_circular_21_2022_web.pdf;
    - passageiros com carta de isenção emitida por uma Agência do Governo de Cingapura;
    - residentes de Brunei Darussalam com uma carta de aprovação válida safetravel pass emitida por Cingapura sob a Singapura-Brunei Reciprocal Green Lane, um teste PCR COVID-19 negativo feito no máximo 3 dias antes da partida do primeiro ponto de embarque, e um bilhete de retorno/em diante. Eles devem ter ficado em Brunei Darussalam nos últimos 14 dias antes da partida;
    - residentes da China (Representante do Povo) com uma carta de aprovação válida do Safe Travel Pass emitida por Cingapura sob a Pista Verde Recíproca De Cingapura-China, um teste PCR COVID-19 negativo feito no máximo 3 dias antes da partida do primeiro ponto de embarque, e um bilhete de ida e volta/marcha. Eles devem ter ficado em Chongqing, Guangdong, Jiangsu, Xangai, Tianjin ou Zhejiang nos últimos 7 dias antes da partida;
    - passageiros retornando com um Passe de Trabalho, Passe do Estudante, Passe de Dependente ou Passe de Visita de Longo Prazo que têm um Passe de Viagem de Entrada emitido pelas autoridades brunei sob a Pista Verde Recíproca Singapura-Brunei ou uma carta convite emitida pelas autoridades chinesas sob a Pista Rápida De Cingapura-China.

    3. Os passageiros que transitam por Cingapura devem ter sua bagagem despachada até o seu destino.

    4. Os passageiros devem cumprir os requisitos predominantes do governo de Cingapura na entrada em Cingapura. Os passageiros podem estar sujeitos a quarentena ou Aviso de Permanência em Casa (SHN). Por favor, consulte https://safetravel.ica.gov.sg/arriving/general-travel/non-fully-vaccinated

    5. Os passageiros devem enviar o Cartão de Chegada SG (SGAC) antes da chegada via https://eservices.ica.gov.sg/sgarrivalcard ou através do aplicativo móvel.

  • Colômbia
    Publicado em 14.12.2021

    1. Um formulário "Check Mig" deve ser enviado no máximo 24 horas antes da partida em https://apps.migracioncolombia.gov.co/pre-registro/public/preregistro.jsf

    2. Os passageiros e a tripulação da companhia aérea devem ter:
    - um certificado de vacinação COVID-19 comprovando que foram totalmente vacinados pelo menos 14 dias antes da chegada; ou
    - certificado de vacinação COVID-19 comprovando que recebeu a primeira dose de vacina e qualquer tipo de teste PCR COVID-19 negativo feito no máximo 72 horas antes do embarque.
    - Isso não se aplica a:
    - nacionais e residentes da Colômbia;
    - passageiros com menos de 18 anos.

    3. Cidadãos nacionais e residentes na Colômbia sem certificado de vacinação COVID-19 comprovando que foram totalmente vacinados pelo menos 14 dias antes da chegada, devem ter qualquer tipo de teste PCR COVID-19 negativo feito no máximo 72 horas antes do embarque.
    - Isso não se aplica a passageiros menores de 18 anos.

  • Comores
    Publicado em 07.09.2021

    1. Os passageiros devem ter um teste de PCR COVID-19 negativo impresso, feito no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque.

    2. Os passageiros devem preencher um "Formulário de Saúde" antes da partida em https://adccomores.com/

  • Congo - República
    Publicado em 18.10.2021

    1. Os passageiros devem ter um teste de PCR COVID-19 negativo, feito no máximo 72 horas antes da partida. O resultado do teste deve conter um código QR.
    - Isso não se aplica a passageiros com 11 anos ou menos.

    2. Os passageiros estão sujeitos a um teste COVID-19 RT-PCR na chegada, por sua própria conta, e quarentena até que o resultado do teste esteja pronto.

  • Congo - República Democrática
    Publicado em 12/10/2021

    1. Os passageiros devem ter um teste COVID-19 negativo feito no máximo 3 dias antes da chegada. O resultado do teste deve ser em inglês ou francês.

    2. Os passageiros devem preencher um "Formulário de registro de viajantes" antes da chegada em https://inrbcovid.com/index.php/user/home_en. Isso irá gerar um código QR que deve ser apresentado no momento da chegada.

    3. Os passageiros estão sujeitos a um teste COVID-19 na chegada, por sua própria conta.

  • Coréia do Sul
    Publicado em 14.04.2022

    1. Os vistos de curto prazo (tipo C-1 e C-3) emitidos em ou antes de 5 de abril de 2020 não são mais válidos.

    2. Suspensão de isenções de vistos para:
    - nacionais do Japão;
    - passageiros com um Taipei chinês (na capa: República da China Taiwan) passaporte normal;
    - passageiros com passaporte de Hong Kong (SAR China);
    - passageiros com passaporte de Macau (SAR China);
    - nacionais de Brunei Darussalam, Granada, Kiribati, Kuwait, Micronésia (Estados Federados), Nova Zelândia, Panamá, Peru, Samoa, Arábia Saudita, Solomon Isl. e Tonga com passaporte normal.
    - Isso não se aplica a:
    - tripulação de companhia aérea.
    - passageiros com um Cartão de Viagem de Negócios da APEC.
    - passageiros com passaporte diplomático, oficial ou de serviço.

    3. Os passageiros devem ter um teste COVID-19 negativo impresso, realizado no máximo 2 dias antes da partida do primeiro ponto de embarque. Os testes aceitos são: TESTES LAMP, NAAT, NEAR, PCR, RT-PCR, SDA e TMA.
    O resultado do teste deve:
    - estar em inglês, coreano ou acompanhado de uma tradução certificada em inglês ou coreano; e
    - ter o nome do passageiro que deve corresponder ao nome no passaporte, a data de nascimento ou número de passaporte/RG e o nome do laboratório emissor; e
    - especificar a data em que o teste foi feito.
    - Isso não se aplica a:
    - cidadãos da Coreia (Rep.) e seus familiares que chegam da Ucrânia;
    - nacionais da Coreia (Rep.) e passageiros que residem na Coreia (Rep.) com um certificado de recuperação COVID-19. Eles devem ter testado positivo dentro de 10 a 40 dias antes da partida;
    - nacionais da Coreia (Rep.) e passageiros que residem na Coreia (Rep.) com um teste COVID-19 positivo feito dentro de 10 a 40 dias antes da partida;
    - passageiros com 6 anos ou mais.

    4. Os passageiros que transitam para a China (Representante do Povo) devem entrar na Coreia (Rep.) para obter um código QR verde com uma marca 'HDC'.

    5. Os passageiros podem ficar sujeitos a quarentena por 7 dias.
    - Isso não se aplica a:
    - passageiros com Certificado de Isenção de Quarentena (o Certificado de Isenção de Quarentena para fins de visita familiar é inválido);
    - passageiros que chegam de Cingapura sob a Pista de Viagem Vacinada com:
    - um certificado de vacinação COVID-19 com código QR obtido a partir de https://www.notarise.gov.sg/ ; e
    - uma reserva confirmada para o teste COVID-19 na chegada obtida a partir de https://safe2gopass.com/ ; e
    uma cópia impressa do seguro de viagem com cobertura mínima de cerca de USD 25.100.- para despesas médicas relacionadas ao COVID-19 (a exigência de seguro não se aplica aos nacionais da Coreia (Rep.) e aos passageiros com visto de longo prazo);
    - passageiros com certificado de vacinação COVID-19 mostrando que foram totalmente vacinados pelo menos 14 dias e no máximo 180 dias antes da chegada. As vacinas aceitas são: AstraZeneca (SK Bioscience), AstraZeneca (Vaxzevria), Covaxin, Covishield, Covovax, Janssen, Moderna (Spikevax), Nuvaxovid (Novavax), Pfizer-BioNTech (Comirnaty), Sinopharm e Sinovac. Eles devem se cadastrar em https://cov19ent.kdca.go.kr/ e receberão um código QR que deve ser apresentado no momento da chegada; ou
    - passageiros com certificado de vacinação COVID-19 mostrando que estavam totalmente vacinados e receberam uma dose de reforço pelo menos 14 dias antes da chegada. Eles devem se cadastrar em https://cov19ent.kdca.go.kr/ e receberão um código QR que deve ser apresentado no momento da chegada.

    6. Os passageiros devem instalar o 'aplicativo móvel de auto-verificação' encontrado em http://ncov.mohw.go.kr/selfcheck antes da partida ou na chegada.
    - Isso não se aplica a:
    - passageiros com certificado de vacinação COVID-19 mostrando que foram totalmente vacinados e receberam uma dose de reforço pelo menos 14 dias antes da chegada. As vacinas aceitas são: AstraZeneca (SK Bioscience), AstraZeneca (Vaxzevria), Covaxin, Covishield, Covovax, Janssen, Moderna (Spikevax), Nuvaxovid (Novavax), Pfizer-BioNTech (Comirnaty), Sinopharm e Sinovac.

    7. Os passageiros não podem transitar pela Coreia (Rep.) por mais de 24 horas.

    8. Os passageiros com visto com passaporte vencido devem apresentar um "Aviso de Concessão de Visto" impresso e o passaporte expirado para a imigração no momento da chegada.

  • Costa do Marfim
    Publicado em 13.12.2021

    1. Os passageiros devem ter um teste de PCR COVID-19 negativo impresso, feito no máximo 3 dias (dia do teste + 2 dias) antes da chegada.
    - Isso não se aplica a passageiros menores de 12 anos.

    2. Os passageiros devem preencher um "Formulário de Declaração de Saúde" em https://deplacement-aerien.gouv.ci. O formulário deve ser impresso e apresentado na chegada.

    3. Os passageiros estão sujeitos a um teste PCR COVID-19 na chegada.

  • Costa Rica
    Publicado em 01.04.2022

    COVID-19
    regulamentos de entrada levantados em 31 de março de 2022.

  • Croácia
    Publicado em 02.05.2022

    COVID-19
    regulamentos de entrada levantados em 1 de maio de 2022.

     
  • Cuba
    Publicado em 07/04/2022

    1. Os passageiros devem completar uma "Declaração de Sanidad del Viajero" na chegada; ou
    - apresentar um código QR obtido em https://dviajeros.mitrans.gob.cu/ .

    2. Os passageiros podem estar sujeitos à triagem médica e a um teste RT-PCR COVID-19 na chegada.

    3. A tripulação da companhia aérea que ficar mais de 48 horas em Cuba pode estar sujeita a um teste COVID-19 RT-PCR na chegada.

  • Curaçao
    Publicado em 25.12.2021

    1. Os passageiros devem apresentar um "Cartão de imigração digital" e um "Cartão de localização de passageiros de saúde pública (PLC)" obtidos em https://dicardcuracao.com/portal. Os formulários devem ser preenchidos no máximo 48 horas antes da partida.

    2. Os passageiros devem ter um teste de PCR COVID-19 negativo feito no máximo 48 horas antes da partida. O resultado do teste deve ser carregado em https://dicardcuracao.com/portal.
    -Isso não se aplica a:
    - passageiros com menos de 12 anos sem sintomas COVID-19;
    - passageiros que chegam e partem, ou partem e retornam, no mesmo dia de calendário;
    - passageiros que chegam em voos diretos de Saba ou St. Eustatius;
    - passageiros com dois testes PCR COVID-19 positivos: o primeiro tira no máximo 3 meses antes da partida, o segundo tira no máximo 48 horas antes da partida e um teste do antigénio COVID-19 negativo no máximo 24 horas antes da partida.

    3. Os passageiros devem ter seguro médico para cobrir despesas com COVID-19.
    - Isso não se aplica a:
    - passageiros que residem em Curaçao;
    - passageiros com passaporte diplomático;
    - passageiros que permaneçam por menos de 24 horas;
    - membros das Forças Armadas Holandesas e seus familiares imediatos.

    4. Os passageiros estão sujeitos a exames médicos na chegada.

    5. Mais informações podem ser encontradas em https://ccaa.cw/publications/covid-19/

  • Dijbouti
    Publicado em 13.12.2021

    1. Os passageiros devem ter um resultado negativo do teste de PCR COVID-19 impresso, emitido no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque e no máximo 120 horas antes da chegada. O resultado do teste deve ser em inglês ou francês.
    - Isso não se aplica a passageiros menores de 12 anos.

    2. Os passageiros estão sujeitos a exames médicos e quarentena por conta própria.
    - Isso não se aplica a passageiros menores de 12 anos.

  • Dinamarca
    Publicado em 02.03.2021

    1. Os passageiros podem estar sujeitos ao isolamento por até 10 dias. Detalhes podem ser encontrados em https://tinyurl.com/9xbu483d
    - Isso não se aplica a:
    - passageiros com um resultado positivo do teste PCR COVID-19 emitido pelo menos 11 dias e no máximo 180 dias antes da chegada. O resultado do teste deve ser em dinamarquês, inglês, francês, alemão, islandês, italiano, norueguês, espanhol ou sueco;
    - residentes da Áustria, Bahrein, Bélgica, Bulgária, Chile, Taipé Chinês, Colômbia, Croácia, Chipre, Tcheco, Dinamarca, Estônia, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Hong Kong (SAR China), Hungria, Islândia, Indonésia, Irlanda (Rep.), Itália, Coreia (Rep.), Kuwait, Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Macau (SAR China), Malta, Holanda, Nova Zelândia, Noruega, Peru, Polônia, Portugal, Catar, Romênia, Ruanda, Arábia Saudita, Eslováquia, Eslovênia, Suíça, Emirados Árabes Unidos ou Uruguai com um certificado de vacinação COVID-19 mostrando que:
    - foram vacinados com Janssen pelo menos 14 dias e no máximo 270 dias antes da chegada; ou
    - foram totalmente vacinados no máximo 270 dias antes da chegada com AstraZeneca (Vaxzevria), Moderna (Spikevax), Nuvaxovid (Novavax) e Pfizer-BioNTech (Comirnaty); ou
    - eles foram totalmente vacinados e receberam uma dose de reforço. As vacinas aceitas são AstraZeneca (Vaxzevria), Janssen, Moderna (Spikevax), Nuvaxovid (Novavax) e Pfizer-BioNTech (Comirnaty). Os detalhes podem ser encontrados em https://tinyurl.com/9xbu483d .

    2. Os passageiros que viajam para a Groenlândia devem ter um certificado de vacinação COVID-19 mostrando que foram totalmente vacinados. As vacinas aceitas são AstraZeneca (Vaxzevria), Janssen, Moderna e Pfizer-BioNTech (Comirnaty).
    - Isso não se aplica a:
    - residentes da Groenlândia;
    - passageiros com 11 anos ou mais.

    3. Os passageiros que viajam para Faroe Isl. estão sujeitos a um teste COVID-19 na chegada.
    - Isso não se aplica a passageiros menores de 12 anos.

    4. Para mais informações, consulte o site https://coronasmitte.dk/en/entry-into-denmark e https://en.coronasmitte.dk/covidtravelrules/

  • Dominica
    Publicado em 06.09.2021

    1. Os passageiros devem preencher uma autorização de viagem antes da partida em http://domcovid19.dominica.gov.dm/. Um e-mail de confirmação gerado a partir do formulário preenchido deve ser apresentado no momento da chegada.
    - Não se aplica a passageiros menores de 1 ano.

    2. Os passageiros sem um resultado de teste de PCR COVID-19 negativo emitido no máximo 72 horas antes da chegada estão sujeitos ao teste de antígeno COVID-19 na chegada.
    - Não se aplica a passageiros menores de 2 anos.

    3. Os passageiros estão sujeitos a um teste de antígeno COVID-19 na chegada, por sua própria conta.
    - Não se aplica a passageiros menores de 1 ano.

    4. Os passageiros estão sujeitos à quarentena em hotéis designados por até 7 dias. Mais detalhes podem ser encontrados em https://tinyurl.com/exrbbp6c.
    - Não se aplica a passageiros com certificado de vacinação COVID-19 comprovando que foram totalmente vacinados pelo menos 14 dias antes da chegada. As vacinas aceitas são AstraZeneca (Vaxzevria), Janssen, Moderna (Spikevax), Pfizer-BioNTech (Comirnaty) e Sinopharm. O certificado deve ser em inglês.

  • Egito
    Publicado em 04.04.2022

    Os passageiros que entram ou transitam pelo Egito devem ter:
    - um PCR COVID-19 negativo impresso ou teste de antígeno rápido feito no máximo 72 horas antes da chegada. O teste deve ser baseado em um cotonete nasal ou oral. O resultado do teste deve ter um carimbo do laboratório emissor ou um código QR. Um teste COVID-19 RT-PCR usado para deixar o Egito torna-se inválido para reentrada em todos os casos; ou
    - um certificado de vacinação COVID-19 mostrando que eles foram totalmente vacinados com AstraZeneca (Vaxzevria), Janssen, Moderna (Spikevax), Pfizer-BioNTech (Comirnaty), Sinopharm, Sinovac ou Sputnik V pelo menos 14 dias antes da partida. O certificado deve ser em árabe, francês ou inglês e ter um código QR; ou
    - um certificado de vacinação COVID-19 aprovado e certificado pela Embaixada egípcia no país de partida mostrando que eles foram totalmente vacinados com AstraZeneca (Vaxzevria), Janssen, Moderna (Spikevax), Pfizer-BioNTech (Comirnaty), Sinopharm, Sinovac ou Sputnik V pelo menos 14 dias antes da partida.
    - Isso não se aplica a passageiros menores de 12 anos.

  • El Salvador
    Publicado em 24.02.2022

    Os regulamentos de entrada levantados.

  • Emirados Árabes Unidos
    Publicado em 21.03.2022

    1. Os seguintes passageiros podem entrar.
    - nacionais e residentes dos Emirados Árabes Unidos;
    - trabalhadores domésticos que estejam viajando com o patrocinador ou com os familiares de primeiro grau do patrocinador;
    - passageiros com permissão de entrada emitida pelos Emirados Árabes Unidos;
    - passageiros viajando como turistas para Abu Dhabi (AUH), Dubai (DXB), Ras-al-Khaima (RKT) ou Sharjah (SHJ) com bilhete de ida e volta;
    - passageiros que viajam para Abu Dhabi (AUH) com visto pré-arranjado emitido por Abu Dhabi;
    - nacionais e residentes do Bahrein, Kuwait, Omã, Catar e Arábia Saudita;
    - cidadãos da Coreia (Rep.) viajando sob o programa Fast Track e viajando para Dubai (DXB). Eles devem ter um visto pré-arranjado ou uma pré-aprovação para entrar; - nacionais de Andorra, Argentina, Austrália, Áustria, Bahamas, Barbados, Bielorrússia, Bélgica, Brasil, Brunei Darussalam, Bulgária, Canadá, Chile, China (Representante do Povo), Colômbia, Costa Rica, Croácia, Chipre, Tcheco, Dinamarca, El Salvador, Estônia, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Honduras, Hungria, Islândia, Irlanda (Rep.), Israel, Itália, Japão, Cazaquistão, Coreia (Rep.), Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malásia, Maldivas, Malta, Maurício, México, Nauru, Holanda, Nova Zelândia, Noruega, Peru, Polônia, Portugal, Romênia, Fedeto Russo, San Marino, Sérvia, Seychelles, Cingapura, Eslováquia, Eslovênia, Salomão Isl., Espanha, São Vicente e Granadinas, Suécia, Suíça, EUA, Ucrânia, Uruguai e Cidade do Vaticano (Santa Sé), passageiros com passaporte britânico com nacionalidade "Cidadão Britânico" e passageiros com passaporte de Hong Kong (SAR China), viajando para Abu Dhabi (AUH);
    - cidadãos da Índia com visto emitido pelos EUA ou com autorização de residência emitida pelos EUA, Reino Unido ou um Estado-Membro da UE viajando para Abu Dhabi (AUH);
    - passageiros que viajam para Abu Dhabi (AUH) com visto de residente;
    - passageiros que viajam para Abu Dhabi (AUH) com visto pré-arranjado emitido por qualquer emirado;
    - cidadãos da Indonésia viajando sob o programa Corredor de Viagem Segura. Eles devem ter uma permissão de entrada e um bilhete de volta.

    2. Os passageiros que chegam a Dubai (DXB):
    - estão sujeitos à triagem médica e
    devem baixar e registrar o Aplicativo Inteligente DXB COVID-19 antes da partida ou na chegada.

    3. Os passageiros que viajam como turistas que chegam a Dubai (DXB) ou Sharjah (SHJ) devem ter seguro de saúde.

    4. Residentes dos Emirados Árabes Unidos com visto de residência retornando para Dubai (DXB) ou Al Maktoum (DWC) e chegando de Bangladesh, Índia, Nepal, Paquistão ou Sri Lanka devem ter uma aprovação da RDAFA obtida antes da partida em https://smart.gdrfad.gov.ae/Smart_OTCServicesPortal/ReturnPermitService.aspx .
    - Isso não se aplica a:
    - familiares de primeiro grau de cidadãos dos Emirados Árabes Unidos e seus trabalhadores domésticos;
    - nacionais do Bahrein, Kuwait, Omã, Catar e Arábia Saudita;
    - passageiros com visto de residência dourado emitido pelos Emirados Árabes Unidos.

    5. Os passageiros que entram em Dubai (DXB) ou Al Maktoum (DWC) devem ter:
    - um certificado de vacinação COVID-19 mostrando que foram totalmente vacinados com AstraZeneca (Vaxzevria), AstraZeneca (SK Bioscience), Covaxin, Covishield, Covovax, Janssen, Moderna (Spikevax), Nuvaxovid (Novavax), Pfizer-BioNTech (Comirnaty), Sinopharm, Sinovac ou Sputnik V. O certificado deve ter um código QR (exceto o Cartão de Registro de Vacinação COVID-19 dos EUA); ou
    - um teste PCR ou RT-PCR COVID-19 negativo feito no máximo 48 horas antes da partida do último voo direto para os Emirados Árabes Unidos. O certificado de teste deve ser em árabe ou inglês e deve ser emitido por um laboratório credenciado pelo país de partida. O certificado de teste também deve ter um código QR; ou
    - um certificado de recuperação COVID-19 com um código QR emitido no máximo 1 mês antes da partida.
    - Isso não se aplica a:
    - cidadãos dos Emirados Árabes Unidos e seus familiares de primeiro grau;
    - trabalhadores domésticos que estejam viajando com o patrocinador ou com os familiares de primeiro grau do patrocinador;
    - passageiros menores de 12 anos;
    - passageiros com deficiência.

    6. Passageiros que entram em Abu Dhabi (AUH), Fujairah (FJR), Ras Al Khaimah (RKT) ou Sharjah (SHJ) do Afeganistão, Bangladesh, Botsuana, Congo, Congo (Dem. Rep.), Eswatini, Etiópia, Gana, Índia, Quênia, Lesoto, Libéria, Moçambique, Nepal, Nigéria, Paquistão, Ruanda, Serra Leoa, África do Sul, Sri Lanka, Tanzânia, Uganda, Vietnã, Zâmbia ou Zimbábue devem ter um teste PCR ou RT-PCR impresso negativo feito no máximo 48 horas antes da partida Emirados Árabes. O certificado de teste deve ser em árabe ou inglês e deve ser emitido por um laboratório credenciado pelo país de partida.
    - Isso não se aplica a:
    - passageiros menores de 16 anos;
    - passageiros com certificado de vacinação COVID-19 com código QR mostrando que foram totalmente vacinados com AstraZeneca (Vaxzevria), AstraZeneca (SK Bioscience), Covaxin, Covishield, Covovax, Janssen, Moderna (Spikevax), Nuvaxovid (Novavax), Pfizer-BioNTech (Comirnaty), Sinopharm, Sinovac ou Sputnik V;
    - passageiros com certificado de recuperação COVID-19 com código QR emitido no máximo 1 mês antes da partida;
    - passageiros com deficiência.

    7. Passageiros que entram em Abu Dhabi (AUH), Fujairah (FJR), Ras Al Khaimah (RKT) ou Sharjah (SHJ) de um país diferente do Afeganistão, Bangladesh, Botsuana, Congo, Congo (Dem. Rep.), Eswatini, Etiópia, Gana, Índia, Quênia, Lesoto, Libéria, Moçambique, Nepal, Nigéria, Paquistão, Ruanda, Serra Leoa, África do Sul, Sri Lanka, Tanzânia, Uganda, Vietnã, Zâmbia ou Zimbábue devem ter um teste PCR ou RT-PCR negativo impresso feito no máximo 48 horas antes da partida ponto de embarque. O certificado de teste deve ser em árabe ou inglês e deve ser emitido por um laboratório credenciado pelo país de partida.
    - Isso não se aplica a:
    - passageiros menores de 16 anos;
    - passageiros com certificado de vacinação COVID-19 com código QR mostrando que foram totalmente vacinados com AstraZeneca (Vaxzevria), AstraZeneca (SK Bioscience), Covaxin, Covishield, Covovax, Janssen, Moderna (Spikevax), Nuvaxovid (Novavax), Pfizer-BioNTech (Comirnaty), Sinopharm, Sinovac ou Sputnik V;
    - passageiros com certificado de recuperação COVID-19 com código QR emitido no máximo 1 mês antes da partida;
    - passageiros com deficiência.

    8. Um resultado negativo do teste RT-PCR COVID-19 emitido nos Emirados Árabes Unidos apresentado após a partida dos Emirados Árabes Unidos pode ser aceito para reentrada em Dubai (DXB) ou Al Maktoum (DWC) se atender aos requisitos específicos com base no país de partida.

    9. Os passageiros que entram em Dubai (DXB) ou Al Maktoum (DWC) podem estar sujeitos a um teste RT-PCR COVID-19 na chegada e quarentena até que o resultado do teste esteja pronto.

    10. Os passageiros que entram em Abu Dhabi (AUH), Ras Al Khaimah (RKT) ou Sharjah (SHJ) estão sujeitos a um teste PCR COVID-19 na chegada.

    11. Os passageiros podem estar sujeitos a quarentena.
    - Isso não se aplica aos passageiros com certificado de vacinação COVID-19 mostrando que foram totalmente vacinados com AstraZeneca (Vaxzevria), AstraZeneca (SK Bioscience), Covaxin, Covishield, Janssen, Moderna (Spikevax), Pfizer-BioNTech (Comirnaty), Sinopharm, Sinovac ou Sputnik V.

    12. O visto nas instalações de chegada em Abu Dhabi (AUH) foi reiniciado.

    13. São aceitas autorizações de residência vencidas emitidas pelos Emirados Árabes Unidos que tenham sido prorrogadas até dezembro de 2020. Os passageiros devem apresentar o comprovante da validade estendida.

    14. Os Nacionais da Coreia (Rep.) que viajam sob o programa Fast Track devem ter um "Certificado de Isenção de Isolamento".

    15. Os passageiros não podem transitar por Abu Dhabi (AUH) por mais de 24 horas. Os passageiros devem ter uma reserva de hotel aérea confirmada se o tempo de trânsito exceder 12 horas.

    16. Os nacionais da Nigéria devem ter um bilhete de ida e volta, e uma reserva de hotel ou endereço de acomodação para o período de estadia pretendida.
    - Isso não se aplica aos passageiros com visto de residente.

    17. Os passageiros que chegam a Sharjah (SHJ) devem baixar o aplicativo ALHOSN.

    18. A tripulação da companhia aérea sem um resultado de teste PCR COVID-19 negativo impresso de um teste feito no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque estão sujeitas à quarentena até o próximo voo.

    19. Os passageiros que entram em Abu Dhabi (AUH) devem se registrar antes da partida em https://smartservices.ica.gov.ae/echannels/web/client/guest/index.html#/registerArrivals . Isso gerará um código QR que deve ser apresentado antes da partida e na chegada.
    - Isso não se aplica aos nacionais dos Emirados Árabes Unidos.

  • Equador
    Publicado em 21.02.2022

    1. Os passageiros devem ter:
    - um certificado de vacinação COVID-19 comprovando que foram totalmente vacinados pelo menos 14 dias antes da partida; ou
    - um teste COVID-19 RT-PCR negativo realizado no máximo 72 horas antes da partida.
    - Isso não se aplica a:
    - passageiros menores de 3 anos;
    - passageiros com teste COVID-19 positivo realizado no máximo 30 dias antes da partida. Eles devem ter um atestado médico emitido por um médico especificando que não apresentam nenhum sintoma de COVID-19.

    2. Os passageiros devem preencher a "Declaracion de salud del viajero" e apresentá-la à chegada. O formulário pode ser encontrado em https://declaracionsalud-viajero.msp.gob.ec/

    3. Os passageiros estão sujeitos a exames médicos.

    4. Os passageiros podem ser sujeitos a um teste de antigénio COVID-19 à chegada.
    - Isso não se aplica a passageiros menores de 14 anos.

    5. Os passageiros podem ficar em quarentena por até 14 dias.

  • Eslováquia
    Publicado em 22.12.2021

    1. Até 31 de dezembro de 2021, os voos de Botswana, Eswatini, Lesotho, Moçambique, Namíbia, África do Sul e Zimbabwe estão suspensos.
    - Isso não se aplica a passageiros que chegam em voos humanitários ou de repatriação.

    2. Os passageiros devem preencher o formulário 'Passageiro de saúde pública' antes da chegada. O formulário pode ser obtido em https://www.mindop.sk/covid/

    3. Os passageiros devem se registrar online antes da chegada em https://korona.gov.sk/ehranica/

    4. Os passageiros devem ter um teste COVID-19 RT-PCR negativo feito no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque.
    - Isso não se aplica a:
    - passageiros com menos de 12 anos;
    - passageiros que chegam da Albânia, Andorra, Armênia, Austrália, Áustria, Azerbaijão, Bielorrússia, Bélgica, Bósnia e Herzegovina, Bulgária, Canadá, China (República Popular), Taipé Chinês, Croácia, Cuba, Chipre, Tcheca, Dinamarca, Estônia, Finlândia, França, Geórgia, Alemanha, Grécia, Hong Kong (RAE da China), Hungria, Islândia, Irlanda (Rep.), Israel, Itália, Japão, Jordânia, Coreia (Rep.), Kosovo (Rep.), Letônia, Líbano , Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Macau (RAE da China), Malta, México, Moldávia (Rep.), Mônaco, Montenegro, Holanda, Nova Zelândia, Macedônia do Norte (Rep.), Noruega, Polônia, Portugal, Romênia, San Marino, Sérvia, Cingapura, Eslovênia, Espanha, Suécia, Suíça, Turquia, EUA, Ucrânia, Emirados Árabes Unidos ou Cidade do Vaticano (Santa Sé).

    5. Passageiros que estiveram nos últimos 14 dias em Botswana, Eswatini, Hong Kong (RAE da China), Israel, Lesoto, Moçambique, Namíbia, Seychelles, África do Sul e Zimbábue estão sujeitos à quarentena por 14 dias.

    6. Os passageiros podem ficar em quarentena por até 14 dias. Detalhes podem ser encontrados em https://www.mzv.sk/web/en/covid-19
    - Isso não se aplica a passageiros que nos últimos 14 dias estiveram em Botswana, Eswatini, Hong Kong (RAE da China), Israel, Lesoto, Moçambique, Namíbia, Seychelles, África do Sul e Zimbábue.

  • Eslovênia
    Publicado em 25.04.2022

    COVID-19
    regulamentos de entrada levantados em 25 de abril de 2022.

  • Espanha
    Publicado em 17.05.2022

    1. Os passageiros devem ter um certificado de recuperação ou vacinação COVID-19.
    - Isso não se aplica a:
    - passageiros menores de 12 anos;
    - cidadãos da Ucrânia.
    Certificado de recuperação:
    - deve ser emitido pelo menos 11 dias após um resultado positivo do teste NAAT COVID-19 feito no máximo 180 dias antes da chegada.
    Certificado de vacinação:
    (i) deve mostrar que os passageiros foram totalmente vacinados pelo menos 14 dias e no máximo 270 dias antes da chegada ou que foram totalmente vacinados e receberam uma dose de reforço.
    Vacinas aceitas:
    (a) AstraZeneca (SK Bioscience), AstraZeneca (Vaxzevria), Covaxin, Covishield, Covovax, Janssen, Moderna (Spikevax), Nuvaxovid (Novavax), Pfizer-BioNTech (Comirnaty), Sinopharm e Sinovac.
    b Outras vacinas são aceitas se a última dose recebida for uma das vacinas listadas acima.
    (ii) Passageiros sem certificado ou equivalente COVID Digital da UE devem carregar o certificado de recuperação ou vacinação COVID-19 em https://www.spth.gob.es/ . Isso gerará um código QR que deve ser apresentado antes do embarque e na chegada.

    2. Os seguintes passageiros que não possuem certificado de recuperação ou vacinação COVID-19, podem viajar com um teste COVID-19 especificado abaixo:
    - passageiros que chegam da Áustria, Bélgica, Bulgária, Croácia, Chipre, Tcheco, Dinamarca, Estônia, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Hungria, Islândia, Irlanda (Rep.), Itália, Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Holanda, Noruega, Polônia, Portugal, Romênia, Eslováquia, Eslovênia, Suécia ou Suíça;
    - nacionais e residentes de Andorra, Áustria, Bélgica, Bulgária, Croácia, Chipre, Tcheco, Dinamarca, Estônia, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Hungria, Islândia, Irlanda (Rep.), Itália, Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Mônaco, Holanda, Noruega, Polônia, Portugal, Romênia, San Marino, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Suécia, Suíça ou Cidade do Vaticano (Santa Sé);
    - passageiros residentes no Bahrein, Chile, China (Representante do Povo), Taipei Chinês, Colômbia, Hong Kong (SAR China), Indonésia, Coreia (Rep.), Kuwait, Macau (SAR China), Nova Zelândia, Peru, Catar, Ruanda, Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos e Uruguai, e chegando do país em que residem;
    - passageiros com visto "D" emitido por um Estado-Membro de Schengen, retornando via Espanha ao seu país de residência;
    - familiares imediatos de um cidadão de um Estado-Membro da UE viajando juntos ou viajando para se juntar ao nacional de um Estado-Membro da UE;
    - passageiros que são parceiros solteiros de cidadãos da Espanha com confirmação de seu relacionamento, emitido por um consulado da Espanha;
    - passageiros que estudam na Áustria, Bélgica, Tcheca, Dinamarca, Estônia, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Hungria, Islândia, Itália, Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Holanda, Noruega, Polônia, Portugal, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Suécia ou Suíça. Eles devem ter seguro médico e estar viajando para o país onde estudam no máximo 15 dias antes do início do estudo;
    - passageiros com passaporte diplomático viajando em serviço;
    - militares.
    Teste COVID-19:
    (i) Um teste de antígeno rápido COVID-19 negativo feito no máximo 24 horas antes da partida; ou
    (ii) Um teste NÍTIDO COVID-19 negativo, HAD, LAMP, NEAR, PCR, RT-LAMP, RT-PCR, SDA ou TMA feito no máximo 72 horas antes da partida. O teste deve ser em inglês, francês, alemão, espanhol ou acompanhado de uma tradução em espanhol certificada.
    As informações no item 2 não se aplicam a:
    - passageiros menores de 12 anos;
    - cidadãos da Ucrânia.

    3. O seguinte se aplica aos passageiros entre 12 e 17 anos:
    (i) Se eles não tiverem um certificado de recuperação ou vacinação COVID-19 listado no item 1 acima, ou não pertencem ao tipo de passageiros listados no item 2, eles podem viajar com um teste COVID-19 negativo feito no máximo 72 horas antes da partida. Testes aceitos: CRISPR, HAD, LAMP, NEAR, PCR, RT-LAMP, RT-PCR, SDA ou TMA. O teste deve ser em inglês, francês, alemão, espanhol ou acompanhado de uma tradução em espanhol certificada.
    (ii) Passageiros sem certificado ou equivalente COVID Digital da UE devem carregar o certificado de recuperação ou vacinação COVID-19 em https://www.spth.gob.es/ . Isso gerará um código QR que deve ser apresentado antes do embarque e na chegada.
    - Isso não se aplica aos nacionais da Ucrânia.

    4. Os passageiros estão sujeitos a triagem médica na chegada.

  • Estados Unidos
    Publicado em 19.04.2022

    1. Os passageiros que entram ou transitam pelos EUA devem ter um certificado de vacinação COVID-19 mostrando que foram totalmente vacinados pelo menos 15 dias (dia de vacinação + 14 dias) antes da chegada. Os detalhes do passageiro (por exemplo, nome e data de nascimento) na certidão devem coincidir com os indicados no documento de passaporte/viagem. As vacinas aceitas são:
    - AstraZeneca (SK Bioscience), AstraZeneca (Vaxzevria), Covaxin, Covishield, Covovax, Janssen, Moderna (Spikevax), Nuvaxovid (Novavax), Pfizer-BioNTech (Comirnaty), Sinopharm (BIBP) e Sinovac. Uma combinação dessas vacinas é aceita se administrada com pelo menos 17 dias de intervalo. Mais detalhes podem ser encontrados em www.cdc.gov/coronavirus/2019-ncov/travelers/international-travel-during-covid19.html
    Isso não se aplica a:
    - cidadãos dos EUA
    - residentes dos EUA;
    - passageiros menores de 18 anos;
    - passageiros com carta emitida por um médico provando que o passageiro está medicamente incapaz de receber a vacina;
    - passageiros com os seguintes vistos: A-1, A-2, C-2, C-3 (como funcionário do governo estrangeiro ou membro imediato da família de um funcionário), E-1 (como funcionário da TECRO ou TECO ou familiares próximos do empregado), G-1, G-2, G-3, G-4, OTAN-1 através da OTAN-4, ou OTAN-6 (ou buscando entrar como um não-imigrante em uma dessas classificações da OTAN);
    - passageiros com carta convite ou outro documento oficial, emitido pelos EUA, por outro governo ou pelas Nações Unidas, viajando em serviço;
    - nacionais do Afeganistão, Argélia, Angola, Armênia, Benim, Burkina Faso, Burundi, Camarões, Representante Centro-Africano, Chade, Congo, Congo (Dem. Rep.), Costa do Marfim, Djibuti, Egito, Etiópia, Gabão, Gâmbia, Gana, Guiné, Guiné-Bissau, Haiti, Iraque, Quênia, Kiribati, Libéria, Líbia, Madagascar, Malawi, Mali, Moçambique, Mianmar, Namíbia, Nicarágua, Níger, Nigéria, Papua Nova Guiné, Senegal, Serra Leoa, Salomão Isl.Somália, Tanzânia, Togo, Uganda, Vanuatu, Iêmen e Zâmbia, com visto emitido pelos EUA, excluindo vistos B -1 e B -2;
    - membros das Forças Armadas dos EUA, seus cônjuges e filhos menores de 18 anos;
    - marinheiros mercantes com um dos seguintes vistos: C, D, C1/D, B1, H ou L.
    - Mais detalhes podem ser encontrados no Requerimento de Vacinação COVID-19 para Passageiros Aéreos | O CDC

    2. Os passageiros que entram ou transitam pelos EUA devem ter um teste COVID-19 negativo feito no máximo 1 dia antes da partida do primeiro ponto de embarque. Os testes aceitos são: antígeno, NAAT, RT-LAMP, RT-PCR ou TMA.
    - Isso não se aplica a:
    - passageiros com menos de 2 anos;
    - Militares dos EUA;
    - passageiros com documentação de recuperação do COVID-19 na forma de:
    - um teste COVID-19 positivo feito pelo menos 10 dias e no máximo 90 dias antes da partida do primeiro ponto de embarque; e
    - uma carta emitida por uma autoridade sanitária informando que o passageiro foi liberado para viajar;
    - até 30 de abril de 2022, cidadãos e residentes dos EUA e seus familiares que chegam da Bielorrússia, Fed russo e Ucrânia;
    - até 11 de maio de 2022, cidadãos e residentes dos EUA e seus familiares que acompanham chegam de Xangai, China (Representante do Povo).
    Mais informações podem ser encontradas em https://www.cdc.gov/quarantine/order-safe-travel.html

    3. Os passageiros devem preencher um formulário de atestado antes da partida. O formulário pode ser encontrado em https://www.cdc.gov/quarantine/pdf/NCEZID-combined-disclosure-attestation-en-508.pdf
    - Isso não se aplica a passageiros menores de 2 anos.

    4. Os passageiros estão sujeitos às medidas COVID-19 estabelecidas pelo estado/território de seu destino final. Mais informações podem ser encontradas em www.cdc.gov/publichealthgateway/healthdirectories/healthdepartments.html

    5. Os vistos DV emitidos em setembro de 2020 que expiraram são aceitos para entrada.

    6. Os nacionais dos EUA podem entrar com passaporte vencido.
    -Isso não se aplica a passaportes de emergência que devem ser válidos na chegada.

    7. Os passageiros podem estar sujeitos a auto-isolamento ou auto-quarentena.
    - Isso não se aplica a:
    - passageiros com certificado de recuperação COVID-19 que comprove a recuperação nos últimos 90 dias;
    - passageiros com certificado de vacinação COVID-19 mostrando que foram totalmente vacinados pelo menos 15 dias (dia de vacinação + 14 dias) antes da chegada. Os detalhes do passageiro (por exemplo, nome e data de nascimento) na certidão devem coincidir com os indicados no documento de passaporte/viagem.
    As vacinas aceitas são:
    - AstraZeneca (SK Bioscience), AstraZeneca (Vaxzevria), Covaxin, Covishield, Covovax, Janssen, Moderna (Spikevax), Nuvaxovid (Novavax), Pfizer-BioNTech (Comirnaty), Sinopharm (BIBP) e Sinovac. Uma combinação dessas vacinas é aceita se administrada com pelo menos 17 dias de intervalo. Mais detalhes podem ser encontrados em www.cdc.gov/coronavirus/2019-ncov/travelers/international-travel-during-covid19.html

  • Etiópia
    Publicado em 25.11.2021

    1. Os passageiros devem ter um teste COVID-19 RT-PCR negativo feito no máximo 120 horas antes da chegada.
    - Isso não se aplica a:
    - passageiros com menos de 10 anos;
    - passageiros com passaporte diplomático e seus familiares imediatos;
    - passageiros com passaporte de serviço e seus familiares imediatos;
    - passageiros com um Laissez-Passer emitido por um estado da União Africana (UA) e seus familiares imediatos;
    - passageiros com um Laissez-Passer emitido pelas Nações Unidas e seus familiares imediatos.
    2. Os residentes da Etiópia estão autorizados a entrar com uma autorização de residência expirada.

    3. Os passageiros com um cartão de identificação válido emitido para cidadãos estrangeiros de origem etíope podem obter um visto na chegada a Adis Abeba (ADD).

    4. Crianças viajando com pais estrangeiros de origem etíope podem obter um visto na chegada a Addis Abeba (ADD).

    5. Passageiros com passaporte estrangeiro declarando a Etiópia como local de nascimento podem obter um visto na chegada a Addis Abeba (ADD).

    6. As instalações de visto de chegada foram restabelecidas para cidadãos da Argélia, Angola, Benin, Botswana, Burkina Faso, Burundi, Camarões, Cabo Verde, República Centro-Africana, Chade, Comores, Congo, Congo (Rep. Dem.), Cote d'Ivoire, Egito, Guiné Equatorial, Eritreia, Eswatini (Suazilândia), Gabão, Gâmbia, Gana, Guiné, Guiné-Bissau, Quênia, Lesoto, Libéria, Líbia, Madagascar, Malawi, Mali, Mauritânia, Maurício, Moçambique, Namíbia, Níger, Nigéria, Ruanda, São Tomé e Príncipe, Senegal, Seychelles, Serra Leoa, Somália, Sudão do Sul, Sudão, Tanzânia, Togo, Tunísia, Uganda, Zâmbia e Zimbábue viajando como turistas.

  • Finlândia
    Publicado em 15.02.2022

    Os passageiros devem ter:
    - um certificado de vacinação COVID-19 mostrando que foram totalmente vacinados pelo menos 7 dias e no máximo 270 dias antes da chegada. As vacinas aceitas são: AstraZeneca (Vaxzevria), Covaxin, Covishield, Janssen, Moderna (Spikevax), Nuvaxovid (Novavax), Pfizer-BioNTech (Comirnaty), Sinopharm (BIBP) ou Sinovac; ou
    - um certificado de vacinação COVID-19 mostrando que eles foram totalmente vacinados e receberam uma dose de reforço; ou
    - um certificado de recuperação COVID-19 e um certificado de vacinação COVID-19 mostrando que receberam uma dose de vacina. As vacinas aceitas são: AstraZeneca (Vaxzevria), Covaxin, Covishield, Janssen, Moderna (Spikevax), Nuvaxovid (Novavax), Pfizer-BioNTech (Comirnaty), Sinopharm (BIBP) ou Sinovac.
    - Isso não se aplica a:
    - nacionais e residentes da Finlândia;
    - passageiros que chegam de Andorra, Áustria, Bélgica, Bulgária, Croácia, Chipre, Tcheco, Dinamarca, Estônia, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Hungria, Islândia, Irlanda (Rep.), Itália, Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Mônaco, Holanda, Noruega, Polônia, Portugal, Romênia, San Marino, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Suécia, Suíça ou Cidade do Vaticano (Santa Sé);
    - residentes do Bahrein, Chile, Taipei chinês, Colômbia, Hong Kong (SAR China), Kuwait, Macau (SAR China), Nova Zelândia, Peru, Catar, Ruanda, Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos e Uruguai que chegam diretamente desses países;
    - militares;
    - passageiros com passaporte diplomático viajando em serviço;
    - passageiros nascidos em 2007 ou mais tarde.

  • França
    Publicado em 18.05.2022 <br><br> 1. Os passageiros devem preencher um Formulário De Localizador de Passageiros Digital encontrado em https://app.euplf.eu/ <br> - Isso não se aplica aos passageiros que iniciaram sua viagem no Fed russo ou na Ucrânia.<br><br> 2. Os passageiros devem ter:<br> - um teste PCR COVID-19 negativo feito no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque; ou<br> - um antígeno COVID-19 negativo tomado no máximo 48 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque; ou<br> - um certificado de vacinação COVID-19 mostrando que:<br> - eles foram vacinados com Janssen pelo menos 28 dias e no máximo 270 dias antes da chegada; ou<br> - foram totalmente vacinados com AstraZeneca (SK Bioscience), AstraZeneca (Vaxzevria), Covishield, Fiocruz, Moderna (Spikevax), Nuvaxovid (Novavax), Pfizer-BioNTech (Comirnaty) ou R-Covi pelo menos 7 dias e no máximo 270 dias antes da chegada; ou<br> foram totalmente vacinados com AstraZeneca (SK Bioscience), AstraZeneca (Vaxzevria), Covishield, Fiocruz, Janssen, Moderna (Spikevax), Nuvaxovid (Novavax), Pfizer-BioNTech (Comirnaty) ou R-Covi e receberam uma dose de reforço da Moderna (Spikevax) ou Pfizer-BioNTech (Comnatiry); ou<br> - foram totalmente vacinados com Covaxin, Sinopharm ou Sinovac e receberam uma dose de Moderna (Spikevax) ou Pfizer-BioNTech (Comirnaty) pelo menos 7 dias antes da chegada;<br> - um certificado de recuperação COVID-19 emitido pelo menos 11 dias e no máximo 6 meses antes da partida do primeiro ponto de embarque se chegar da Albânia, Andorra, Angola, Antígua e Barbuda, Argentina, Aruba, Áustria, Azerbaijão, Bahamas, Bahrein, Bangladesh, Barbados, Bélgica, Belize, Benin, Butão, Bolívia, Bonaire, São Eustatius e Saba, Bósnia e Herzegovina, Botsuana, Brasil, Bulgária, Burkina Faso, Burundi, Camboja, Camarões, Canadá, Cabo Verde, Chade, Chile, Taipei chinês, Colômbia, Comores, Congo, Congo (Dem. Rep.), Costa Rica, Costa Rica, Croácia, Cuba, Curaçao, Chipre, Dinamarca, Djibuti, Representante Dominicano, Equador, Egito, El Salvador, Guiné Equatorial, Estônia, Eswatini, Etiópia, Fiji, Finlândia, Gabão, Gâmbia, Alemanha, Gana, Grécia, Granada, Guatemala, Guiné, Guiné-Bissau, Honduras, Hong Kong (SAR China), Hungria, Indonésia, Iraque, Irlanda (Rep.), Itália, Jamaica, Japão, Jordânia, Cazaquistão, Quênia, Kiribati, Coreia (Rep.), Kosovo (Rep.), Kuwait, Lao People's Dem. Rep., Letônia, Líbano, Lesoto, Libéria, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Madagascar, Malawi, Malásia, Maldivas, Malta, Mauritânia, Maurício, México, Moldávia (Rep.), Mônaco, Mongólia, Montenegro, Montserrat, Marrocos, Moçambique, Mianmar, Namíbia, Nepal, Holanda, Nova Zelândia, Nicarágua, Níger, Nigéria, Macedônia do Norte (Rep.), Noruega Omã, Paquistão, Panamá, Papua Nova Guiné, Paraguai, Peru, Filipinas, Polônia, Portugal, Porto Rico, Catar, Romênia, Ruanda, Samoa, San Marino, São Tomé e Príncipe, Arábia Saudita, Senegal, Sérvia, Seychelles, Eslováquia, Eslovênia, Solomon Isl., África do Sul, Sudão do Sul, Espanha, Sri Lanka, São Cristóvão e Nevis, Santa Lúcia, São Vicente e Granadinas, Sudão, Suécia, Suíça, Trinidad e Tobago, Tunísia, Turquia, Turcos e Caicos Isl., EUA, Uganda, Ucrânia, Emirados Árabes Unidos, Reino Unido, Uruguai, Vanuatu, Cidade do Vaticano (Santa Sé), Venezuela, Vietnã viet, Virgem Isl. (Britânico), Virgem Isl. (EUA), Zâmbia ou Zimbábue.<br> - Isso não se aplica a:<br> - passageiros menores de 12 anos;<br> - passageiros menores de 18 anos viajando com um adulto totalmente vacinado.<br> - Isso não se aplica aos passageiros que iniciaram sua viagem no Fed russo ou na Ucrânia.<br><br> 3. Passageiros entrando ou transitando pela França a partir de um país diferente da Albânia, Andorra, Angola, Antígua e Barbuda, Argentina, Aruba, Áustria, Azerbaijão, Bahamas, Bahrein, Bangladesh, Barbados, Bélgica, Belize, Benim, Butão, Bolívia, Bonaire, São Eustatius e Saba, Bósnia e Herzegovina, Botsuana, Brasil, Bulgária, Burkina Faso, Burundi, Camboja, Camarões, Canadá, Cabo Verde, Chade, Chile, Taisa, Colômbia, Comor Congo, Congo (Dem. Rep.), Costa Rica, Costa Rica, Costa Do marfim, Croácia, Cuba, Curaçao, Chipre, Dinamarca, Djibuti, Representante Dominicano, Equador, Egito, El Salvador, Guiné Equatorial, Eswatini, Etiópia, Fiji, Finlândia, Gabão, Gâmbia, Alemanha, Gana, Grécia, Granada, Guatemala, Guiné, Guiné-Bissau, Honduras, Hong Kong (SAR China), Hungria, Islândia, Índia, Indonésia, Iraque, Irlanda (Rep.), Itália, Jamaica, Japão, Jordânia, Cazaquistão, Kosovo (Rep.), Kuwait, Lao People's Dem. Rep., Letônia, Líbano, Lesoto, Libéria, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Madagascar, Malawi, Malásia, Maldivas, Malta, Mauritânia, Maurício, México, Moldávia (Rep.), Mônaco, Mongólia, Montenegro, Montserrat, Marrocos, Moçambique, Mianmar, Namíbia, Nepal, Holanda, Nova Zelândia, Nicarágua, Níger, Nigéria, Macedônia do Norte (Rep.), Noruega, Omã, Paquistão, Panamá, Papua Nova Guiné, Paraguai, Peru, Filipinas, Catar, Romênia, Ruanda, Samoa, San Marino, São Tomé e Príncipe, Arábia Saudita, Senegal, Sérvia, Seychelles, Eslováquia, Eslovênia, Solomon Isl., África do Sul, Sudão do Sul, Espanha, Sri Lanka, São Cristóvão e Nevis, Santa Lúcia, São Vicente e Granadinas, Sudão, Suécia, Suíça, Tanzânia, Timor-Leste, Togo, Trinidad e Tobago, Tunísia, Turquia, Turcos e Caicos Isl., EUA, Ucrânia, Reino Unido, Uruguai, Vanuatu, Cidade do Vaticano (Santa Sé), Venezuela, Viet Nam, Virgin Isl. (Britânico), Virgin Isl. (EUA), Zâmbia ou Zimbábue devem ter uma declaração juramentada completa obtida em https://www.interieur.gouv.fr/covid-19-international-travel <br> - Isso não se aplica a passageiros menores de 12 anos.<br><br> 4. Passageiros entrando ou transitando pela França a partir de um país diferente da Albânia, Andorra, Angola, Antígua e Barbuda, Argentina, Aruba, Áustria, Azerbaijão, Bahamas, Bahrein, Bangladesh, Barbados, Bélgica, Belize, Benim, Butão, Bolívia, Bonaire, São Eustatius e Saba, Bósnia e Herzegovina, Botsuana, Brasil, Bulgária, Burkina Faso, Burundi, Camboja, Camarões, Canadá, Cabo Verde, Chade, Chile, Taisa, Colômbia, Comor Congo, Congo (Dem. Rep.), Costa Rica, Costa Rica, Costa Do marfim, Croácia, Cuba, Curaçao, Chipre, Dinamarca, Djibuti, Representante Dominicano, Equador, Egito, El Salvador, Guiné Equatorial, Eswatini, Etiópia, Fiji, Finlândia, Gabão, Gâmbia, Alemanha, Gana, Grécia, Granada, Guatemala, Guiné, Guiné-Bissau, Honduras, Hong Kong (SAR China), Hungria, Islândia, Índia, Indonésia, Iraque, Irlanda (Rep.), Itália, Jamaica, Japão, Jordânia, Cazaquistão, Kosovo (Rep.), Kuwait, Lao People's Dem. Rep., Letônia, Líbano, Lesoto, Libéria, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Madagascar, Malawi, Malásia, Maldivas, Malta, Mauritânia, Maurício, México, Moldávia (Rep.), Mônaco, Mongólia, Montenegro, Montserrat, Marrocos, Moçambique, Mianmar, Namíbia, Nepal, Holanda, Nova Zelândia, Nicarágua, Níger, Nigéria, Macedônia do Norte (Rep.), Noruega, Omã, Paquistão, Panamá, Papua Nova Guiné, Paraguai, Peru, Filipinas, Catar, Romênia, Ruanda, Samoa, San Marino, São Tomé e Príncipe, Arábia Saudita, Senegal, Sérvia, Seychelles, Eslováquia, Eslovênia, Solomon Isl., África do Sul, Sudão do Sul, Espanha, Sri Lanka, São Cristóvão e Nevis, Santa Lúcia, São Vicente e Granadinas, Sudão, Suécia, Suíça, Tanzânia, Timor-Leste, Togo, Trinidad e Tobago, Tunísia, Turquia, Turcos e Caicos Isl., EUA, Ucrânia, Reino Unido, Uruguai, Vanuatu, Cidade do Vaticano (Santa Sé), Venezuela, Viet Nam, Virgin Isl. (Britânico), Virgin Isl. (EUA), Zâmbia ou Zimbábue devem apresentar um Certificado de Viagem completo antes de embarcar e para a imigração na chegada obtida em https://www.interieur.gouv.fr/covid-19-international-travel <br> - Isso não se aplica a:<br> - passageiros que iniciaram sua viagem no Fed russo ou ucrânia;<br> - passageiros com certificado de vacinação COVID-19 mostrando que:<br> - foram vacinados com Janssen pelo menos 28 dias e no máximo 270 dias antes da chegada; ou<br> - foram totalmente vacinados com AstraZeneca (SK Bioscience), AstraZeneca (Vaxzevria), Covishield, Fiocruz, Moderna (Spikevax), Nuvaxovid (Novavax), Pfizer-BioNTech (Comirnaty) ou R-Covi pelo menos 7 dias e no máximo 270 dias antes da chegada; ou<br> foram totalmente vacinados com AstraZeneca (SK Bioscience), AstraZeneca (Vaxzevria), Covishield, Fiocruz, Janssen, Moderna (Spikevax), Nuvaxovid (Novavax), Pfizer-BioNTech (Comirnaty) ou R-Covi e receberam uma dose de reforço da Moderna (Spikevax) ou Pfizer-BioNTech (Comnatiry); ou<br> - foram totalmente vacinados com Covaxin, Sinopharm ou Sinovac e receberam uma dose de Moderna (Spikevax) ou Pfizer-BioNTech (Comirnaty) pelo menos 7 dias antes da chegada;<br> - passageiros menores de 12 anos;<br> - passageiros menores de 18 anos viajando com um adulto totalmente vacinado.<br><br> 5. Os passageiros podem estar sujeitos a um teste COVID-19 na chegada.<br> - Isso não se aplica a:<br> - passageiros que chegam da Albânia, Andorra, Angola, Antígua e Barbuda, Argentina, Aruba, Áustria, Azerbaijão, Bahamas, Bahrein, Bangladesh, Barbados, Bélgica, Belize, Benin, Butão, Bolívia, Bonaire, St. Eustatius e Saba, Bósnia e Herzegovina, Botsuana, Brasil, Bulgária, Burkina Faso, Burundi, Camboja, Camarões, Canadá, Cabo Verde, Chade, Chile, Taipé Chinês, Colômbia, Comorres, Congo, Congo Costa Rica, Costa Rica, Costa do Marfim, Croácia, Cuba, Curaçao, Chipre, Dinamarca, Djibuti, Representante dominicano, Equador, Egito, El Salvador, Guiné Equatorial, Estônia, Eswatini, Etiópia, Fiji, Finlândia, Gabão, Gâmbia, Alemanha, Gana, Grécia, Granada, Guatemala, Guiné, Guiné-Bissau, Honduras, Hong Kong (SAR China), Hungria, Islândia, Índia, Indonésia, Iraque, Irlanda (Rep.), Itália, Jamaica, Japão, Jordânia, Cazaquistão, Quênia, Kiribati, Coreia (Rep.), Kosovo (Rep.), Lao People's Dem. Rep., Letônia, Líbano, Lesoto, Libéria, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Madagascar, Malawi, Malásia, Maldivas, Malta, Mauritânia, Maurício, México, Moldávia (Rep.), Mônaco, Mongólia, Montenegro, Montserrat, Marrocos, Moçambique, Mianmar, Namíbia, Nepal, Países Baixos, Nova Zelândia, Nicarágua, Níger, Nigéria, Macedônia do Norte (Rep.), Noruega, Omã, Paquistão, Panamá, Papua Nova Guiné, Paraguai, Peru, Filipinas, Polônia, Portugal, Samoa, San Marino, São Tomé e Príncipe, Arábia Saudita, Senegal, Sérvia, Seychelles, Eslováquia, Eslovênia, Solomon Isl., África do Sul, Sudão do Sul, Espanha, Sri Lanka, São Cristóvão e Nevis, Santa Lúcia, São Vicente e Granadinas, Sudão, Suécia, Suíça, Tanzânia, Timor-Leste, Togo, Trinidad e Tobago, Tunísia, Turquia, Turcos e Caicos Isl., EUA, Uganda, Ucrânia, Reino Árabe Unido, Reino Unido Uruguai, Vanuatu, Cidade do Vaticano (Santa Sé), Venezuela, Vietnã Viet, Virgem Isl. (Britânico), Virgem Isl. (EUA), Zâmbia ou Zimbábue;<br> - passageiros com menos de 12 anos.<br> Mais detalhes podem ser encontrados em https://www.interieur.gouv.fr/covid-19-international-travel
  • Gabão
    Publicado em 18.03.2022

    COVID-19
    regulamentos de entrada levantados em 17 de março de 2022.

  • Gâmbia
    Publicado em 05.10.2021

    1. Os passageiros devem ter um resultado negativo do teste COVID-19 PCR emitido no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque.
    - Isso não se aplica a:
    - passageiros com menos de 2 anos;
    - passageiros com certificado de vacinação COVID-19 comprovando que foram totalmente vacinados.

    2. Passageiros que chegam da Austrália, Bélgica, Canadá, Dinamarca, Finlândia, França, Alemanha, Índia, Irlanda (Rep.), Itália, Japão, México, Holanda, Portugal, Eslovênia, África do Sul, Espanha, Suécia, Suíça, Turquia, O Reino Unido ou os EUA estão sujeitos a um teste COVID-19 na chegada.
    - Não se aplica a passageiros com certificado de vacinação COVID-19 comprovando que foram totalmente vacinados.

  • Gana
    Publicado em 14.12.2021 1. Os passageiros devem ter um certificado de vacinação COVID-19 comprovando que foram totalmente vacinados pelo menos 14 dias antes da chegada. As vacinas aceitas são: AstraZeneca (Vaxzevria), Covaxin, Covishield, Janssen, Moderna (Spikevax), Pfizer-BioNTech (Comirnaty), Sinopharm (BIBP), Sinovac e Sputnik V. - Isso não se aplica a passageiros menores de 18 anos. - Até 28 de dezembro de 2021, isso não se aplica a cidadãos e residentes de Gana que serão vacinados na chegada. 2. Os passageiros devem ter um teste de PCR COVID-19 negativo feito no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque. O resultado do teste deve ter um código QR obtido em www.globalhaven.org ou https://trustedtravel.panabios.org -Isso não se aplica a: - nacionais e residentes de Gana retornando dentro de uma semana; - passageiros com menos de 5 anos. 3. Cidadãos nacionais e residentes de Gana que retornem dentro de uma semana sem um teste de PCR COVID-19 negativo feito no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque estão sujeitos a um teste COVID-19 na chegada. O resultado do teste deve ter um código QR obtido em www.globalhaven.org ou https://trustedtravel.panabios.org - Não se aplica a passageiros menores de 5 anos. 4. Os passageiros devem preencher um Formulário de Declaração de Saúde do Porto em https://www.ghs-hdf.org/hdf/ antes da chegada. 5. Os passageiros estão sujeitos a um teste PCR COVID-19 na chegada, por sua própria conta. Eles devem ter uma confirmação de pagamento obtida antes da partida em: https://myfrontierhealthcare.com/Home/Ghana. - Não se aplica a passageiros menores de 5 anos. 6. Os passageiros estão sujeitos a exames médicos na chegada. 7. Os passageiros podem ficar sujeitos à quarentena por 7 dias às suas próprias custas.
  • Granada
    Publicado em 04.04.2022

    COVID-19
    regulamentos de entrada levantados em 4 de abril de 2022.

  • Grécia
    Publicado em 01.05.2022

    COVID-19
    regulamentos de entrada levantados em 1 de maio de 2022.

  • Guatemala
    Publicado em 24/12/2021

    1. Não é permitida a entrada de passageiros que tenham estado nos últimos 14 dias em Botswana, Egito, Eswatini, Lesoto, Moçambique, Namíbia, África do Sul ou Zimbábue.
    - Isso não se aplica a:
    - nacionais da Guatemala;
    - residentes permanentes da Guatemala.

    2. Os passageiros devem ter um antígeno COVID-19 negativo ou teste de PCR feito no máximo 3 dias antes da chegada. O resultado do teste deve ser baseado em swab nasofaríngeo; ou
    - um certificado de vacinação COVID-19 impresso comprovando que foram totalmente vacinados pelo menos 15 dias antes da partida.
    - Isso não se aplica a passageiros menores de 10 anos.

    3. Os passageiros e a tripulação da companhia aérea podem ficar sujeitos à quarentena por 10 dias às suas próprias custas.

  • Guiana
    Publicado em 04.11.2021

    1. Os passageiros devem ter um certificado de vacinação COVID-19 comprovando que foram totalmente vacinados pelo menos duas semanas antes da chegada. As vacinas aceitas são: Abdala, AstraZeneca (Vaxzevria), Covaxin, Janssen, Mambisa, Moderna (Spikevax), Pfizer-BioNTech (Comirnaty), Sinopharm, Sinovac, Soberana 01, Soberana 02, Soberana Plus e Sputnik V. Uma combinação de vacinas é aceito com doses administradas com pelo menos dezessete dias de intervalo.
    - Isso não se aplica a passageiros menores de 12 anos.

    2. Os passageiros devem ter um antígeno COVID-19 negativo ou teste de PCR feito no máximo 72 horas antes da chegada.
    - Isso não se aplica a:
    - passageiros com menos de 2 anos;
    - passageiros com antígeno COVID-19 ou teste de PCR negativos feitos pelo menos 72 horas e no máximo 7 dias antes da chegada, que são submetidos a um teste de RT-PCR COVID-19 na chegada e quarentena até que os resultados do teste estejam prontos.

    3. Os passageiros estão sujeitos a exames médicos.

    4. Os passageiros podem ficar sujeitos à quarentena.

  • Guiné
    Publicado em 15.12.2021

    1. Os passageiros devem ter um resultado negativo do teste COVID-19 PCR emitido no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque.
    - Isso não se aplica a:
    - passageiros com menos de 11 anos;
    - passageiros que chegam da França, Marrocos, Senegal ou Turquia com um certificado de vacinação COVID-19 comprovando que foram totalmente vacinados com:
    - Janssen pelo menos 28 dias antes da chegada; ou
    - AstraZeneca (SK Bioscience), AstraZeneca (Vaxzevria), Covishield, Moderna (Spikevax), Pfizer-BioNTech (Comirnaty), Sinopharm (BIBP), Sinovac ou Sputnik V pelo menos 14 dias antes da chegada.

    2. Os passageiros estão sujeitos a um teste de PCR COVID-19 na chegada, por sua conta e risco.

  • Guiné - Bissau
    Publicado em 19/08/2021

    Os passageiros devem ter um resultado de teste de PCR COVID-19 negativo emitido no máximo 5 dias antes da partida.

  • Haiti
    Publicado em 01.03.2022

    1. Os passageiros devem ter um resultado negativo do teste de antígeno COVID-19 ou RT-PCR. O teste deve ser feito no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque.
    - Isso não se aplica a:
    - passageiros com atestado médico com resultado positivo do teste COVID-19. Eles devem ter a avaliação do médico que os tratou;
    - passageiros com menos de 5 anos.

    2. Os passageiros estão sujeitos à triagem médica.

    3. Um Formulário de Declaração de Saúde preenchido deve ser apresentado à imigração no momento da chegada.

  • Holanda
    Publicado em 25.04.2022

    1. Os passageiros devem ter:
    - um Certificado de Covid Digital da UE (EU DCC) ou equivalente mostrando recuperação COVID-19 que foi emitida pelo menos 11 dias e no máximo 180 dias antes da chegada. Mais informações podem ser encontradas em https://tinyurl.com/2p8ns8r7; ou
    - um certificado de vacinação COVID-19 mostrando que:
    - eles foram vacinados com Janssen pelo menos 28 dias e no máximo 270 dias antes da chegada; ou
    - foram totalmente vacinados pelo menos 14 dias e no máximo 270 dias antes da chegada com AstraZeneca (SK Bioscience), AstraZeneca (Vaxzevria), Covaxin, Covishield, Covovax, Moderna (Spikevax), Nuvaxovid (Novavax), Pfizer-BioNTech (Comirnaty), Sinopharm ou Sinovac; ou
    - eles foram totalmente vacinados e receberam uma dose de reforço. Eles também devem preencher um formulário de declaração em https://www.government.nl/topics/coronavirus-covid-19/documents/publications/2021/07/01/vaccine-declaration-covid-19 . A mesma isenção se aplica aos seus filhos acompanhantes menores de 18 anos.
    - Isso não se aplica a:
    - nacionais e residentes dos Países Baixos;
    - nacionais de Andorra, Áustria, Bélgica, Bulgária, Croácia, Chipre, Tchecos, Dinamarca, Estônia, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Hungria, Islândia, Irlanda (Rep.), Itália, Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Mônaco, Noruega, Polônia, Portugal, Romênia, San Marino, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Suécia, Suíça e Cidade do Vaticano (Santa Sé);
    - passageiros que chegam da Áustria, Bélgica, Bulgária, Croácia, Chipre, Tcheco, Dinamarca, Estônia, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Hungria, Islândia, Irlanda (Rep.), Itália, Letônia, Lituânia, Liechtenstein, Luxemburgo, Malta, Noruega, Polônia, Portugal, Romênia, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Suécia ou Suíça;
    - passageiros que chegam do Bahrein, Chile, Taipei Chinês, Colômbia, Hong Kong (SAR China), Indonésia, Coreia (Rep.), Kuwait, Macau (SAR China), Mônaco, Nova Zelândia, Peru, Catar, Ruanda, Saba, San Marino, Arábia Saudita, Santa Eustatius, Emirados Árabes Unidos, Uruguai ou Cidade do Vaticano (Santa Sé);
    - passageiros com permissão de residência de longo prazo emitida pela Áustria, Bélgica, Bulgária, Croácia, Chipre, Tcheco, Dinamarca, Estônia, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Hungria, Irlanda (Rep.), Itália, Letônia, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Polônia, Portugal, Romênia, Eslováquia, Eslovênia, Espanha ou Suécia;
    - membros familiares de um cidadão de um Estado-Membro da EEE ou da Suíça; mais detalhes podem ser encontrados em https://tinyurl.com/j5ycrntc;
    - passageiros com visto "D" de longo prazo emitido pela Áustria, Bélgica, Tchecos, Dinamarca, Estônia, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Hungria, Islândia, Itália, Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Holanda, Noruega, Polônia, Portugal, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Suécia ou Suíça;
    - passageiros com passaportes consulares, diplomáticos, oficiais, de serviço ou especiais que viajam em serviço;
    - passageiros com visto Schengen emitido após 19 de Março de 2020 viajando pelos Países Baixos para outro Estado-Membro de Schengen;
    - marinheiros mercantes;
    - militares;
    - alunos com comprovação de admissão em curso de estudo;
    - parceiros com um formulário completo de "Declaração de relacionamento para isenção de proibição de entrada COVID-19", um bilhete de retorno e uma prova de que estão em um relacionamento há pelo menos 3 meses com um residente dos Países Baixos que é nacional de um Estado-Membro da EEE ou da Suíça. Além de acompanhar os filhos do parceiro com menos de 18 anos. Mais detalhes podem ser encontrados em https://tinyurl.com/25s9p98h .

    2. Passageiros que transitam pelos Países Baixos para Andorra, Áustria, Bélgica, Bulgária, Croácia, Chipre, Tcheca, Dinamarca, Estônia, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Hungria, Islândia, Irlanda (Rep.), Itália, Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Mônaco, Noruega, Polônia, Portugal, Romênia, San Marino, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Suécia, Suíça ou Cidade do Vaticano (Santa Sé) como destino final, devem ter:
    - um Certificado de Covid Digital da UE (EU DCC) ou equivalente mostrando recuperação COVID-19 que foi emitida pelo menos 11 dias e no máximo 180 dias antes da chegada. Mais informações podem ser encontradas em https://tinyurl.com/2p8ns8r7; ou
    - um certificado de vacinação COVID-19 mostrando que:
    - eles foram vacinados com Janssen pelo menos 28 dias e no máximo 270 dias antes da chegada; ou
    - foram totalmente vacinados pelo menos 14 dias e no máximo 270 dias antes da chegada com AstraZeneca (SK Bioscience), AstraZeneca (Vaxzevria), Covaxin, Covishield, Covovax, Moderna (Spikevax), Nuvaxovid (Novavax), Pfizer-BioNTech (Comirnaty), Sinopharm ou Sinovac; ou
    - eles foram totalmente vacinados e receberam uma dose de reforço. Eles também devem preencher um formulário de declaração em https://www.government.nl/topics/coronavirus-covid-19/documents/publications/2021/07/01/vaccine-declaration-covid-19 . A mesma isenção se aplica aos seus filhos acompanhantes menores de 18 anos.
    Isso não se aplica a:
    - nacionais e residentes dos Países Baixos;
    - nacionais de Andorra, Áustria, Bélgica, Bulgária, Croácia, Chipre, Tchecos, Dinamarca, Estônia, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Hungria, Islândia, Irlanda (Rep.), Itália, Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Mônaco, Noruega, Polônia, Portugal, Romênia, San Marino, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Suécia, Suíça e Cidade do Vaticano (Santa Sé);
    - Cidadãos britânicos;
    - passageiros que chegam da Áustria, Bélgica, Bulgária, Croácia, Chipre, Tcheco, Dinamarca, Estônia, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Hungria, Islândia, Irlanda (Rep.), Itália, Letônia, Lituânia, Liechtenstein, Luxemburgo, Malta, Noruega, Polônia, Portugal, Romênia, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Suécia ou Suíça;
    - passageiros que chegam do Bahrein, Chile, Taipei Chinês, Colômbia, Hong Kong (SAR China), Indonésia, Coreia (Rep.), Kuwait, Macau (SAR China), Mônaco, Nova Zelândia, Peru, Catar, Ruanda, Saba, San Marino, Arábia Saudita, Santa Eustatius, Emirados Árabes Unidos, Uruguai ou Cidade do Vaticano (Santa Sé);
    - passageiros com permissão de residência de longo prazo emitida pela Áustria, Bélgica, Bulgária, Croácia, Chipre, Tcheca, Dinamarca, Estônia, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Hungria, Irlanda (Rep.), Itália, Letônia, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Polônia, Portugal, Romênia, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Suécia ou Reino Unido;
    - nacionais da Albânia, Andorra, Antígua e Barbuda, Argentina, Austrália, Bahamas, Barbados, Bósnia e Herzegovina, Brasil, Brunei Darussalam, Canadá, Chile, Colômbia, Costa Rica, Dominica, El Salvador, Granada, Guatemala, Honduras, Japão, Kiribati, Coreia (Rep.), Malásia, Marshall Isl., Maurício, México, Micronésia (Estados Federados), Montenegro, Nova Zelândia, Nicarágua, Macedônia do Norte (Rep.), Palau, Panamá, Paraguai, Peru, Samoa, San Marino, Seychelles, Singapura, Singapura, Salomão Isl., São Cristóvão e Nevis, Santa Lúcia, São Vicente e Granadinas, Timor-Leste, Tonga, Trinidad e Tobago, Tuvalu, EUA, Emirados Árabes Unidos, Uruguai, Vanuatu e Venezuela com uma nota verbal de que o país de destino está permitindo que eles entrem;
    - membros familiares de um cidadão de um Estado-Membro da EEE ou da Suíça; mais detalhes podem ser encontrados em https://tinyurl.com/j5ycrntc;
    - passageiros com visto "D" de longo prazo emitido pela Áustria, Bélgica, Tchecos, Dinamarca, Estônia, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Hungria, Islândia, Itália, Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Holanda, Noruega, Polônia, Portugal, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Suécia ou Suíça;
    - passageiros com passaportes consulares, diplomáticos, oficiais, de serviço ou especiais que viajam em serviço;
    - passageiros com visto emitido a partir de 19 de março de 2020 pelo país de destino final;
    - marinheiros mercantes;
    - militares.

  • Honduras
    Publicado em 30.11.2021

    1. Os passageiros devem ter um teste COVID-19 negativo feito no máximo 72 horas antes da chegada. Os testes aceitos são: antígeno, ELISA e RT-PCR.
    - Não se aplica a passageiros com certificado de vacinação COVID-19 comprovando que foram totalmente vacinados.

    2. Um "pré-teste de imigração" preenchido deve ser apresentado antes da partida em https://prechequeo.inm.gob.hn ou na chegada.

  • Hong Kong
    Publicado em 24/12/2021

    1. Os passageiros não estão autorizados a entrar.
    -Isso não se aplica a:
    - passageiros com passaporte da RAE de Hong Kong, China;
    - passageiros com um "Documento de Identidade para Fins de Visto" da RAE de Hong Kong, China;
    - residentes na Região Administrativa Especial de Hong Kong, China, com carteira de identidade permanente;
    - residentes em Hong Kong SAR, China, com um bilhete de identidade com o asterisco, o código "A" ou o código "R";
    - residentes na RAE de Hong Kong, China, com um bilhete de identidade com o código "C", acompanhado de um visto;
    - residentes na Região Administrativa Especial de Hong Kong, China, com um bilhete de identidade com o código "U". Eles devem ter uma aprovação prévia da Imigração de Hong Kong;
    - residentes de Hong Kong SAR, China com um bilhete de identidade acompanhado de um visto com "Permissão para permanecer prorrogado até". Eles devem entrar dentro da validade da estadia permitida;
    - passageiros com visto de residência ou de estudo emitido pela RAE de Hong Kong, China;
    - passageiros que nos últimos 14 dias tenham estado apenas na China Continental, Taipé Chinês ou RAE de Macau, China;
    - passageiros com passaporte diplomático, oficial ou de serviço em viagem de serviço;
    - cônjuges e filhos menores de 18 anos residentes em Hong Kong SAR, China. Devem apresentar prova de relacionamento;
    - tripulação deadheading;
    - marinheiros mercantes;
    - passageiros entre 12 e 17 anos que residam em Hong Kong (SAR China), com certificado de vacinação COVID-19 comprovando que receberam uma dose de Pfizer-BioNTech (Comirnaty) pelo menos 14 dias antes da chegada. O certificado deve ser em chinês ou inglês ou acompanhado de uma confirmação escrita em chinês ou inglês emitida pela autoridade sanitária do país de vacinação;
    - passageiros com certificado de vacinação COVID-19 comprovando que foram totalmente vacinados pelo menos 14 dias antes da chegada. O certificado deve ser em chinês ou inglês ou acompanhado de uma confirmação por escrito em chinês ou inglês emitida pela autoridade sanitária do país de vacinação. Eles não devem ter estado nos últimos 21 dias ou transitado pela Argélia, Angola, Argentina, Aruba, Austrália, Áustria, Bahrain, Bangladesh, Bélgica, Bermuda, Botswana, Brasil, Camboja, Canadá, Chile, Colômbia, Congo ( Dem. Rep.), Cook Isl., Costa Rica, Croácia, Cuba, Chipre, Tcheca, Dinamarca, Equador, Egito, Estônia, Eswatini, Etiópia, Fiji, Finlândia, França, Geórgia, Alemanha, Gana, Gibraltar, Grécia, Hungria , Islândia, Índia, Indonésia, Irã, Irlanda (Rep.), Israel, Itália, Japão, Jordânia, Quênia, Coréia (Rep.), Kuwait, Letônia, Líbano, Lesoto, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malaui, Malásia, Maldivas , Maurício, México, Marrocos, Moçambique, Montenegro, Namíbia, Nepal, Holanda, Nova Zelândia, Nigéria, Noruega, Omã, Paquistão, Território Palestino, Panamá, Peru, Filipinas, Polônia, Portugal, Qatar, Romênia, Federação Russa, Ruanda , Arábia Saudita, Senegal, Cingapura, Serra Leoa, Eslováquia, Eslovênia, África do Sul, Espanha, Sri Lanka, Suécia, Suíça, Tanzânia, Tailândia, Trini pai e Tobago, Tunísia, Turquia, Uganda, Ucrânia, Emirados Árabes Unidos, Reino Unido, EUA, Zâmbia ou Zimbábue (em vigor a partir de 25 de dezembro de 2021, incluindo também Burkina Faso, Cayman Isl. e Togo; efetivo 26 de dezembro de 2021, incluindo também Guadalupe, São Martinho e Venezuela). Detalhes sobre as vacinas aceitas podem ser encontrados em https://www.coronavirus.gov.hk/pdf/list_of_recognised_covid19_vaccines.pdf

    2. Passageiros que nos últimos 21 dias estiveram ou transitaram pela Argélia, Angola, Argentina, Aruba, Austrália, Áustria, Bahrain, Bangladesh, Bélgica, Bermuda, Botswana, Brasil, Camboja, Canadá, Chile, Colômbia, Congo (Dem . Rep.), Cook Isl., Costa Rica, Croácia, Cuba, Chipre, Tcheca, Dinamarca, Equador, Egito, Estônia, Eswatini, Etiópia, Fiji, Finlândia, França, Geórgia, Alemanha, Gana, Gibraltar, Grécia, Hungria, Islândia, Índia, Indonésia, Irã, Irlanda (Rep.), Israel, Itália, Japão, Jordânia, Quênia, Coreia (Rep.), Kuwait, Letônia, Líbano, Lesoto, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malaui, Malásia, Maldivas, Maurício, México, Marrocos, Moçambique, Montenegro, Namíbia, Nepal, Holanda, Nova Zelândia, Nigéria, Noruega, Omã, Paquistão, Território Palestino, Panamá, Peru, Filipinas, Polônia, Portugal, Catar, Romênia, Federação Russa, Ruanda, Arábia Saudita, Senegal, Cingapura, Serra Leoa, Eslováquia, Eslovênia, África do Sul, Espanha, Sri Lanka, Suécia, Suíça, Tanzânia, Tailândia, Tri nidad e Tobago, Tunísia, Turquia, Uganda, Ucrânia, Emirados Árabes Unidos, Reino Unido, EUA, Zâmbia ou Zimbábue (em vigor a partir de 25 de dezembro de 2021, incluindo também Burkina Faso, Cayman Isl. e Togo; a partir de 26 de dezembro de 2021, incluindo também Guadalupe, St. Martin e Venezuela) não estão autorizados a entrar.
    - Isso não se aplica a:
    - marinheiros mercantes;
    - residentes de Hong Kong SAR, China com um certificado de vacinação COVID-19 mostrando que foram totalmente vacinados pelo menos 14 dias antes da chegada, e seus acompanhantes menores de 12 anos. O certificado deve ser em chinês ou inglês ou acompanhado de uma confirmação por escrito em chinês ou inglês emitido pela autoridade sanitária do país de vacinação. Detalhes sobre as vacinas aceitas podem ser encontrados em https://www.coronavirus.gov.hk/pdf/list_of_recognised_covid19_vaccines.pdf.

    3. Os passageiros em trânsito por Hong Kong SAR, China devem:
    - ter um voo de conexão reservado no mesmo bilhete, e
    - tenha todos os cartões de embarque impressos, e
    - despachar sua bagagem até o destino final.

    4. Os passageiros não estão autorizados a transitar através de Hong Kong SAR, China, para o Interior da China.
    - Isso não se aplica a passageiros com passaporte diplomático.

    5. Os passageiros que entram ou transitam por Hong Kong SAR, China devem ter:
    - um teste COVID-19 PCR ou RT-PCR negativo obtido no máximo 48 horas antes da partida do último voo direto para Hong Kong, RAE da China. Mais informações podem ser encontradas em https://www.coronavirus.gov.hk/eng/inbound-travel-faq.html#FAQB5
    O nome no resultado do teste deve coincidir com o nome no documento de viagem, ou deve ser apresentada uma confirmação por escrito emitida pelo laboratório com o nome do passageiro; e
    - um documento que comprove que o laboratório é:
    - certificação ISO 15189; ou
    - aprovado pelo governo local.
    Todos os documentos devem ser em chinês ou inglês.
    - Isto não se aplica a passageiros provenientes da China Continental ou da RAE de Macau, China.

    6. Os passageiros provenientes da China Continental ou da RAE de Macau, China, devem ter um teste COVID-19 PCR ou RT-PCR negativo, efectuado no máximo 3 dias antes da chegada. Mais informações podem ser encontradas em https://www.coronavirus.gov.hk/eng/inbound-travel-faq.html#FAQB5

    7. Até 27 de dezembro de 2021, os passageiros que nos últimos 21 dias estiveram ou transitaram em Angola, Botswana, Eswatini, Etiópia, Lesoto, Malawi, Moçambique, Namíbia, Nigéria, África do Sul, Reino Unido, EUA, Zâmbia ou Zimbabwe devem ter uma confirmação de reserva de hotel em chinês ou inglês para um mínimo de 14 noites a partir do 8º dia de chegada em Hong Kong SAR, China. O hotel deve estar listado em https://www.coronavirus.gov.hk/eng/designated-hotel-list.html.

    8. A partir de 28 de dezembro de 2021, os passageiros que nos últimos 21 dias estiveram ou transitaram em Angola, Botswana, Eswatini, Etiópia, Lesoto, Malawi, Moçambique, Namíbia, Nigéria, África do Sul, Reino Unido, EUA, Zâmbia ou Zimbábue devem ter uma confirmação de reserva de hotel em chinês ou inglês para um mínimo de 17 noites a partir do 5º dia de chegada em Hong Kong SAR, China. O hotel deve estar listado em https://www.coronavirus.gov.hk/eng/designated-hotel-list.html.

    9. Passageiros que nos últimos 21 dias estiveram ou transitaram pela Argélia, Argentina, Aruba, Austrália, Áustria, Bahrain, Bangladesh, Bélgica, Bermuda, Brasil, Camboja, Canadá, Chile, Colômbia, Congo (Rep. Dem.) , Cook Isl., Costa Rica, Croácia, Cuba, Chipre, Tcheca, Dinamarca, Equador, Egito, Estônia, Fiji, Finlândia, França, Geórgia, Alemanha, Gana, Gibraltar, Grécia, Hungria, Islândia, Índia, Indonésia, Irã, Irlanda (Rep.), Israel, Itália, Japão, Jordânia, Quênia, Coreia (Rep.), Kuwait, Letônia, Líbano, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malásia, Maldivas, Maurício, México, Montenegro, Marrocos, Nepal, Holanda, Nova Zelândia, Noruega, Omã, Paquistão, Território Palestino, Panamá, Peru, Filipinas, Polônia, Portugal, Qatar, Romênia, Federação Russa, Ruanda, Arábia Saudita, Senegal, Cingapura, Serra Leoa, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Sri Lanka , Suécia, Suíça, Tanzânia, Tailândia, Trinidad e Tobago, Tunísia, Turquia, Uganda, Ucrânia ou Emirados Árabes Unidos (em vigor a partir de 25 de dezembro de 2 021, incluindo também Burkina Faso, Cayman Isl. e Togo; a partir de 26 de dezembro de 2021, incluindo também Guadalupe, St. Martin e Venezuela) deve ter uma confirmação de reserva de hotel em chinês ou inglês para um mínimo de 21 noites. O hotel deve estar listado em https://www.coronavirus.gov.hk/eng/designated-hotel-list.html. Detalhes podem ser encontrados em https://www.coronavirus.gov.hk/pdf/list_of_recognised_covid19_vaccines.pdf.

    10. Passageiros sem certificado de vacinação COVID-19 mostrando que foram totalmente vacinados pelo menos 14 dias antes da chegada devem ter uma confirmação de reserva de hotel em chinês ou inglês para um mínimo de 21 noites. O certificado deve ser em chinês ou inglês ou acompanhado de uma confirmação por escrito em chinês ou inglês emitida pela autoridade sanitária do país de vacinação. O hotel deve estar listado em https://www.coronavirus.gov.hk/eng/designated-hotel-list.html. Detalhes podem ser encontrados em https://www.coronavirus.gov.hk/pdf/list_of_recognised_covid19_vaccines.pdf
    - Isso não se aplica a:
    - passageiros que nos últimos 14 dias tenham estado apenas na China Continental ou na RAE de Macau, China;
    - passageiros que nos últimos 21 dias estiveram ou transitaram pela Argélia, Angola, Argentina, Aruba, Austrália, Áustria, Bahrein, Bangladesh, Bélgica, Bermuda, Botswana, Brasil, Camboja, Canadá, Chile, Colômbia, Congo (Dem. Rep.), Cook Isl., Costa Rica, Croácia, Cuba, Chipre, Tcheca, Dinamarca, Equador, Egito, Estônia, Eswatini, Etiópia, Fiji, Finlândia, França, Geórgia, Alemanha, Gana, Gibraltar, Grécia, Hungria, Islândia, Índia, Indonésia, Irã, Irlanda (Rep.), Israel, Itália, Japão, Jordânia, Quênia, Coreia (Rep.), Kuwait, Letônia, Líbano, Lesoto, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malawi, Malásia, Maldivas, Maurício, México, Marrocos, Moçambique, Montenegro, Namíbia, Nepal, Holanda, Nova Zelândia, Nigéria, Noruega, Omã, Paquistão, Território Palestino, Panamá, Peru, Filipinas, Polônia, Portugal, Qatar, Romênia, Federação Russa, Ruanda, Arábia Saudita, Senegal, Cingapura, Serra Leoa, Eslováquia, Eslovênia, África do Sul, Espanha, Sri Lanka, Suécia, Suíça, Tanzânia, Tailândia, Trinidad e Tobago, Tunísia, Turquia, Uganda, Ucrânia, Emirados Árabes Unidos, Reino Unido, EUA, Zâmbia ou Zimbábue (em vigor em 25 de dezembro de 2021, também incluindo Burkina Faso, Ilhas Cayman e Togo; em vigor em 26 de dezembro de 2021, também incluindo Guadalupe, St. Martin e Venezuela).

    11. Passageiros com certificado de vacinação COVID-19 mostrando que foram totalmente vacinados pelo menos 14 dias antes da chegada devem ter uma confirmação de reserva de hotel em chinês ou inglês para um mínimo de 14 noites. O certificado deve ser em chinês ou inglês ou acompanhado de uma confirmação por escrito em chinês ou inglês emitida pela autoridade sanitária do país de vacinação. O hotel deve estar listado em https://www.coronavirus.gov.hk/eng/designated-hotel-list.html. Detalhes podem ser encontrados em https://www.coronavirus.gov.hk/pdf/list_of_recognised_covid19_vaccines.pdf
    - Isso não se aplica a:
    - passageiros que nos últimos 14 dias tenham estado apenas na China Continental ou na RAE de Macau, China;
    - passageiros que nos últimos 21 dias estiveram ou transitaram pela Argélia, Angola, Argentina, Aruba, Austrália, Áustria, Bahrein, Bangladesh, Bélgica, Bermuda, Botswana, Brasil, Camboja, Canadá, Chile, Colômbia, Congo (Dem. Rep.), Cook Isl., Costa Rica, Croácia, Cuba, Chipre, Tcheca, Dinamarca, Equador, Egito, Estônia, Eswatini, Etiópia, Fiji, Finlândia, França, Geórgia, Alemanha, Gana, Gibraltar, Grécia, Hungria, Islândia , Índia, Indonésia, Irã, Irlanda (Rep.), Israel, Itália, Japão, Jordânia, Quênia, Coreia (Rep.), Kuwait, Letônia, Líbano, Lesoto, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malaui, Malásia, Maldivas, Maurício , México, Marrocos, Moçambique, Montenegro, Namíbia, Nepal, Holanda, Nova Zelândia, Nigéria, Noruega, Omã, Paquistão, Território Palestino, Panamá, Peru, Filipinas, Polônia, Portugal, Qatar, Romênia, Federação Russa, Ruanda, Saudita Arábia, Senegal, Cingapura, Serra Leoa, Eslováquia, Eslovênia, África do Sul, Espanha, Sri Lanka, Suécia, Suíça, Tanzânia, Tailândia, Trin idad e Tobago, Tunísia, Turquia, Uganda, Ucrânia, Emirados Árabes Unidos, Reino Unido, EUA, Zâmbia ou Zimbábue (em vigor a partir de 25 de dezembro de 2021, incluindo também Burkina Faso, Cayman Isl. e Togo; efetivo 26 de dezembro de 2021, incluindo também Guadalupe, São Martinho e Venezuela).

    12. Os passageiros que nos últimos 14 dias tenham estado apenas na China Continental, RAE de Macau, China, estão sujeitos a quarentena doméstica por 14 noites.
    - Não se aplica a passageiros com certificado de vacinação COVID-19 comprovando que foram totalmente vacinados pelo menos 14 dias antes da chegada. Eles estão sujeitos à quarentena domiciliar por 7 noites. O certificado deve ser em chinês ou inglês ou acompanhado de uma confirmação por escrito em chinês ou inglês emitida pela autoridade sanitária do país de vacinação.

    13. Os passageiros e a tripulação da companhia aérea devem preencher um Formulário de Declaração de Saúde em https://www.chp.gov.hk/hdf/. Isso irá gerar um código QR que deve ser apresentado no momento da chegada.

    14. Os passageiros e a tripulação da companhia aérea estão sujeitos a um teste COVID-19 na chegada. Detalhes podem ser encontrados em https://www.coronavirus.gov.hk/eng/inbound-travel.html

    15. Os passageiros estão sujeitos a exames médicos na chegada e quarentena por até 21 dias. Mais detalhes podem ser encontrados em https://www.coronavirus.gov.hk/eng/inbound-travel.html

    16. A tripulação da companhia aérea deve ter um teste COVID-19 PCR ou RT-PCR negativo feito no máximo 48 horas antes da partida. Mais informações podem ser encontradas em https://www.coronavirus.gov.hk/eng/inbound-travel-faq.html#FAQB5

    17. A tripulação da companhia aérea está sujeita a exames médicos na chegada e auto-isolamento em um hotel.

    18. Tripulação de linha aérea que nos últimos 21 dias estiveram ou transitaram pela Argélia, Angola, Argentina, Aruba, Austrália, Áustria, Bahrain, Bangladesh, Bélgica, Bermuda, Botswana, Brasil, Camboja, Canadá, Chile, Colômbia, Congo ( Dem. Rep.), Cook Isl., Costa Rica, Croácia, Cuba, Chipre, Tcheca, Dinamarca, Equador, Egito, Estônia, Eswatini, Etiópia, Fiji, Finlândia, França, Geórgia, Alemanha, Gana, Gibraltar, Grécia, Hungria , Islândia, Índia, Indonésia, Irã, Irlanda (Rep.), Israel, Itália, Japão, Jordânia, Quênia, Coréia (Rep.), Kuwait, Letônia, Líbano, Lesoto, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malaui, Malásia, Maldivas , Maurício, México, Marrocos, Moçambique, Montenegro, Namíbia, Nepal, Holanda, Nova Zelândia, Nigéria, Noruega, Omã, Paquistão, Território Palestino, Panamá, Peru, Filipinas, Polônia, Portugal, Qatar, Romênia, Federação Russa, Ruanda, Arábia Saudita, Senegal, Cingapura, Serra Leoa, Eslováquia, Eslovênia, África do Sul, Espanha, Sri Lanka, Suécia, Suíça, Tanzânia, Tailândia, Trinidad e Tobago, Tunísia, Turquia, Uganda, Ucrânia, Emirados Árabes Unidos, Reino Unido, EUA, Zâmbia ou Zimbábue (em vigor em 25 de dezembro de 2021, também incluindo Burkina Faso, Ilhas Cayman e Togo; em vigor em 26 de dezembro de 2021, também incluindo Guadalupe, São Martinho e Venezuela) estão sujeitos à quarentena por 21 dias.

    19. Os marinheiros mercantes devem ter: - um teste COVID-19 PCR ou RT-PCR negativo feito no máximo 48 horas antes da partida, e
    - uma carta de aprovação do Departamento de Marinha, e
    - uma carta de certificação para o Departamento de Saúde de Hong Kong.
    Mais informações podem ser encontradas em https://www.coronavirus.gov.hk/eng/inbound-travel-faq.html#FAQB5


  • Hungria
    Publicado em 08.03.2022 COVID-19 regulamentos de entrada levantados em 7 de março de 2022.
  • Iêmen
    Publicado em 18.03.2022

    COVID-19
    regulamentos de entrada levantados em 17 de março de 2022.

  • Ilha de Granada
    Publicado em 20.12.2021

    1. Não é permitida a entrada de passageiros que chegam de ou que estiveram em Botswana, Eswatini, Lesoto, Namíbia, África do Sul e Zimbábue nos últimos 14 dias.
    2. Os passageiros devem preencher um formulário de “Declaração de saúde em viagens” em https://covid19.gov.gd/travel-health-declaration-form/ ou na chegada.
    3. Os passageiros devem ter um teste de PCR COVID-19 negativo, feito no máximo 72 horas antes da chegada.
    - Não se aplica a passageiros menores de 5 anos.

    4. Os passageiros estão sujeitos a um teste de PCR COVID-19 na chegada, por sua conta e risco. O teste deve ser pago antes da partida em https://pay.gov.gd/.
    - Não se aplica a passageiros com certificado de vacinação COVID-19 comprovando que foram totalmente vacinados pelo menos duas semanas antes da chegada. As vacinas aceitas são AstraZeneca (Vaxzevria), AstraZeneca (SK Bioscience Co Ltd. da Coreia), Covishield, Janssen, Moderna (Spikevax), Pfizer-BioNTech (Comirnaty), Sinopharm e Sinovac.

    5. Os passageiros estão sujeitos à quarentena por 7 dias em uma acomodação aprovada; detalhes podem ser encontrados em https://covid19.gov.gd/travel-covid/.
    - Não se aplica a passageiros com certificado de vacinação COVID-19 comprovando que foram totalmente vacinados pelo menos duas semanas antes da chegada. As vacinas aceitas são AstraZeneca (Vaxzevria), AstraZeneca (SK Bioscience Co Ltd. da Coreia), Covishield, Janssen, Moderna (Spikevax), Pfizer-BioNTech (Comirnaty), Sinopharm e Sinovac.

    6. Os passageiros estão sujeitos a exames médicos.

    7. A tripulação da linha aérea de desembarque deve apresentar um Cartão de Status COVID-19 da Tripulação preenchido. Eles estão sujeitos a exames médicos e auto-isolamento.

  • Ilhas Maurício
    Publicado em 20.12.2021

    1. Até 31 de dezembro de 2021, os passageiros que chegam ou que tenham estado em Angola, Botswana, Eswatini, Lesoto, Malawi, Moçambique, Namíbia, África do Sul, Zâmbia ou Zimbabwe nos últimos 14 dias não estão autorizados a entrar e transitar.

    2. Os passageiros devem ter um teste de PCR COVID-19 negativo feito no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque.

    3. Os passageiros devem ter seguro saúde para cobrir despesas com COVID-19.
    - Isto não se aplica a cidadãos e residentes das Maurícias.
    4. Os passageiros devem ter uma reserva de acomodação confirmada feita por 14 dias em https://mauritiusnow.com/where-to-stay-in-mauritius/
    - Isso não se aplica a passageiros com:
    - um certificado de vacinação COVID-19 comprovando que foram totalmente vacinados com AstraZeneca (Vaxzevria), Covaxin, Covishield, Moderna (Spikevax), Pfizer-BioNTech (Comirnaty), Sinovac, Sinopharm ou Sputnik V pelo menos 14 dias antes da chegada; ou
    - um certificado de vacinação COVID-19 comprovando que foram totalmente vacinados com Janssen pelo menos 28 dias antes da partida; ou
    - um certificado de recuperação COVID-19 e um certificado de vacinação COVID-19 mostrando que eles receberam a primeira dose de vacina de AstraZeneca (Vaxzevria), Covaxin, Covishield, Janssen, Moderna (Spikevax), Pfizer-BioNTech (Comirnaty), Sinovac, Sinopharm ou Sputnik V pelo menos 14 dias antes da chegada.

    5. Os passageiros estão sujeitos a triagem médica e a um teste de PCR COVID-19 na chegada.

  • Ilhas Virgens Britânicas
    Publicado em 15.10.2021

    1. Os passageiros devem ter um "Certificado de autorização de viajante BVI Gateway" aprovado, obtido pelo menos 48 horas antes da partida em https://bvigateway.bviaa.com/
    - Isso não se aplica a:
    - passageiros menores de 18 anos acompanhados pelos pais totalmente vacinados;
    - passageiros com certificado de vacinação COVID-19 comprovando que foram totalmente vacinados pelo menos 2 semanas antes da chegada.

    2. Passageiros com um certificado de vacinação COVID-19 mostrando que foram totalmente vacinados pelo menos 2 semanas antes da chegada devem ter um antígeno COVID-19 negativo ou resultado do teste PCR emitido no máximo 5 dias antes da chegada. O teste deve ser baseado em esfregaço nasofaríngeo.
    - Isso não se aplica a passageiros com 4 anos ou menos.

    3. Passageiros sem um certificado de vacinação COVID-19 mostrando que foram totalmente vacinados pelo menos 2 semanas antes da chegada devem ter um resultado negativo do teste RT-PCR emitido no máximo 5 dias antes da chegada. O teste deve ser baseado em cotonete nasofaríngeo e ser carregado em https://bvigateway.bviaa.com/
    - Isso não se aplica a passageiros com 4 anos ou menos.

    4. Passageiros com um certificado de vacinação COVID-19 mostrando que foram totalmente vacinados pelo menos 2 semanas antes da chegada, estão sujeitos a um teste de antígeno na chegada. Eles devem se pré-registrar em https://airport.bvi.care/
    - Isso não se aplica a passageiros com 4 anos ou menos.

    5. Passageiros sem um certificado de vacinação COVID-19 mostrando que foram totalmente vacinados pelo menos 2 semanas antes da chegada, estão sujeitos a um teste de RT-PCR na chegada. Eles devem se pré-registrar em https://airport.bvi.care/
    - Isso não se aplica a passageiros com 4 anos ou menos.

    6. Os passageiros estão sujeitos a exames médicos. 7. Os passageiros estão sujeitos à quarentena por até 7 dias. Mais detalhes podem ser encontrados em https://bvigateway.bviaa.com/
  • Índia
    Publicado em 05.05.2022

    1. Os seguintes passageiros podem entrar:
    - cidadãos do Butão, Índia, Maldivas e Nepal;
    - passageiros com autorização de residência emitida pela Índia;
    - passageiros com visto ou visto eletrônico emitido pela Índia;
    - passageiros com cartão ou livreto de Cidadão Estrangeiro da Índia (OCI);
    - passageiros com cartão Pessoas de Origem Indiana (PIO);
    - passageiros com passaporte diplomático.

    2. Os vistos de turista emitidos para cidadãos da China (Representante do Povo) não são mais válidos.

    3. Vistos de turista com validade de 10 anos não são mais válidos.
    - Isso não se aplica aos nacionais do Japão e dos EUA.

    4. Os vistos de E-Turista são válidos para os seguintes passageiros:
    - nacionais da Albânia, Andorra, Angola, Anguilla, Antígua e Barbuda, Argentina, Armênia, Aruba, Austrália, Áustria, Azerbaijão, Bahamas, Barbados, Bielorrússia, Bélgica, Belize, Benim, Bolívia, Bósnia e Herzegovina, Botsuana, Brunei Darussalam, Bulgária, Burundi, Camboja, Camarões, Cabo Verde, Caimã Isl., Chile, Colômbia, Comores, Cook Isl., Costa Rica, Costa Rica, Costa Rica, Chipre, Tcheca, Dinamarca, Djibuti, Dominica, Representante Dominicano, Equador, El Salvador, Guiné Equatorial, Eritreia, Estônia, Eswatini, Fiji, Finlândia, França, Gabão, Gâmbia, Geórgia, Alemanha, Gana, Grécia, Granada, Guatemala, Guiné, Guiana, Haiti, Honduras, Hungria, Islândia, Irlanda (Rep.), Israel, Itália, Jamaica, Japão, Jordânia, Quênia, Kiribati, Coreia (Rep.), Lao People's Rep., Lesoto, Lesoto, Libéria, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Marshall Isl., Maurício, México, Micronésia (Estados Federados), Moldávia (Rep.), Mônaco, Mongólia, Montenegro, Montserrat, Moçambique, Mianmar, Namíbia, Nauru, Holanda, Nova Zelândia, Nicarágua, Níger, Niue, Macedônia do Norte (Rep.), Noruega, Omã, Palau, Panamá, Papua Nova Guiné, Peru, Filipinas, Polônia, Portugal, Romênia, Fed russo, Ruanda, Samoa, San Marino, Senegal, Sérvia, Seychelles, Serra Leoa, Cingapura, Eslovênia, Espanha, São Cristóvão e Nevis, Santa Lúcia, São Vicente e Granadinas, Suriname, Suécia, Suíça, Tanzânia, Tailândia, Timor-Leste, Togo, Tonga, Trinidad e Tobago, Turcos e Caicos Isl., Tuvalu, EUA, Uganda, Ucrânia, Emirados Árabes Unidos, Uruguai, Vanuatu, Cidade do Vaticano (Santa Sé), Venezuela, Viet Nam, Zâmbia e Zimbabué;
    - passageiros com passaporte chinês Taipei (na capa: República da China Taiwan);
    - passageiros com passaporte "A Autoridade Palestina".

    5. Os passageiros devem preencher o formulário de autodeclaração antes da partida. Eles devem selecionar 'Air Suvidha' no canto superior direito em www.newdelhiairport.in

    6. Os passageiros devem ter um teste COVID-19 CRISPR, RT-LAMP ou RT-PCR impresso, feito no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque. O teste deve ser carregado em www.newdelhiairport.in
    - Isso não se aplica a:
    - passageiro com menos de 5 anos;
    - passageiros com certificado de vacinação COVID-19 mostrando que foram totalmente vacinados. O certificado deve ser emitido na Albânia, Andorra, Angola, Antígua e Barbuda, Argentina, Armênia, Austrália, Áustria, Azerbaijão, Bahrein, Bangladesh, Bielorrússia, Bélgica, Botsuana, Brasil, Brunei Darussalam, Bulgária, Camboja, Canadá, Chile, Colômbia, Costa Rica, Croácia, Cuba, Chipre, Dinamarca, Dominica, Egito, El Salvador, Estônia, Eswatini, Finlândia, Gabão, Geórgia, Granada, Guatemala, Guiana, Honduras, Hong Kong (SAR China), Hungria, Indonésia, Irã, Iraque, Irlanda (Rep.), Israel, Cazaquistão, Quênia, Kuwait, Quirguistão, Dem Popular do Laos. Representante, Letônia, Líbano, Libéria, Liechtenstein, Malásia, Maldivas, Mali, Maurício, México, Moldávia (Rep.), Mongólia, Marrocos, Moçambique, Mianmar, Namíbia, Nauru, Nepal, Holanda, Nova Zelândia, Nicarágua, Nigéria, Macedônia do Norte (Rep.), Omã, Território Palestino, Panamá, Paraguai, Peru, Filipinas, Portugal, Catar, Romênia, San Marino, Arábia Saudita, Sérvia, Seychelles, Serra Leoa, Cingapura, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Sri Lanka, São Cristóvão e Nevis, Suriname, Suécia, Suíça, Síria, Tailândia, Trinidad e Tobago, Turquia, EUA, Ucrânia, Emirados Árabes Unidos, Reino Unido, Uruguai, Venezuela, Vietnã ou Zimbábue. O certificado também deve ser carregado em www.newdelhiairport.in

    7. Os passageiros podem estar sujeitos a exames médicos.

  • Indonésia
    Publicado em 08/04/2022

    1. Passageiros não podem entrar.
    - Isso não se aplica a:
    - nacionais da Indonésia;
    - passageiros com Carteira de Trabalho Temporário (ITAS) ou Licença de Permanência Permanente (ITAP);
    - passageiros com visto diplomático ou de serviço;
    - passageiros com permissão diplomática ou de permanência de serviço;
    - passageiros com visto de visita eletrônico com número de visto terminando com LN;
    - passageiros viajando como turistas;
    - passageiros com cartão de viagem de negócios da APEC;
    - passageiros que viajam sob o Arranjo do Corredor de Viagem (TCA);
    - participantes do evento do G20 com uma carta de atribuição diplomática emitida por seu governo e carta convite do Ministério da Indonésia.

    2. Os passageiros não podem transitar.

    3. Os passageiros devem ter um teste PCR ou RT-PCR negativo feito no máximo 48 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque. O certificado de teste deve estar em inglês.

    4. A tripulação da companhia aérea deve ter um teste de antígeno COVID-19 negativo, PCR ou RT-PCR feito no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque. O certificado de teste deve estar em inglês.

    5. Os passageiros devem ter um certificado de vacinação COVID-19 mostrando que foram totalmente vacinados pelo menos 14 dias antes da partida. O certificado deve ser emitido tanto em inglês quanto em uma língua local do país onde os passageiros foram vacinados.
    - Isso não se aplica a:
    - nacionais da Indonésia;
    - passageiros menores de 18 anos;
    - passageiros com visto diplomático ou de serviço e carta convite emitida por um Ministério da Indonésia sob o Acordo do Corredor de Viagem (TCA).

    6. Os nacionais da Indonésia sem um certificado de vacinação COVID-19 mostrando que foram totalmente vacinados pelo menos 14 dias antes da partida estão sujeitos à quarentena por 5 dias. O certificado deve ser emitido tanto em inglês quanto em uma língua local do país onde os passageiros foram vacinados.

    7. Os passageiros menores de 18 anos sem um certificado de vacinação COVID-19 mostrando que foram totalmente vacinados pelo menos 14 dias antes da partida estão sujeitos à quarentena por 5 dias. O certificado deve ser emitido tanto em inglês quanto em uma língua local do país onde os passageiros foram vacinados.

    8. Passageiros com visto diplomático ou de serviço e uma carta convite emitida por um Ministério da Indonésia sob o Acordo de Corredor de Viagem (TCA), sem um certificado de vacinação COVID-19 mostrando que foram totalmente vacinados pelo menos 14 dias antes da partida, estão sujeitos à quarentena por 5 dias. O certificado deve ser emitido tanto em inglês quanto em uma língua local do país onde os passageiros foram vacinados.

    9. A tripulação da companhia aérea deve ter um certificado de vacinação COVID-19 mostrando que foram totalmente vacinados pelo menos 14 dias antes da partida. O certificado deve ser emitido tanto em inglês quanto em uma língua local do país onde a tripulação da companhia aérea foi vacinada.
    - Isso não se aplica à tripulação da companhia aérea que transita sem desembarcar a aeronave.

    10. Os passageiros que viajam como turistas devem ter seguro médico para o tratamento COVID-19.

    11. Os passageiros podem estar sujeitos a um teste PCR COVID-19 na chegada.

    12. Os passageiros devem baixar o aplicativo móvel "Pedulilindungi" antes da partida.

    13. Tripulação de companhia aérea com um cartão de identificação da tripulação são isentas de visto se estiverem listadas na Declaração Geral e vestindo uniforme.

    14. A tripulação do Deadhead receberá um carimbo de entrada. Eles devem:
    - ter um cartão de identificação de tripulação válido ou certificado de membro da tripulação;
    - fornecer notificação por escrito ao Oficial de Imigração provando que eles estarão de plantão no voo de volta. A notificação deve ser recebida pelo Oficial de Imigração no mínimo 24 horas após a chegada.

    15. Suspensão de todas as isenções de visto e visto nas instalações de chegada.
    - Isso não se aplica a:
    - passageiros com passaporte diplomático britânico e cidadãos da Argentina, Brasil, China (Representante do Povo), França, Índia, Itália, Japão, Coreia (Rep.), México, Fed russo, África do Sul e Turquia com passaporte diplomático ou de serviço participando do evento do G20 que estão isentos de visto;
    - certos nacionais com passaporte diplomático, oficial ou de serviço que estejam isentos de visto;
    - nacionais de Brunei Darussalam, Camboja, Lao People's Dem Rep., Malásia, Mianmar, Filipinas, Cingapura, Tailândia, Vietnã com passaporte normal viajando como turistas que são isentos de visto;
    - nacionais da Argentina, Austrália, Bélgica, Brasil, Brunei Darussalam, Camboja, Canadá, China (Representante do Povo), Dinamarca, Finlândia, França, Alemanha, Hungria, Índia, Itália, Japão, Coreia (Rep.), Lao People's Dem Rep., Malásia, México, Mianmar, Holanda, Nova Zelândia, Noruega, Filipinas, Polônia, Catar, Arábia, Arábia, Seychelles, Cingapura, África do Sul, Espanha, Suécia, Suíça, Tailândia, Timor-Leste, Tunísia, Turquia, Emirados Árabes Unidos, EUA, Viet Nam, Cidadãos britânicos, passageiros com um taipei chinês (na capa: República da China Taiwan) passaporte viajando como turistas que podem obter um visto na chegada.

  • Irã
    Publicado em 26.12.2021

    1. Não é permitida a entrada de passageiros que cheguem ou tenham transitado em Botswana, Dinamarca, Eswatini, França, Lesoto, Malawi, Moçambique, Namíbia, Noruega, África do Sul, Reino Unido e Zimbabwe nos últimos 14 dias.
    - Isso não se aplica a cidadãos e residentes do Irã.

    2. Os passageiros que entram ou transitam pelo Irã devem ter um teste COVID-19 RT-PCR negativo feito no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque. O resultado do teste deve ser em inglês ou aprovado por um consulado iraniano.
    - Isso não se aplica a passageiros com 12 anos ou menos.

    3. Os passageiros devem ter um certificado de vacinação COVID-19 em inglês, comprovando que foram totalmente vacinados pelo menos 14 dias antes da chegada.
    -Isso não se aplica a:
    - nacionais do Irã;
    - passageiros com 12 anos ou menos.

    4. Os passageiros podem ser submetidos a um teste COVID-19 ao chegarem da Albânia, Armênia, Bielo-Rússia, Bósnia e Herzegovina, Brunei Darussalam, Burundi, Costa Rica, Cuba, República Dominicana, Egito, El Salvador, Estônia, Etiópia, Gabão, Geórgia, Granada, Guatemala, Guiana, Haiti, Honduras, Iraque, Jamaica, Quênia, Coreia (Rep. Do Povo Dem.), Kosovo, Letônia, Libéria, Malásia, México, Moldávia, Mongólia, Montenegro, Mianmar, Macedônia do Norte ( Rep.), Nicarágua, Papua Nova Guiné, Filipinas, Romênia, Federação Russa, Sérvia, Seychelles, Eslovênia, Sudão, Suriname, Síria, Tadjiquistão, Tanzânia, Tailândia, Turquia, Trinidad e Tobago, Turcomenistão, EUA, Ucrânia, Reino Unido , Uzbequistão, Venezuela, Vietnã ou Iêmen.
    - Isso não se aplica a passageiros com 12 anos ou menos.

    5. Os passageiros podem estar sujeitos ao teste COVID-19 na chegada e ficar em quarentena por conta própria.

    6. Cidadãos e residentes do Irã que chegam de ou que transitaram por Botswana, Dinamarca, Eswatini, França, Lesoto, Malawi, Moçambique, Namíbia, Noruega, África do Sul, Reino Unido e Zimbábue nos últimos 14 dias estão sujeitos a um COVID- 19 teste na chegada e quarentena por 14 dias em um hotel no aeroporto.

    7. Os passageiros devem preencher um "Formulário de autodeclaração" antes da chegada em https://tinyurl.com/2amxzs3u

    8. Os vistos eletrônicos podem ser obtidos antes da partida em http://e_visa.mfa.ir/en/. Os passageiros devem ter uma confirmação de visto eletrônico.

  • Iraque
    Publicado em 17.12.2021

    1. Os passageiros que chegam da Índia não estão autorizados a entrar no Iraque via Bagdá (BGW) ou Najaf (NJF).

    2. Cidadãos da Índia não estão autorizados a entrar no Iraque via Najaf (NJF).

    3. Cidadãos da Indonésia não estão autorizados a entrar no Iraque via Basra (BSR) ou Najaf (NJF).

    4. Os passageiros que viajam para Bagdá (BGW) devem ter um resultado do teste de PCR COVID-19 negativo impresso, emitido no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque. O resultado do teste deve ser em árabe ou inglês.
    - Isso não se aplica a passageiros menores de 10 anos. Eles serão submetidos a um teste de PCR COVID-19 na chegada.

    5. Os passageiros que viajam para Basra (BSR) devem ter um teste COVID-19 negativo feito no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque. Os testes aceitos são PCR, antígeno rápido ou RT-PCR. O resultado do teste deve ser em árabe ou inglês.
    - Isso não se aplica a passageiros menores de 10 anos.

    6. Os passageiros que viajam para Sulaymaniyah (ISU) devem ter um teste de PCR COVID-19 negativo impresso, feito no máximo 48 horas antes da chegada.
    - Isso não se aplica a:
    - passageiros com certificado de vacinação COVID-19 comprovando que foram totalmente vacinados;
    - passageiros com menos de 12 anos.

    7. Os passageiros que viajam para Erbil (EBL) devem ter um teste de PCR COVID-19 negativo impresso, feito no máximo 48 horas antes da chegada.
    - Isso não se aplica a:
    - passageiros com certificado de vacinação COVID-19 comprovando que foram totalmente vacinados;
    - passageiros com menos de 12 anos;
    - passageiros que chegam do Canadá.

    8. Os passageiros que viajam para Erbil (EBL) ou Sulaymaniyah (ISU) chegando da Índia estão sujeitos a um teste PCR COVID-19 na chegada e quarentena por 14 dias por conta própria.

    9. Os passageiros que chegam do Canadá e viajam para Erbil (EBL) devem ter um resultado do teste de PCR COVID-19 negativo impresso, emitido no máximo 96 horas antes da chegada.
    - Isso não se aplica a:
    - passageiros com certificado de vacinação COVID-19 comprovando que foram totalmente vacinados;
    - passageiros com menos de 12 anos.

    10. Os passageiros que viajam para Najaf (NJF) devem ter um teste de PCR COVID-19 negativo impresso, feito no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque. O resultado do teste deve ser em inglês e ter assinatura e carimbo de laboratório.
    - Isso não se aplica a passageiros menores de 10 anos.

    11. Cidadãos da Austrália, Áustria, Bélgica, Bulgária, Canadá, China (Rep. Do Povo), Croácia, Chipre, Tcheca, Dinamarca, Estônia, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Hungria, Irlanda (Rep.), Itália, Japão , Coreia (Rep.), Letônia, Líbano, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Holanda, Polônia, Portugal, Romênia, Federação Russa, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Suécia, Reino Unido e EUA, podem obter um visto na chegada a Najaf (NJF). Eles devem ter uma passagem de volta e uma confirmação de reserva de um dos seguintes hotéis: Qaser Aldur Hotel, Qaser Altad Hotel ou Rebal Hotel.

    12. Os passageiros que viajam para Erbil (EBL) podem ficar sujeitos à quarentena em uma instalação designada por até 14 dias.

    13. A tripulação da companhia aérea viajando para Erbil (EBL) ou Sulaymaniyah (ISU) está sujeita ao isolamento em um hotel até o próximo voo.

    14. Os passageiros estão sujeitos a exames médicos e quarentena.

  • Irlanda
    Publicado em 07.03.2022 COVID-19 regulamentos de entrada levantados em 6 de março de 2022.
  • Islândia
    Publicado em 25.02.2022

    COVID-19
    regulamentos de entrada levantados em 25 de fevereiro de 2022.

  • Israel
    Publicado em 14.04.2022

    1. Os passageiros não podem transitar por Israel.

    2. Os passageiros devem completar uma "Declaração de Entrada" no máximo 48 horas antes da partida do último voo direto para Israel em https://corona.health.gov.il/en/flights/ . Eles receberão aprovação eletrônica do Ministério da Saúde. Eles receberão uma aprovação eletrônica do Ministério da Saúde e um Passe Verde que deve ser apresentado antes do embarque.

    3. Passageiros e tripulantes de companhias aéreas que estiveram fora de Israel por mais de 72 horas devem ter um teste NÍTIDO COVID-19 negativo, HAD, LAMP, NAAT, NEAR, PCR, RT-PCR, SDA ou TMA feito no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque. O certificado de teste deve estar em inglês e indicar o número do passaporte do passageiro.
    - Isso não se aplica a:
    - nacionais e residentes de Israel;
    - passageiros e tripulantes de companhias aéreas com um teste POSITIVO COVID-19 CRISPR, HAD, LAMP, NAAT, NEAR, PCR, RT-PCR, SDA ou TMA feito pelo menos 8 dias e no máximo 90 dias antes da partida do primeiro ponto de embarque;
    - passageiros e tripulantes de companhias aéreas com certificado de recuperação COVID-19 emitido em Israel no máximo 90 dias antes da partida do primeiro ponto de embarque;
    - tripulação de companhia aérea que fica em Israel por menos de 72 horas;
    - passageiros com visto A1-A5;
    - até 28 de abril de 2022, passageiros que iniciaram sua viagem na Ucrânia.

    4. Os passageiros estão sujeitos a um teste PCR COVID-19 na chegada às suas próprias custas e auto-isolamento até que o resultado do teste esteja pronto.

    5. Os passageiros com um certificado de vacinação COVID-19 mostrando que foram totalmente vacinados com o Sputnik V ou Sputnik Light estão sujeitos a um teste sorológico COVID-19 na chegada.

    6. A tripulação da companhia aérea está sujeita a um teste PCR COVID-19 ou antigênio rápido na chegada.
    - Isso não se aplica à tripulação da companhia aérea com qualquer tipo de teste PCR COVID-19 negativo feito no máximo 7 dias antes da chegada.

    7. Passageiros e tripulantes de companhias aéreas podem estar sujeitos ao isolamento por até 24 horas. Detalhes podem ser encontrados em https://tinyurl.com/h8hxy4w7 e https://tinyurl.com/4tbzd4rx
    - Isso não se aplica aos passageiros com um certificado de recuperação COVID-19 emitido no máximo 60 dias antes da chegada.

    8. Mais informações relacionadas ao COVID-19 podem ser encontradas em https://corona.health.gov.il/en/

  • Itália
    Publicado em 03.05.2022

    1. Os passageiros que entram ou transitam pela Itália devem ter:
    - um teste de antígeno COVID-19 negativo feito no máximo 48 horas antes da chegada; ou
    - um teste de LÂMPADA COVID-19 negativa, NAAT, PCR, RNA, RT-PCR ou TMA feito no máximo 72 horas antes da chegada; ou
    - um certificado de recuperação COVID-19 emitido no máximo 180 dias antes da chegada; ou
    - um certificado de vacinação COVID-19 mostrando que foram totalmente vacinados pelo menos 14 dias e no máximo 270 dias antes da chegada; ou
    - um certificado de vacinação COVID-19 mostrando que eles foram totalmente vacinados e receberam uma dose de reforço.
    As vacinas aceitas são: AstraZeneca (SK Bioscience), AstraZeneca (Vaxzevria), Covishield, Janssen, Moderna, Nuvaxovid (Novavax) e Pfizer-BioNTech (Comirnaty). Todos os documentos devem ser em inglês, francês, italiano ou espanhol.
    - Isso não se aplica a:
    - pessoal militar;
    - passageiros menores de 6 anos;
    - passageiros que chegam de San Marino ou Cidade do Vaticano (Santa Sé);
    - passageiros que iniciaram sua viagem na Ucrânia;
    - mais isenções podem ser encontradas em https://tinyurl.com/2wxhvfbv .

    2. Os passageiros podem estar sujeitos ao auto-isolamento por 5 dias. Mais detalhes podem ser encontrados em https://infocovid.viaggiaresicuri.it/index_en.html .
    - Isso não se aplica aos passageiros com:
    - um teste de antígeno COVID-19 negativo feito no máximo 48 horas antes da chegada; ou
    - um teste de LÂMPADA COVID-19 negativa, NAAT, PCR, RNA, RT-PCR ou TMA feito no máximo 72 horas antes da chegada; ou
    - um certificado de recuperação COVID-19 emitido no máximo 180 dias antes da chegada; ou
    - um certificado de vacinação COVID-19 mostrando que foram totalmente vacinados pelo menos 14 dias e no máximo 270 dias antes da chegada; ou
    - um certificado de vacinação COVID-19 mostrando que eles foram totalmente vacinados e receberam uma dose de reforço.
    As vacinas aceitas são: AstraZeneca (SK Bioscience), AstraZeneca (Vaxzevria), Covishield, Janssen, Moderna, Nuvaxovid (Novavax) e Pfizer-BioNTech (Comirnaty). Todos os documentos devem ser em inglês, francês, italiano ou espanhol.

    3. Os passageiros podem estar sujeitos a um teste COVID-19 na chegada.

  • Jamaica
    Publicado em 02/02/2022

    1. Os passageiros residentes na Jamaica por um mínimo de 6 meses contínuos em um ano civil devem completar uma autorização de viagem antes da partida em https://jamcovid19.moh.gov.jm/immigration.html

    2. Os passageiros que não residem na Jamaica devem apresentar uma autorização de viagem antes da partida obtida em https://www.visitjamaica.com/

    3. Os passageiros devem ter um teste COVID-19 negativo feito no máximo 3 dias antes da partida do primeiro ponto de embarque. Os testes aceitos são: antígeno, NAAT, PCR e RNA.
    - Isso não se aplica a passageiros menores de 12 anos.

    4. Passageiros e tripulantes da companhia aérea estão sujeitos a triagem médica.

    5. Os passageiros podem ficar sujeitos a quarentena por até 14 dias. Mais detalhes podem ser encontrados em https://www.visitjamaica.com/travelauthorization/restrictive-measures/

    6. A tripulação da companhia aérea está sujeita à quarentena do hotel até o próximo voo.

    7. Os passageiros que viajam a negócios estão sujeitos a um teste COVID-19 RT-PCR na chegada às suas próprias custas.

  • Japão
    Publicado em 25.04.2022

    1. Passageiros que nos últimos 14 dias estiveram no Afeganistão, Argélia, Angola, Armênia, Bielorrússia, Bósnia e Herzegovina, Bulgária, Camboja, Representante Centro-Africano, Comores, Congo, Congo (Dem. Rep.), Cote d'Ivoire, Djibouti, Egito, Guiné Equatorial, Estônia, Eswatini, Etiópia, Gabão, Gâmbia, Gana, Granada, Guatemala, Guiné, Guiné-Bissau, Haiti, Iraque, Jamaica, Quênia, Quirguistão, Líbano, Lesoto, Libéria, Líbia, Madagascar, Malásia, Mauitina, Moldávia (Rep.), Namíbia, Nigéria, Território Palestino, Fed., São Tomé e Príncipe, Senegal, Serra Leoa, Eslováquia, Somália, África do Sul, Sudão do Sul, Santa Lúcia, São Vicente e Granadinas, Sudão, Ucrânia, Zâmbia ou Zimbábue não podem entrar.
    - Isso não se aplica a:
    - nacionais do Japão;
    - cônjuges ou filhos de cidadãos do Japão;
    - residentes permanentes especiais do Japão;
    - cônjuges ou filhos de residentes permanentes no Japão;
    - Militares americanos, civis e seus dependentes. Eles devem ter status de SOFA e ter os documentos exigidos estipulados no artigo IX do Acordo de Status das Forças EUA-Japão;
    - passageiros com visto "D" (somente (D) como Diplomata) ou visto "S" (apenas (S) como Cônjuge, Filho de Japonês ou (S) como Cônjuge de Residente Permanente);
    - passageiros com visto emitido pelo Japão fora do Japão em ou após 2 de Dezembro de 2021;
    - passageiros com visto emitido pelo Japão e uma "Carta de Embaixada/Consulado Geral/Escritório Consular do Japão";
    - residentes do Japão com o status de residência de "diplomáticos";
    - residentes do Japão com uma autorização de reentrada;
    - residentes do Japão com status de residência de "Residente Permanente", "Cônjuge ou Filho de um Cidadão Japonês", "Cônjuge ou Filho de um Residente Permanente" ou "Residente de Longo Prazo" com uma permissão de reentrada.

    2. Os passageiros devem ter um resultado negativo do teste COVID-19. Os testes aceitos são: LAMP, NEAR, Next Generation Sequence, antígeno quantitativo (CLEIA/ECLEIA), PCR, RT-PCR, Smart Amp, TMA ou TRC. O teste deve ser feito no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque, e o certificado de teste deve ser em inglês. O certificado de teste também deve especificar que o teste é baseado em um "cotonete nasofaríngeo", ou "saliva", ou "swab nasofaríngeo e orofaríngeo". Um "swab nasal" também é aceito se o tipo de teste for LAMP, NEAR, PCR, RT-PCR, Smart Amp, TMA ou TRC.
    Os detalhes podem ser encontrados em https://www.mhlw.go.jp/stf/covid-19/bordercontrol.html#2_1 e https://www.mofa.go.jp/ca/fna/page25e_000334.html
    - Isso não se aplica a:
    - passageiros menores de 6 anos;
    - passageiros com visto diplomático ou oficial emitido pelo Japão;
    - Militares americanos, civis e seus dependentes. Eles devem ter status de SOFA e ter os documentos exigidos estipulados no artigo IX do Acordo de Status das Forças EUA-Japão;
    - passageiros com uma carta consular especificando por que o teste não pôde ser feito.

    3. Os passageiros devem instalar o aplicativo móvel "MySOS" antes da partida ou na chegada. Mais detalhes podem ser encontrados em https://hco.mhlw.go.jp/en/ .
    - Isso não se aplica aos militares americanos, civis e seus dependentes. Eles devem ter status de SOFÁ e ter os documentos exigidos estipulados no artigo IX do Acordo de Status das Forças EUA-Japão.

    4. Os passageiros devem preencher um "Questionário de Quarentena" através do aplicativo MySOS ou em https://arqs-qa.followup.mhlw.go.jp/ . Isso gerará um código QR que deve ser apresentado na chegada.

    5. Os passageiros podem ficar sujeitos a quarentena por até 7 dias. Os detalhes podem ser encontrados em https://www.mhlw.go.jp/content/000903661.pdf , https://www.mhlw.go.jp/content/000871755.pdf e https://www.mhlw.go.jp/content/000883267.xlsx

    6. As isenções de vistos estão suspensas.

    7. Os vistos emitidos até 8 de março de 2020 por uma representação diplomática do Japão na China (Representante do Povo), Hong Kong (SAR China), Coreia (Rep.) ou Macau (SAR China) são invalidados.

    8. Vistos emitidos em ou antes de 20 de março de 2020 por uma representação diplomática do Japão em Andorra, Áustria, Bélgica, Bulgária, Croácia, Tchecos, Chipre, Dinamarca, Egito, Estônia, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Hungria, Islândia, Irã, Irlanda (Rep.), Itália, Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Mônaco, Holanda, Noruega, Polônia, Portugal, Romênia, San Marino, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Suécia, Suíça, Reino Unido ou Cidade do Vaticano (Santa Sé) são invalidadas.

    9. Os vistos emitidos em ou antes de 27 de março de 2020 por uma representação diplomática do Japão no Bahrein, Brunei Darussalam, Congo (Dem. Rep.), Indonésia, Israel, Malásia, Filipinas, Catar, Cingapura, Tailândia ou Vietnã são invalidados.

    10. Vistos emitidos antes ou antes de 2 de abril de 2020 por uma representação diplomática do Japão no Afeganistão, Argélia, Angola, Antígua e Barbuda, Argentina, Azerbaijão, Bahamas, Bangladesh, Barbados, Bielorrússia, Belize, Benim, Butão, Botsuana, Burkina Faso, Burundi, Camboja, Camarões, Cabo Verde, Representante Centro-Africano, Chade, Colômbia, Comores, Congo, Cook Isl., Costa Rica, Cuba, Djibouti, Representante Dominicano, El Salvador, Guiné Equatorial, Eritreia, Eswatini (Suazilândia), Etiópia, Fiji, Gabão, Gâmbia, Geórgia, Gana, Granada, Guatemala, Guiné, Guiné-Bissau, Guiana, Haiti, Honduras, Índia, Iraque, Jamaica, Jordânia, Cazaquistão, Quênia, Kiribati, Quirguistão, Kuwait, Laos People's Dem. Rep., Líbano, Lesoto, Libéria, Líbia, Madagascar, Malawi, Maldivas, Mali, Marshall Isl., Mauritânia, México, Micronésia (Estados Federados), Mongólia, Moçambique, Myanmar, Namíbia, Nauru, Nepal, Nicarágua, Omã, Paquistão, Palau, Território Palestino, Papua Nova Guiné, Paraguai, Peru, Fed., Ruanda, Samoa, São Tomé e Príncipe, Arábia Saudita, Senegal, Seychelles, Serra Leoa, Salomão Isl., Somália, África do Sul, Sudão do Sul, Sri Lanka, São Cristóvão e Nevis, Santa Lúcia, São Vicente e Granadinas, Sudão, Suriname, Síria, Tajiquistão, Tanzânia, Timor-Leste, Togo, Tonga, Trinidad e Tobago, Tunísia, Turquemenistão, Tuvalu, Uganda, Ucrânia, Emirados Árabes Unidos, Uruguai, Uzbequistão, Vanuatu, Venezuela, Iêmen, Zâmbia ou Zimbábue são invalidados.

    11. Vistos emitidos com "EX-B" ou "EX-R" na coluna Observações por uma representação diplomática do Japão em Brunei Darussalam, Camboja, China (Representante do Povo), Taipei chinês, Coreia (Rep.), Lao People's Dem Rep., Malásia, Myanmar, Cingapura, Tailândia ou Viet Nam não são aceitos para entrada.

    12. Os passageiros que transitam por Tóquio (NRT) devem transitar no mesmo dia do calendário.

  • Jordânia
    Publicado em 01.03.2022

    1. Nacionais de Angola, Belize, Benim, Botsuana, Burkina Faso, Burundi, Camboja, Camarões, Representante centro-africano, Colômbia, Comores, Congo (Dem. Rep.), Costa do Marfim, Cuba, Djibouti, Guiné Equatorial, Eritreia, Eswatini, Etiópia, Gabão, Gâmbia, Gana, Guiné, Guiné-Bissau, Iraque, Libéria, Madagascar, Mali, Mauritânia, Mongólia, Marrocos, Moçambique, Mianmar, Namíbia, Nepal, Níger, Paquistão, Papua Nova Guiné, Filipinas, Senegal, Serra Sri Lanka, Sudão, Tanzânia, Togo, Uganda, Vietnã e Zâmbia não podem entrar.
    - Isso não se aplica a:
    - passageiros com autorização de residência ou visto emitido pela Jordânia;
    - passageiros com permissão de residência válida por um mínimo de 6 meses a partir da data de chegada emitida pela Austrália, Áustria, Bahrein, Bélgica, Bulgária, Canadá, Croácia, Chipre, Tcheco, Dinamarca, Estônia, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Hungria, Irlanda (Rep.), Itália, Japão, Kuwait, Letônia, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Holanda, Omã, Polônia, Portugal, Catar, Romênia, Arábia Saudita, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Suécia, EUA, Emirados Árabes Unidos ou Reino Unido e passagens de ida e volta;
    - nacionais de Comores, Djibuti, Iraque, Mauritânia, Marrocos ou Sudão residentes na Turquia;
    - passageiros com visto emitido pela Áustria, Bélgica, Tcheco, Dinamarca, Estônia, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Hungria, Islândia, Itália, Jordânia, Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Holanda, Noruega, Polônia, Portugal, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Suécia, Suíça ou EUA;
    - cidadãos da Colômbia, Líbia, Níger, Paquistão e Filipinas viajando como parte de um grupo turístico organizado de 5 ou mais pessoas;
    - cidadãos da Síria viajando como parte de um grupo turístico organizado de 5 ou mais pessoas. A agência de viagens deve ter enviado um pedido ao Ministério do Interior da Jordânia.

    2. Os passageiros devem preencher um "Formulário de Declaração" antes da partida em https://www.gateway2jordan.gov.jo . Isso gerará um código QR que deve ser apresentado antes do embarque e na chegada.
    - Isso não se aplica a:
    - nacionais da Jordânia, suas esposas e filhos;
    - passageiros com passaportes ou cartões da "Autoridade Palestina" viajando para a Cisjordânia e chegando da Ucrânia.

    3. Os passageiros devem ter seguro de saúde válido pelo período de permanência pretendido.
    Isso não se aplica a:
    - nacionais da Jordânia;
    - passageiros com passaporte diplomático ou especial e um código QR diplomático e seus familiares.
    4. Os passageiros devem preencher um "Formulário de Declaração de Saúde do Passageiro" e apresentá-lo antes da partida.

    5. A tripulação da companhia aérea deve ter um resultado negativo do teste PCR COVID-19 emitido no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque.
    - Isso não se aplica à tripulação da companhia aérea com um voo de ida e volta.

    6. A tripulação estrangeira que passar a noite deve ficar no hotel designado organizado pelas companhias aéreas.

    7. Mais informações relacionadas ao COVID-19 podem ser encontradas em https://www.carc.jo/index.php/en/covid19-related-measures

  • Kosovo
    Publicado em 23/12/2021

    1. Os passageiros devem ter:
    - um teste rápido para antígeno COVID-19 negativo, feito no máximo 48 horas antes da chegada; ou
    - um teste de RT-PCR COVID-19 negativo obtido no máximo 72 horas antes da chegada; ou
    - um certificado de vacinação COVID-19 comprovando que foram totalmente vacinados pelo menos 15 dias antes da chegada; ou
    - um teste COVID-19 RT-PCR positivo obtido pelo menos 21 dias e no máximo 180 dias antes da chegada; ou
    - um teste de sorologia COVID-19 positivo para anticorpos, feito no máximo 30 dias antes da chegada.
    - Isso não se aplica a:
    - nacionais e residentes do Kosovo (Rep.);
    - passageiros com menos de 16 anos;
    - passageiros que viajam através do Kosovo (Rep.) para um país terceiro. Eles devem deixar Kosovo (Rep.) Dentro de 3 horas;
    - passageiros com atestado médico especificando que o passageiro não pode ser vacinado por motivos médicos. Eles devem ter um teste COVID-19 RT-PCR negativo feito no máximo 48 horas antes da chegada.

    2. Cidadãos e residentes do Kosovo (Rep.) Sem:
    - um teste rápido para antígeno COVID-19 negativo, feito no máximo 48 horas antes da chegada; ou
    - um teste de RT-PCR COVID-19 negativo obtido no máximo 72 horas antes da chegada; ou
    - um certificado de vacinação COVID-19 comprovando que foram totalmente vacinados pelo menos 15 dias antes da chegada; ou
    - um teste COVID-19 RT-PCR positivo obtido pelo menos 21 dias e no máximo 180 dias antes da chegada; ou
    - um teste de sorologia COVID-19 positivo para anticorpos, feito no máximo 30 dias antes da chegada, estão sujeitos a auto-isolamento por 7 dias.

  • Lesoto
    Publicado em 01.10.2021

    1. Os passageiros devem ter um teste COVID-19 negativo emitido no máximo 72 horas antes da chegada.
    - Isto não se aplica a cidadãos do Lesoto que estiveram fora do Lesoto por menos de 14 dias. O teste COVID-19 obtido antes da partida é válido por 14 dias.

  • Letônia
    Publicado em 01.04.2022 COVID-19 regulamentos de entrada levantados em 31 de março de 2022.
  • Líbano
    Publicado em 22.12.2021

    1. Os passageiros devem carregar seu teste COVID-19 ou certificado de vacinação no MOPH Pass em https://PASS.MOPH.GOV.LB. Eles receberão um código QR que devem apresentar no momento do check-in.

    2. Os passageiros devem ter um resultado negativo do teste de PCR COVID-19 emitido no máximo 48 horas antes da chegada.
    - Isso não se aplica a:
    - passageiros com menos de 12 anos;
    - passageiros retornando ao Líbano dentro de 7 dias.

    3. Os passageiros estão sujeitos a um teste PCR COVID-19 na chegada, por sua própria conta.
    - Isso não se aplica a passageiros menores de 12 anos.

    4. A tripulação da companhia aérea que permaneça por um período máximo de 48 horas está sujeita ao auto-isolamento até o próximo voo.

    5. Os passageiros em trânsito por Beirute (BEY) para a Síria devem ter um resultado negativo do teste de PCR COVID-19 emitido no máximo 48 horas antes da partida e estão sujeitos a um teste de PCR COVID-19 na chegada, às suas próprias custas.
    - Isso não se aplica a:
    - passageiros com menos de 12 anos;
    - passageiros com certificado de vacinação COVID-19 comprovando que foram totalmente vacinados pelo menos duas semanas antes da partida.

  • Libéria
    Publicado em 21/12/2021

    1. Os passageiros devem fazer o download do Liberia Travel App e preencher um formulário de chegada para exames de saúde. O aplicativo pode ser encontrado em https://play.google.com/store/apps/details?id=com.tuma.libtravel ou https://apps.apple.com/us/apps/lib-travel/id1537552090

    2. Os passageiros devem ter um certificado de vacinação COVID-19 comprovando que foram totalmente vacinados pelo menos 14 dias antes da chegada. As vacinas aceites são AstraZeneca (Vaxzevria), AstraZeneca (SK Bioscience), Covaxin, Covishield, Janssen, Moderna (Spikevax), Pfizer-BioNTech (Comirnaty), Sinopharm (BIBP) e Sinovac.
    - Isso não se aplica a passageiros menores de 18 anos.

    3. Os passageiros devem ter um teste COVID-19 negativo feito no máximo 3 dias antes da partida do primeiro ponto de embarque. Os testes aceitos são ARN, LAMP, NAA, NAAT, NAT, PCR, RNA, TAAN e TAN.
    - Não se aplica a passageiros menores de 5 anos.

    4. Os passageiros estão sujeitos a um teste de antígeno COVID-19 na chegada por conta própria.

    5. Os passageiros e a tripulação da companhia aérea estão sujeitos a exames médicos.

    6. Os passageiros podem ficar sujeitos à quarentena por 7 dias às suas próprias custas.

  • Lituânia
    Publicado em 01.05.2022

    COVID-19
    regulamentos de entrada levantados em 1 de maio de 2022.

  • Macedônia do Norte
    Publicado em 21.04.2022 COVID-19 regulamentos de entrada levantados em 21 de abril de 2022.
  • Madagascar
    Publicado em 01/04/2022 1. Os passageiros que entram ou transitam por Madagascar devem ter um teste PCR COVID-19 negativo feito no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque. - Isso não se aplica a passageiros menores de 5 anos. 2. Os passageiros estão sujeitos a um teste de antígeno COVID-19 na chegada e quarentena por até 48 horas em um hotel aprovado às suas próprias custas.
  • Malawi
    Publicado em 26.10.2021

    1. Os passageiros devem ter um resultado negativo do teste de PCR COVID-19 emitido no máximo 72 horas antes da chegada.

  • Maldivas
    Publicado em 28/11/2021

    1. Não é permitida a entrada de passageiros que cheguem ou tenham estado no Botswana, Eswatini, Lesoto, Moçambique, Namíbia, África do Sul e Zimbabwe nos últimos 14 dias.
    - Isso não se aplica a cidadãos e residentes das Maldivas.

    2. Os passageiros e a tripulação da companhia aérea devem preencher uma "Declaração de saúde do viajante" no máximo 24 horas antes da partida em https://imuga.immigration.gov.mv/.

    3. Os passageiros devem ter um teste de PCR COVID-19 negativo feito no máximo 96 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque. Passageiros que transitaram por mais de 24 horas devem repetir o teste. O resultado do teste deve conter o nome do passageiro como consta no passaporte e o nome e endereço do laboratório de teste.
    - Não se aplica a passageiros menores de 1 ano.

    4. Os passageiros que viajam como turistas devem ter uma confirmação de reserva de hotel para toda a estadia em um estabelecimento turístico registrado. Mais detalhes podem ser encontrados em https://tinyurl.com/4pps5htf.

    5. Os passageiros podem ficar sujeitos à auto-quarentena por 14 dias. Mais detalhes podem ser encontrados em https://imuga.immigration.gov.mv/ethd.
    - Isso não se aplica a:
    - passageiros com um certificado de vacinação COVID-19 mostrando que foram totalmente vacinados com AstraZeneca (Vaxzevria ou SK Bioscience Co Ltd. da Coreia), Covishield, Janssen, Moderna, Pfizer-BioNTech, Sinopharm ou Sputnik V pelo menos 14 dias antes da chegada, e seus filhos acompanhantes;
    - passageiros com teste PCR COVID-19 positivo, no máximo 60 dias antes da chegada, e certificado de recuperação;
    - passageiros menores de 18 anos viajando com seus pais totalmente vacinados.

    6. Os passageiros podem ser submetidos a exames médicos.

    7. A tripulação da companhia aérea deve ter um teste de PCR COVID-19 negativo feito no máximo 96 horas antes da partida do primeiro voo. A tripulação da companhia aérea que transitar por mais de 24 horas deve repetir o teste. O resultado do teste deve ter o nome da tripulação da companhia aérea como consta no passaporte e nome e endereço do laboratório de teste.

    Isso não se aplica a:
    - tripulação da companhia aérea com estadias inferiores a 8 dias;
    - tripulação da companhia aérea hospedada em uma instalação de trânsito designada.

    8. A tripulação da companhia aérea está sujeita a exames médicos.

  • Mali
    Publicado em 28.10.2021

    1. Os passageiros devem preencher um formulário de declaração de saúde e apresentá-lo na chegada. O formulário pode ser obtido antes da partida em www.anac-mali.org ou na chegada.

    2. Os passageiros sem um resultado de teste COVID-19 RT-PCR negativo emitido no máximo 5 dias antes da chegada estão sujeitos a um teste e quarentena na chegada, por sua conta e risco.

    3. Os passageiros em trânsito pelo Mali devem ter um resultado negativo do teste COVID-19 RT-PCR emitido no máximo 5 dias antes da chegada.

    4. A tripulação da companhia aérea está sujeita à quarentena até o próximo voo programado.

  • Marrocos
    Publicado em 07/02/2022

    1. Os passageiros devem preencher um "Formulário de Passageiros de Saúde Pública" antes da partida em https://www.onda.ma/form.php .
    O formulário deve ser impresso e apresentado na chegada.

    2. Os passageiros devem ter um certificado de vacinação mostrando que foram totalmente vacinados pelo menos 14 dias antes da chegada. As vacinas aceitas são: AstraZeneca (Vaxzevria), Covaxin, Covishield, Janssen, Moderna (Spikevax), Nuvaxovid (Novavax), Pfizer-BioNTech (Comirnaty), Sinopharm, Sinovac e Sputnik V.
    - Isso não se aplica a passageiros menores de 18 anos.

    3. Os passageiros devem ter um teste PCR COVID-19 negativo feito no máximo 48 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque. O resultado do teste deve ser em árabe, francês ou inglês.
    - Isso não se aplica a passageiros menores de 6 anos.

    4. Os passageiros estão sujeitos a um teste de antígeno rápido COVID-19 na chegada.
    - Isso não se aplica a passageiros menores de 6 anos.

  • Mauritânia
    Publicado em 20.12.2021

    1. Os passageiros devem ter um teste de PCR COVID-19 negativo impresso, feito no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque. O resultado do teste deve ser em árabe, francês, inglês ou espanhol.

    - Isso não se aplica a:
    - passageiros com menos de 10 anos;
    - passageiros com certificado de vacinação COVID-19 comprovando que foram totalmente vacinados pelo menos 2 semanas antes da chegada. As vacinas aceitas são: AstraZeneca (Vaxzevria), Covishield, Janssen, Moderna (Spikevax), Pfizer-BioNTech (Comirnaty), Sinopharm e Sinovac.

    2. Os passageiros podem ser submetidos a um teste COVID-19 RT-PCR na chegada e quarentena por 10 dias.

  • México
    Publicado em 10/08/2021

    Um "Cuestionario de identificacion de fatores de riesgo en viajeros" preenchido deve ser apresentado à imigração na chegada. O formulário deve ser preenchido em https://www.vuelaseguro.com/login na chegada.

  • Moldávia
    Publicado em 03.05.2022

    COVID-19
    regulamentos de entrada levantados em 3 de maio de 2022.

  • Mongólia
    Publicado em 01.03.2022

    COVID-19
    regulamentos de entrada levantados em 1 de março de 2022.

  • Montenegro
    Publicado em 14.03.2022 COVID-19 regulamentos de entrada levantados em 11 de março de 2022.
  • Namíbia
    Publicado em 16.12.2021

    1. Os passageiros devem ter um teste de PCR COVID-19 negativo, feito no máximo 7 dias antes da chegada. Os resultados do teste devem ser carregados em https://globalhaven.org/ que irá gerar um código de viagem que deve ser apresentado na chegada.
    - Não se aplica a passageiros menores de 5 anos.

    2. Passageiros com um teste de PCR COVID-19 negativo feito mais de 72 horas antes da chegada estão sujeitos a um teste de PCR COVID-19 na chegada e ficam em quarentena por conta própria.
    - Isso não se aplica a passageiros com certificado de isolamento.

    3. Os passageiros estão sujeitos a exames médicos.

  • Nicarágua
    Publicado em 25.11.2020

    1. Passageiros que chegam do Afeganistão, Argélia, Angola, Armênia, Austrália, Azerbaijão, Bahrein, Bangladesh, Benin, Butão, Botswana, Brunei Darussalam, Burkina Faso, Burundi, Camboja, Camarões, Cabo Verde, Rep. Centro-Africana, Chade, China (Rep. Do Povo), Comores, Congo, Congo (Rep. Dem.), Costa do Marfim, Chipre, Djibouti, Egito, Guiné Equatorial, Eritreia, Eswatini, Etiópia, Fiji, Gabão, Gâmbia, Geórgia, Gana, Guiné, Guiné-Bissau, Índia, Indonésia, Irã, Iraque, Israel, Japão, Jordânia, Cazaquistão, Quênia, Kiribati, Coreia (Rep. Do Povo Dem.), Coréia (Rep.), Kuwait, Quirguistão, Dem. Do Povo do Laos. Rep., Líbano, Lesoto, Libéria, Líbia, Madagascar, Malawi, Malásia, Maldivas, Mali, Marshall Isl., Mauritânia, Maurício, Micronésia (Estados Federados), Mongólia, Marrocos, Moçambique, Mianmar, Namíbia, Nauru, Nepal, Novo Zelândia, Níger, Nigéria, Omã, Paquistão, Palau, Papua Nova Guiné, Filipinas, Qatar, Federação Russa, Ruanda, Samoa, São Tomé e Príncipe, Arábia Saudita, Senegal, Seychelles, Serra Leoa, Singapura, Solomon Isl., Somália , África do Sul, Sudão do Sul, Sri Lanka, Sudão, Síria, Tajiquistão, Tanzânia, Tailândia, Timor-Leste, Togo, Tonga, Tunísia, Turquia, Turcomenistão, Tuvalu, Uganda, Emirados Árabes Unidos, Uzbequistão, Vanuatu, Vietnã, Iêmen , Zâmbia ou Zimbábue devem ter um teste de PCR COVID-19 negativo feito no máximo 96 horas antes da chegada.

    2. Os passageiros devem ter um teste de PCR COVID-19 negativo, feito no máximo 72 horas antes da chegada.
    - Isso não se aplica a passageiros que chegam do Afeganistão, Argélia, Angola, Armênia, Austrália, Azerbaijão, Bahrein, Bangladesh, Benin, Butão, Botswana, Brunei Darussalam, Burkina Faso, Burundi, Camboja, Camarões, Cabo Verde, República Centro-Africana. , Chade, China (Rep. Popular), Comores, Congo, Congo (Rep. Dem.), Cote d'Ivoire, Chipre, Djibouti, Egito, Guiné Equatorial, Eritreia, Eswatini, Etiópia, Fiji, Gabão, Gâmbia, Geórgia, Gana, Guiné, Guiné-Bissau, Índia, Indonésia, Irã, Iraque, Israel, Japão, Jordânia, Cazaquistão, Quênia, Kiribati, Coreia (Rep. Do Povo Dem.), Coreia (Rep.), Kuwait, Quirguistão, Dem do Povo do Laos . Rep., Líbano, Lesoto, Libéria, Líbia, Madagascar, Malawi, Malásia, Maldivas, Mali, Marshall Isl., Mauritânia, Maurício, Micronésia (Estados Federados), Mongólia, Marrocos, Moçambique, Mianmar, Namíbia, Nauru, Nepal, Novo Zelândia, Níger, Nigéria, Omã, Paquistão, Palau, Papua Nova Guiné, Filipinas, Qatar, Federação Russa, Ruanda, Samoa, São Tomé e Príncipe, Arábia Saudita, Senegal, Seychelles, Serra Leoa, Singapura, Solomon Isl., Somália , África do Sul, Sudão do Sul, Sri Lanka, Sudão, Síria, Tajiquistão, Tanzânia, Tailândia, Timor-Leste, Togo, Tonga, Tunísia, Turquia, Turcomenistão, Tuvalu, Uganda, Emirados Árabes Unidos, Uzbequistão, Vanuatu, Vietnã, Iêmen , Zâmbia ou Zimbábue.

    3. A tripulação da companhia aérea deve ter um teste de PCR COVID-19 negativo, feito no máximo 72 horas antes da chegada.

    4. Passageiros com teste de PCR COVID-19 negativo podem transitar. Eles estão sujeitos a rastreamento de contato pelas Autoridades de Saúde por 14 dias e não devem apresentar sintomas respiratórios.

  • Níger
    Publicado em 15/06/2021 1. Os passageiros sem um teste de PCR COVID-19 negativo, feito no máximo 5 dias antes da chegada, estarão sujeitos à triagem médica por conta própria. 2. Os passageiros estão sujeitos ao auto-isolamento por 7 dias.
  • Nigéria
    Publicado em 07/04/2022

    1. Os passageiros devem ter:
    - um certificado de vacinação COVID-19 mostrando que foram totalmente vacinados pelo menos 14 dias antes da chegada. As vacinas aceitas são: AstraZeneca (Covishield), AstraZeneca (SK Bioscience), AstraZeneca (Vaxzevria), Covaxin, Covovax, Janssen, Moderna (Spikevax), Nuvaxovid (Novavax), Pfizer-BioNTech (Comirnaty), Sinopharm, Sinovac, Sputnik Light e Sputnik V; ou
    - um teste PCR COVID-19 negativo feito no máximo 48 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque. O resultado do teste deve ser em inglês.
    - Isso não se aplica a:
    - cidadãos da Nigéria que chegam da Ucrânia;
    - passageiros menores de 18 anos.

    2. Os passageiros que viajam em serviço ficando menos de 7 dias na Nigéria devem ter um certificado de vacinação COVID-19 mostrando que foram totalmente vacinados.

    3. Os passageiros devem obter uma 'Permissão para Viajar' antes da partida. A 'Permissão para Viajar' pode ser obtida em https://nitp.ncdc.gov.ng/ e deve ter um código QR.
    - Isso não se aplica aos cidadãos da Nigéria que chegam da Ucrânia.

    4. Os passageiros estão sujeitos a um teste PCR COVID-19 ou antigênio rápido na chegada.
    - Isso não se aplica a:
    - passageiros com certificado de vacinação COVID-19 mostrando que foram totalmente vacinados pelo menos 14 dias antes da chegada. As vacinas aceitas são: AstraZeneca (Covishield), AstraZeneca (SK Bioscience), AstraZeneca (Vaxzevria), Covaxin, Covovax, Janssen, Moderna (Spikevax), Nuvaxovid (Novavax), Pfizer-BioNTech (Comirnaty), Sinopharm, Sinovac, Sputnik Light e Sputnik V;
    - passageiros menores de 18 anos.

    5. Os passageiros estão sujeitos ao isolamento por 7 dias.
    - Isso não se aplica a:
    - passageiros com certificado de vacinação COVID-19 mostrando que foram totalmente vacinados pelo menos 14 dias antes da chegada. As vacinas aceitas são: AstraZeneca (Covishield), AstraZeneca (SK Bioscience), AstraZeneca (Vaxzevria), Covaxin, Covovax, Janssen, Moderna (Spikevax), Nuvaxovid (Novavax), Pfizer-BioNTech (Comirnaty), Sinopharm, Sinovac, Sputnik Light e Sputnik V;
    - passageiros menores de 18 anos.

  • Noruega
    Publicado em 03.03.2022

    COVID-19
    regulamentos de entrada levantados em 02 de março de 2022.

  • Nova Zelândia
    Publicado em 21.04.2022

    1. Os seguintes passageiros podem entrar:
    - nacionais da Nova Zelândia;
    - residentes permanentes da Nova Zelândia;
    - parceiro ou filho dependente de um residente nacional ou permanente da Nova Zelândia. Seu visto deve ser baseado na relação;
    - nacionais e residentes permanentes da Austrália;
    - passageiros com visto de residente solicitado até 30 de novembro de 2021. Eles devem estar chegando na Nova Zelândia pela primeira vez como detentores desse visto;
    - passageiros com visto de residente solicitados a partir de 1 de dezembro de 2021 e emitidos sob a Categoria de Visto de Residente 2021;
    - passageiros que tenham visto e tenham sido dispensados antes da partida; detalhes podem ser encontrados em https://www.immigration.govt.nz/formshelp/request-for-travel-to-new-zealand;
    - os passageiros que chegam de Cook Isl. ou Niue se nos últimos 14 dias estiveram apenas em Cook Isl., Nova Zelândia ou Niue;
    - cidadãos da Ucrânia com visto emitido pela Nova Zelândia.

    2. Os seguintes passageiros podem transitar:
    - nacionais e residentes da Nova Zelândia;
    - nacionais da Austrália;
    - passageiros com uma Autoridade de Viagem Eletrônica da Nova Zelândia (NZeTA);
    - passageiros com visto emitido pela Nova Zelândia.

    3. Os passageiros não podem transitar pela Nova Zelândia para Cook Isl. se estiverem chegando da Austrália ou Niue.

    4. Os passageiros não podem transitar pela Nova Zelândia para a China (Representante do Povo)."
    - Isso não se aplica aos cidadãos da China (Representante do Povo) que chegam de Cook Isl., Fiji, Niue, Samoa, Tonga ou Vanuatu.

    5. O trânsito só é permitido em Auckland (AKL) por no máximo 24 horas.

    6. Os passageiros que entram ou transitam pela Nova Zelândia devem preencher uma declaração de saúde antes da partida em https://www.travellerdeclaration.govt.nz/ . Isso vai gerar um Travel Pass que deve ser apresentado no check-in.

    7. Passageiros e tripulantes de companhias aéreas que entram ou transitam pela Nova Zelândia devem ter um certificado de vacinação COVID-19 mostrando que foram totalmente vacinados com a AstraZeneca (Vaxzevria), Covaxin, Covishield, Covovax, Janssen, Moderna (Spikevax), Nuvaxovid (Novavax), Pfizer-BioNTech (Comirnaty), Sinopharm (BIBP) ou Sinovac. Outras vacinas também são aceitas se combinadas com uma dose de AstraZeneca (Vaxzevria), Covishield, Janssen, Moderna (Spikevax) ou Pfizer-BioNTech (Comirnaty). Mais detalhes podem ser encontrados em https://tinyurl.com/ync3twak
    - Isso não se aplica a:
    - nacionais da Nova Zelândia;
    - passageiros menores de 17 anos;
    - passageiros que são membros da Força de Defesa da Nova Zelândia com ordens de operação;
    - cidadãos do Afeganistão que chegam à Nova Zelândia antes ou antes de 12 de Dezembro de 2022;
    - refugiados com visto emitido pela Nova Zelândia;
    - passageiros que residem ou residem na Ucrânia em ou após 1 de Janeiro de 2022, ou que estejam usando um visto sob a Política Especial de Vistos da Ucrânia de 2022 pela primeira vez.

    8. Os passageiros devem ter:
    - um teste PCR ou RT-PCR negativo feito no máximo 48 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque internacional; ou
    - um teste de antígeno ou LÂMPADA COVID-19 negativo feito no máximo 24 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque internacional.
    - Isso não se aplica a:
    - passageiros que chegam da Antártida, Cook Isl., Fiji, Kiribati, Marshall Isl., Micronésia (Estados Federados), Nauru, Niue, Palau, Samoa, Samoa (Americano), Solomon Isl., Tonga, Tuvalu ou Vanuatu;
    - passageiros menores de 2 anos;
    - passageiros com atestado médico emitido no máximo 48 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque especificando que o passageiro previamente testou positivo e não é mais contagioso;
    - passageiros que residem ou residem na Ucrânia em ou após 1 de Janeiro de 2022, ou que estejam usando um visto sob a Política Especial de Vistos da Ucrânia de 2022 pela primeira vez.

    9. Os passageiros estão sujeitos a um teste COVID-19 na chegada.

    10. Os passageiros podem estar sujeitos a triagem médica e quarentena por 7 dias.

    11. A tripulação de companhias aéreas que não reside na Austrália ou Nova Zelândia deve ter:
    - um resultado negativo do teste COVID-19. Os testes aceitos são: testes de antígeno, LAMP, NAAT, PCR, RT-PCR e TMA. O teste deve ter sido feito no máximo 7 dias antes da chegada; ou
    - um atestado médico especificando que eles não têm sintomas COVID-19 e não são contagiosos, se foram testados positivos no máximo 7 dias antes da chegada.

  • Panamá
    Publicado em 02.07.2022

    1. Não é permitida a entrada de passageiros e tripulantes de companhias aéreas se nos últimos 14 dias estiveram em Botswana, Eswatini, Lesoto, Malawi, Moçambique, Namíbia, África do Sul ou Zimbábue.
    -Isso não se aplica a nacionais e residentes do Panamá.

    2. Nacionais e residentes do Panamá que nos últimos 14 dias estiveram em Botswana, Eswatini, Lesoto, Malawi, Moçambique, Namíbia, África do Sul ou Zimbábue, ao chegar sem um antígeno COVID-19 negativo ou resultado do teste NAAT em inglês ou espanhol , e tirado no máximo 72 horas antes da chegada, deve fazer um teste na chegada.

    3. Passageiros sem antígeno COVID-19 negativo ou teste NAAT realizado no máximo 72 horas antes da chegada estão sujeitos a um teste na chegada, por conta própria. O resultado do teste deve ser em inglês ou espanhol.
    - Isso não se aplica a:
    - passageiros com Laissez-Passer;
    - passageiros menores de 12 anos;
    - passageiros que nos últimos 14 dias estiveram em Botswana, Eswatini, Lesoto, Malawi, Moçambique, Namíbia, África do Sul ou Zimbábue;
    - passageiros com certificado de vacinação COVID-19 comprovando que foram totalmente vacinados pelo menos 14 dias antes da chegada.

    4. Os passageiros podem ficar em quarentena por 72 horas por conta própria.
    - Isso não se aplica a:
    - passageiros com certificado de vacinação COVID-19 comprovando que foram totalmente vacinados pelo menos 14 dias antes da chegada;
    - nacionais e residentes do Panamá, provenientes de um país diferente do Botswana, Eswatini, Lesoto, Malawi, Moçambique, Namíbia, África do Sul e Zimbabué, com um antigénio COVID-19 negativo ou teste NAAT realizado no máximo 72 horas antes da partida.

    5. A "Declaracion Jurada de Salud" preenchida deve ser apresentada no momento da chegada. O formulário pode ser obtido em https://www.panamadigital.gob.pa

    6. As autorizações de residência emitidas pelo Panamá que expiraram após 1º de julho de 2021 são aceitas para entrada até 30 de abril de 2022.

  • Paraguai
    Publicado em 02.04.2022

    1. Passageiros devem ter teste COVID-19 LAMP, NAAT ou RT-PCR negativo no máximo 48 horas antes do embarque; ou
    - teste negativo de antígeno COVID-19 realizado no máximo 24 horas antes do embarque.
    - Isso não se aplica a:
    - passageiros menores de 12 anos;
    - passageiros com resultado positivo do teste COVID-19 emitido pelo menos 14 dias e no máximo 90 dias antes da chegada. Os testes aceitos são: antígeno, LAMP, NAAT e RT-PCR;
    - nacionais e residentes da Argentina, Bolívia, Brasil, Paraguai e Uruguai provenientes da Argentina, Bolívia, Brasil ou Uruguai.

    2. Os passageiros devem ter um certificado de vacinação COVID-19 comprovando que foram totalmente vacinados pelo menos duas semanas antes da chegada. O certificado deve:
    - estar em inglês, francês, português ou espanhol; e
    - ter o nome do passageiro, a data de nascimento e o número do passaporte/RG; e
    - especificar o número do lote das doses recebidas, a data em que foram recebidas e o fabricante da vacina.
    - Isso não se aplica a:
    - nacionais e residentes do Paraguai;
    - passageiros menores de 18 anos.

    3. Os passageiros devem preencher um formulário de "Informações de saúde do viajante" no máximo 24 horas antes da chegada em https://tinyurl.com/2er8ee42 . Isto irá gerar um código QR que deve ser apresentado à chegada.
    - Isto não se aplica a passageiros com menos de 12 anos.

    4. Os passageiros podem ficar em quarentena por 10 dias.

  • Peru
    Publicado em 07/04/2022

    1. Até 30 de abril de 2022, os voos da África do Sul estão suspensos.

    2. Os passageiros devem ter:
    - um certificado de vacinação COVID-19 mostrando que foram totalmente vacinados e receberam uma dose de reforço; ou
    - um resultado negativo do teste NAAT COVID-19 emitido no máximo 48 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque. Os testes aceitos são: CRISPR, HDA, LAMPORE, MPOCT, NAAT, NEAR, NGS, PCR, RTLamp, RT-PCR, RealTimeRTPCR, SDA, TMA, TRC, WGS, Orf1abgenedetection, Egenedetection, Ngenedetection, Rdrpgenedetection e Sgenedetection.
    - Isso não se aplica a passageiros menores de 18 anos.

    3. Os passageiros entre 12 e 17 anos devem ter:
    - um certificado de vacinação COVID-19 mostrando que foram totalmente vacinados pelo menos 14 dias antes da chegada; ou
    - um resultado negativo do teste NAAT COVID-19 emitido no máximo 48 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque. Os testes aceitos são: CRISPR, HDA, LAMPORE, MPOCT, NAAT, NEAR, NGS, PCR, RTLamp, RT-PCR, RealTimeRTPCR, SDA, TMA, TRC, WGS, Orf1abgenedetection, Egenedetection, Ngenedetection, Rdrpgenedetection e Sgenedetection.

    4. Os passageiros devem preencher uma "Declaração de Autorização de Saúde e Geolocalização" em http://e-notificacion.migraciones.gob.pe/dj-salud/ dentro de 72 horas antes da partida.

    5. Os passageiros estão sujeitos à triagem médica.

    6. Os passageiros podem ficar sujeitos a quarentena por 14 dias.

    7. Suspensão de isenções de vistos para cidadãos da Coreia (Rep.) com passaporte normal.

  • Polônia
    Publicado em 28.03.2022 COVID-19 regulamentos de entrada levantados em 28 de março de 2022.
  • Porto Rico
    Publicado em 18.11.2021

    1. Consulte os regulamentos COVID-19 para os EUA que também se aplicam a Porto Rico.

    2. Os passageiros devem preencher um "Formulário de declaração de viagem" antes da partida em https://app.travelsafe.pr.gov/

    3. Cidadãos dos EUA estão autorizados a entrar com o passaporte vencido.
    - Isso não se aplica a passaportes de emergência, que devem ser válidos na chegada.

  • Portugal
    Publicado em 17.05.2022

    1. Os passageiros devem ter:
    - um teste NAAT, PCR ou RT-PCR negativo feito no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque; ou
    - um teste de antígeno rápido COVID-19 negativo feito no máximo 24 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque; ou
    - um certificado de vacinação COVID-19 mostrando que foram totalmente vacinados pelo menos 14 dias e no máximo 270 dias antes da chegada; ou
    - um certificado de vacinação COVID-19 mostrando que eles foram totalmente vacinados e receberam uma dose de reforço; ou
    - um certificado de recuperação COVID-19 emitido pelo menos 11 dias e no máximo 180 dias antes da chegada.
    As vacinas aceitas são: AstraZeneca (Vaxzevria), Covishield, Covovax, Fiocruz, Janssen, Moderna (Spikevax), Nuvaxovid (Novavax), Pfizer-BioNTech (Comirnaty) e R-Covi. Para os passageiros que viajam diretamente para Açores em um voo internacional, os certificados de vacinação ou recuperação COVID-19 devem ser emitidos na Albânia, Andorra, Armênia, Benim, Cabo Verde, Taipei chinês, El Salvador, Geórgia, Israel, Islândia, Jordânia, Líbano, Liechtenstein, Moldávia (Rep.), Mônaco, Montenegro, Marrocos, Nova Zelândia, Macedônia do Norte (Rep.), Noruega, Panamá, San Marino, Sérvia, Cingapura, Suíça, Tailândia, Tunísia, Togo, Turquia, Ucrânia, Emirados Árabes Unidos, Reino Unido, Uruguai, Cidade do Vaticano (Santa Sé) ou um Estado-Membro da UE.
    - Isso não se aplica a:
    - passageiros menores de 12 anos;
    - passageiros viajando para a Madeira.

    2. Os passageiros que viajam para os Açores devem preencher um "Formulário de Saúde na chegada aos Açores" e um "Rascunho de declaração para viagens inter-ilhas" na chegada.

    3. Os passageiros estão sujeitos à triagem médica.

    4. As autorizações de residência emitidas por Portugal que tenham expirado em 24 de fevereiro de 2020 ou posteriores são consideradas válidas até 30 de junho de 2022.

  • Quênia
    Publicado em 22.12.2021

    1. Os passageiros que entram ou transitam pelo Quênia devem ter um teste de PCR COVID-19 negativo, feito no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque. O resultado do teste deve ser em inglês.
    - Não se aplica a passageiros menores de 5 anos.

    2. Os passageiros devem ter um certificado de vacinação COVID-19 comprovando que foram totalmente vacinados.
    - Isso não se aplica a passageiros menores de 18 anos.

    3. Os passageiros devem preencher o "Formulário de Vigilância Sanitária para Viajantes" online em https://ears.health.go.ke/airline_registration/. Isso irá gerar um código QR que deve ser apresentado no momento da chegada.

    4. Os passageiros estão sujeitos a exames médicos.

    5. Os passageiros podem ser submetidos a um teste de antígeno COVID-19 na chegada.

  • Quirquistão
    Publicado em 02.05.2022

    COVID-19
    regulamentos de entrada levantados em 1 de maio de 2022.

  • Reino Unido
    Publicado em 18.03.2022

    COVID-19
    regulamentos de entrada levantados em 17 de março de 2022.

  • República Dominicana
    Publicado em 01.12.2021

    1. Não é permitida a entrada de passageiros e tripulantes de companhias aéreas que nos últimos 14 dias tenham estado em Angola, Botswana, Eswatini, Lesoto, Namíbia ou África do Sul.

    2. Os passageiros devem preencher um "Bilhete Eletrônico" em https://eticket.migracion.gob.do/ antes do embarque. Isso irá gerar um código QR que deve ser apresentado no momento da chegada.

    3. Os passageiros e tripulantes que chegam de ou que estiveram na Espanha nos últimos 14 dias devem ter:
    - um antígeno COVID-19 ou teste de PCR negativos obtidos no máximo 72 horas antes da chegada; ou
    - um certificado de vacinação COVID-19 comprovando que foram totalmente vacinados pelo menos duas semanas antes da chegada.
    - Não se aplica a passageiros menores de 7 anos.

    4. Passageiros que chegam de ou que nos últimos 14 dias estiveram na Austrália, Brasil, Congo (Rep. Dem.), Índia, Indonésia, Irã, Iraque, Irlanda (Rep.), Kuwait, Mônaco, Senegal, São Vicente e Granadinas, Suécia, Síria, Tailândia, Tunísia ou Reino Unido devem ter:
    - um teste de PCR COVID-19 negativo obtido no máximo 72 horas antes da chegada; ou
    - um certificado de vacinação COVID-19 comprovando que foram totalmente vacinados pelo menos três semanas antes da chegada.
    - Não se aplica a passageiros menores de 7 anos.

    5. Os passageiros que chegam da Venezuela devem ter uma autorização obtida das autoridades de imigração antes da partida.

    6. Os passageiros podem estar sujeitos a um teste COVID-19 na chegada.
    - Isso não se aplica a:
    - passageiros com antígeno COVID-19 ou teste PCR negativo, feito no máximo 72 horas antes da chegada; ou
    - passageiros com certificado de vacinação COVID-19 comprovando que foram totalmente vacinados pelo menos três semanas antes da chegada.

    7. Os passageiros e a tripulação da companhia aérea podem ser submetidos a exames médicos na chegada. Detalhes podem ser encontrados em www.godominicanrepublic.com/newsroom/coronavirus

    8. Tripulação de linha aérea chegando da Austrália, Brasil, Congo (Rep. Dem.), Índia, Indonésia, Irã, Iraque, Irlanda (Rep.), Kuwait, Mônaco, Senegal, São Vicente e Granadinas, Suécia, Síria, Tailândia , Tunísia ou Reino Unido sem um teste de PCR COVID-19 negativo feito no máximo 72 horas antes da chegada ou um certificado de vacinação COVID-19 mostrando que foram totalmente vacinados pelo menos três semanas antes da chegada, estão sujeitos ao auto-isolamento até o próximo voo.

  • República Tcheca
    Publicado em 09/04/2022 COVID-19 regulamentação de entrada levantada em 9 de abril de 2022.
  • Romênia
    Publicado em 14.03.2022 COVID-19 regulamentos de entrada levantados em 13 de março de 2022.
  • Seychelles
    Publicado em 04/08/2022

    1. Os passageiros devem ter uma autorização de viagem de saúde aprovada obtida em https://seychelles.govtas.com/ . A autorização de viagem é válida até um dia após a data de chegada planejada.

    2. Os passageiros podem recuperar sua autorização de viagem em https://seychelles.govtas.com/application-check ou as companhias aéreas podem verificar a autorização de viagem usando o aplicativo de tvalidator disponível para download em https://tvalidator.app ou podem verificar a autorização em https://seychelles.govtas.com/status-check

    3. Os passageiros estão sujeitos a exames médicos na chegada.

  • Suécia
    Publicado em 01.04.2022 COVID-19 regulamentos de entrada levantados em 1 de abril de 2022.
  • Suíça
    Publicado em 02.05.2022

    COVID-19
    regulamentos de entrada levantados em 1 de maio de 2022.

  • Tailândia
    Publicado em 02/05/2022

    1. Até 31 de maio de 2022, os seguintes passageiros e tripulantes da companhia aérea estão autorizados a entrar e transitar:
    - nacionais e residentes da Tailândia;
    - passageiros que sejam cônjuges, pais ou filhos de um cidadão da Tailândia;
    - tripulação da companhia aérea com voo programado de retorno;
    - passageiros isentos de visto;
    - passageiros com visto emitido pela Tailândia;
    - nacionais da Austrália, China (Representante do Povo), Japão, Coreia (Rep.), Malásia, Nova Zelândia, Cingapura e Vietnã com um Cartão de Viagem de Negócios da APEC que chega do país que emitiu o Cartão de Viagem de Negócios da APEC;
    - passageiros com um taipei chinês (na capa: Republic of China Taiwan) passaporte com um cartão de viagem de negócios da APEC que chegava do país que emitiu o Cartão de Viagem de Negócios da APEC;
    - residentes de Hong Kong (SAR China) com um cartão de viagem de negócios da APEC que chega de Hong Kong (SAR China);
    - alunos;
    - passageiros que transitam por Bangkok (BKK);
    - passageiros viajando para Bangkok (BKK), Phuket (HKT) ou Ko Samui (USM).

    2. Os passageiros devem ter um código QR de Passe da Tailândia obtido em https://tp.consular.go.th
    3. Os passageiros devem ter uma reserva de hotel no hotel AQ, OQ ou AHQ obtida em www.thailandsha.com ou https://asq.in.th por 5 noites, se não tiverem um certificado de vacinação COVID-19 mostrando que foram totalmente vacinados com a AstraZeneca (Vaxzevria), Covaxin, Covishield, Janssen, Medigen (MVC-COV1901), Moderno (Spikevax), Nuvaxovid (Novavax), Pfizer-BioNTech (Comirnaty), Sinopharm, Sinovac, Sputnik V ou Turkovac pelo menos 14 dias antes da partida.
    - Isso não se aplica aos passageiros com um resultado negativo do teste COVID-19 RT-PCR emitido no máximo 72 horas antes da partida.

    4. Os passageiros que entram ou transitam pela Tailândia devem ter seguro para cobrir as despesas do COVID-19 (cobertura mínima de US$ 10.000).
    - Isso não se aplica aos nacionais da Tailândia.

    5. A pernoite da tripulação aérea deve ter uma carta de garantia da companhia aérea ou do seguro de saúde para cobrir as despesas do COVID-19 (cobertura mínima de USD 10.000).

    6. A tripulação da companhia aérea está sujeita ao auto-isolamento até o próximo voo.

  • Turquia
    Publicado em 03.08.2022

    1. Os passageiros devem preencher um formulário de "Entrada do Viajante" no máximo 72 horas antes da partida. O formulário deve ser apresentado no check-in e na chegada. O formulário pode ser obtido em https://register.health.gov.tr
    - Isso não se aplica a passageiros menores de 6 anos.

    2. Os passageiros que chegam do Egito ou do Irã devem ter:
    - um teste PCR COVID-19 negativo feito no máximo 72 horas antes da chegada; ou
    - um certificado de vacinação COVID-19 mostrando que eles foram totalmente vacinados pelo menos 14 dias antes da chegada.
    - Isso não se aplica a passageiros menores de 12 anos.

    3. Os passageiros que chegam de um país diferente do Afeganistão, Bangladesh, Botsuana, Brasil, Índia, Moçambique, Namíbia, Nepal, Paquistão África do Sul, Sri Lanka ou Zimbábue devem ter:
    - um teste de antígeno COVID-19 negativo feito no máximo 48 horas antes da chegada; ou
    - um teste PCR COVID-19 negativo feito no máximo 72 horas antes da chegada.
    - Isso não se aplica a:
    - passageiros menores de 12 anos;
    - passageiros com certificado de vacinação COVID-19 mostrando que foram totalmente vacinados pelo menos 14 dias antes da chegada;
    - passageiros com certificado de recuperação COVID-19 emitido pelo menos 28 dias e no máximo 6 meses antes da chegada;
    - passageiros que chegam da Hungria ou Sérvia com um certificado de vacinação COVID-19 emitido pela Hungria ou Sérvia, e seus menores de 18 anos;
    - marinheiros mercantes.

    4. Os passageiros que nos últimos 14 dias estiveram no Afeganistão, Bangladesh, Botsuana, Brasil, Índia, Namíbia, Nepal, Moçambique, Paquistão, África do Sul, Sri Lanka ou Zimbábue devem ter um teste PCR COVID-19 negativo feito no máximo 72 horas antes da chegada.
    - Isso não se aplica a passageiros menores de 12 anos.

    5. Passageiros que nos últimos 14 dias estiveram no Afeganistão, Bangladesh, Botsuana, Brasil, Índia, Moçambique, Namíbia, Nepal, Paquistão, África do Sul, Sri Lanka ou Zimbábue devem ter uma reserva de hotel confirmada antes da partida. Eles estão sujeitos a quarentena por 10 dias, às suas próprias custas, em um hotel designado pelo governo listado em www.shgm.gov.tr/tr/covid-19-tedbirler/6599-izolasyon-otelleri
    - Isso não se aplica a:
    - nacionais e residentes da Turquia;
    - passageiros com certificado de vacinação COVID-19 mostrando que foram totalmente vacinados pelo menos 14 dias antes da chegada.

    6. Os passageiros podem estar sujeitos ao isolamento por até 14 dias.
    - Isso não se aplica aos passageiros com um certificado de vacinação COVID-19 mostrando que foram totalmente vacinados pelo menos 14 dias antes da chegada.

    7. Passaportes diplomáticos e oficiais emitidos aos cidadãos da Macedônia do Norte (Rep.) que expiraram em 31 de julho de 2020 ou posteriores são considerados válidos até 31 de março de 2022.

  • Uruguai
    Publicado em 06.04.2022

    1. Os nacionais do Uruguai e passageiros estrangeiros entre 6 e 17 anos devem ter:
    - um teste de antígeno COVID-19 negativo ou RT-PCR feito no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque; ou
    - um certificado de vacinação COVID-19 mostrando que foram totalmente vacinados no máximo 9 meses antes da partida do primeiro ponto de embarque; ou
    - um resultado positivo de teste de antígeno COVID-19 ou RT-PCR emitido pelo menos 10 dias e no máximo 90 dias antes da chegada.
    - Isso não se aplica a passageiros menores de 6 anos.

    2. Os passageiros devem ter:
    - um certificado de vacinação COVID-19 mostrando que foram totalmente vacinados no máximo 9 meses antes da partida do primeiro ponto de embarque; ou
    - um resultado positivo de teste de antígeno COVID-19 ou RT-PCR emitido pelo menos 10 dias e no máximo 90 dias antes da chegada.
    - Isso não se aplica a:
    - nacionais do Uruguai;
    - passageiros menores de 18 anos.

    3. Os passageiros só podem pousar em Montevidéu (MVD) e Punta del Este (PDP).

    4. Tripulação de companhias aéreas sem um antígeno COVID-19 negativo ou resultado de teste RT-PCR emitido no máximo 72 horas antes da partida estão sujeitos ao auto-isolamento.

    5. Passageiros e tripulantes de companhias aéreas devem ter seguro de saúde para cobrir as despesas do COVID-19.
    - Isso não se aplica a nacionais e residentes do Uruguai.

    6. Nacionais e residentes do Uruguai devem apresentar uma Declaração de Saúde do Viajante (Declaración Jurada de Salud del Viajero) no momento da chegada. O formulário pode ser encontrado em https://tinyurl.com/32jwxnpc

    7. Os passageiros devem preencher uma Declaração de Entrada para Estrangeiros (Declaracion Jurada de Ingreso a Uruguay para Extranjeros) no máximo 48 horas antes de embarcar em https://tinyurl.com/3w5cuzm2
    - Isso não se aplica a nacionais e residentes do Uruguai.

    8. Os passageiros podem ficar sujeitos a quarentena por até 14 dias. - Isso não se aplica a: - passageiros com certificado de vacinação COVID-19 mostrando que foram totalmente vacinados no máximo 9 meses antes da chegada; - passageiros com um antígeno COVID-19 positivo ou resultado de teste RT-PCR emitido pelo menos 10 dias e no máximo 90 dias antes da chegada. 9. Passageiros e tripulantes da companhia aérea estão sujeitos a triagem médica.
  • Vietnam
    Publicado em 16.05.2022

    COVID-19 regulamentos de entrada levantados em 15 de maio de 2022.